• Taça Ouro Masculina: Botafogo vence a segunda e Corinthians/Guarulhos continua vivo

    Corinthians-Guarulhos decide vaga na Superliga neste domingo                                                                     (Créditos: Alexandre Loureiro/Corinthians-Guarulhos)

    Redação

    A briga por um lugar na elite do voleibol brasileiro se acirrou muito ao final da segunda rodada da Taça Ouro. Nas duas partidas realizadas no ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro, na noite deste sábado (12.08), o Corinthians/Guarulhos e o Botafogo conseguiram resultados positivos. Para a equipe paulista foi a primeira vitória na competição, enquanto o alvinegro carioca, que é o anfitrião do torneio, manteve a invencibilidade.

    O Corinthians/Guarulhos conseguiu a recuperação e venceu o Rádio Clube/AVP por 3 sets a 0 (25/17, 25/10 e 25/15). O time paulista entrou em quadra com mais volume de jogo e contou com os sucessivos erros de passe e ataque da equipe adversária para conquistar o resultado positivo. O líbero Serginho, um dos líderes do Corinthians em quadra, sabe que não tem jogo fácil quando o que está em disputa é um lugar no principal campeonato da modalidade no país.

    “Fico feliz em participar de um campeonato como este. Aqui eu represento um time, uma cidade e uma instituição. Ter o reconhecimento dos outros atletas me deixa contente. Nosso objetivo aqui é conquistar a vaga na Superliga. Estamos com uma boa estrutura, com categorias de base, tudo para desenvolver o voleibol. E isso nos motiva a seguirmos firmes no campeonato em busca da vaga”, comentou o bicampeão olímpico.

    Em seguida Botafogo e Castro fizeram uma partida muito disputada que só terminou no quinto set com vitória dos donos da casa, 3 sets a 2, (25/23, 24/26, 22/25, 25/23 e 15/10). Com bastante apoio da torcida, que cantava a maior parte do tempo, o alvinegro alternou momentos de consistência na virada de bola e no bloqueio, com dificuldades no passe e na defesa. O oposto Damião, capitão da equipe anfitriã, foi o destaque do duelo. E, ao final, dedicou a vitória ao pai, falecido há pouco mais de seis meses.

    “Tenho muita gratidão com o Botafogo. Estou aqui há três anos, e eles sempre me deram todo o suporte. Este jogo de hoje foi o mais importante da minha vida. Hoje é uma data muito importante, pois completam seis meses do falecimento do meu pai. Eu prometi a ele que venceríamos hoje e que seria dedicado a ele. Sei que ainda não tem nada decidido na competição. Ainda temos o Corinthians, que será um jogo ainda mais difícil, e temos que estar preparados. Sou grato ao time, à comissão e à torcida. Tenho uma identidade muito grande com este clube”, contou Damião.

    Na rodada decisiva, neste domingo (13.08), o Castro enfrenta o Rádio Clube/AVP às 18h, e, logo na sequência, o Botafogo mede forças com o Corinthians/Guarulhos. Os resultados deste sábado deixaram o Botafogo na liderança com duas vitórias em dois jogos e cinco pontos somados. Em segundo está o Corinthians/Guarulhos com uma vitória e quatro pontos. O Castro também tem um resultado positivo e três pontos. Com duas derrotas, o Rádio Clube/AVP não tem nenhum ponto e não tem mais chances de classificação.

  • Seleção Brasileira vence primeiro amistoso contra os Estados Unidos

    Foto: Felipe Rau/MPIX/CBV

    Redação

    Neste domingo (13.08), a seleção brasileira masculina de vôlei jogou diante de um Ibirapuera lotado com quase nove mil pessoas e  venceu os Estados Unidos por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 26/24 e 25/21. O próximo duelo será na terça-feira (15.08), em Manaus, na Arena Amadeu Teixeira.

    Neste domingo, a seleção brasileira começou o jogo com a formação que vem iniciando os últimos jogos: o levantador Bruninho, o oposto Wallace, os centrais Lucão e Maurício Souza, os ponteiros Lucarelli e Maurício Borges e o líbero Tiago Brendle. Também participaram do jogo o oposto Renan, o levantador Raphael e os ponteiros Rodriguinho e Douglas.

    O Brasil, que foi campeão do Sul-Americano na última sexta-feira (11.08), chegou de viagem ontem e hoje já estava em quadra para mais uma partida. O levantador Bruninho falou sobre essa rotina e a boa resposta demonstrada pelos jogadores brasileiros.

    “Nós viemos de uma semana de competição e, mesmo assim, treinando com intensidade para manter um bom padrão de jogo. O grupo respondeu bem, apesar de algumas falhas na defesa em alguns momentos. Não faltou concentração na partida de hoje e todos estão de parabéns”, avaliou o capitão Bruninho.

    O oposto Wallace também falou sobre a vitória de hoje. “Estamos chegando da Liga Mundial e Sul-Americano e já estamos nos preparando para a Copa dos Campeões e enfrentar os Estados Unidos, sem dúvida, faz parte de uma boa preparação. Eles sempre são uma potência. Renovam e mantém o nível lá em cima. Mas, queríamos dar essa vitória ao torcedor brasileiro e o mais importante foi que conseguimos”, disse Wallace.

    A Copa dos Campeões será disputada de 12 a 17 de setembro, no Japão, entre as seleções do Brasil, França, Itália, Irã, Estados Unidos e os donos da casa. Para o técnico Renan, o amistoso deste domingo já foi de extrema importância nessa caminhada até a próxima competição.

    “Começou hoje a nossa preparação para a Copa dos Campeões com um jogo importante, um clássico do voleibol internacional e foi uma partida bastante equilibrada, onde o Brasil soube fazer a diferença, principalmente no saque e bloqueio”, analisou o treinador.

    Renan ainda fez questão de parabenizar a seleção brasileira. “O grupo está de parabéns. Todos jogaram o tempo todo de forma muito concentrada e presenteou o ´público que compareceu em massa aqui no Ibirapuera. Foi um jogo muito interessante e positivo”, concluiu o técnico da seleção brasileira.

  • São José Vôlei estreia com vitória no Campeonato Paulista de Vôlei

    Créditos: Artur Marega Filho

    Fonte: Renato Belinelli – NTZ

    No último sábado (12/08), às 18h, o Ginásio do SESI São José dos Campos recebeu a partida de estreia do São José Vôlei no Campeonato diante do CLIMED/Atibaia e foi ao delírio com um jogo disputado ponto a ponto e com a vitória da jovem equipe do São José Vôlei que começou com o pé direito na competição.

    A Equipe do São José Vôlei, comandada por Fabrizio Capello, entrou em quadra com: Bernardo, L. Cândido, Schein, Igor, Cesar, Levandoski e Juarez.  Já o técnico de Atibaia, Marcelo Paulinetti, contou com os seguintes jogadores: Webert, Giklem (Capitão), João Victor , Leonardo, Rafael e Lucas Salles.

    O São José Vôlei dominou o primeiro set durante boa parte e acabou faturando o mesmo por 25×19. Depois nos outros sets o público joseense, que compareceu em peso ao Ginásio do SESI São José dos Campos, assistiu uma grande partida de voleibol na qual as equipes disputaram ponto a ponto até o final do 4º set. Além disso, a torcida teve um papel importante para empurrar a equipe do São José Vôlei rumo a vitória no 3º e 4º set, fechando o jogo em 3 x 1.

    Segundo técnico Fabrizio Capello: “Foi muito importante começar o paulista com vitória, sabíamos que não seria um jogo fácil e a equipe se comportou muito bem com a pressão da estreia. A torcida nos motivou bastante comparecendo em peso e empurrando o time em momentos cruciais da partida como no 3º e 4º set. Ainda precisamos melhorar em alguns pontos e vamos trabalhar forte para encarar os 2 grandes adversários desta semana: o Campinas e o SESI.”.

    Para o oposto, Lucas Cândido: “Nós entramos no campeonato como franco atiradores, vamos pra cima de todo mundo e não importa qual adversário. O fator casa pesou muito e a torcida a nosso favor nos ajudou muito. Pecamos em alguns momentos do 2º set, mas contornamos no 3º e 4º set e com a torcida vibrando junto com o time conseguimos fechar o jogo. Agora vamos trabalhar forte para encarar nossos próximos adversários.”

    Já para o levantador e capitão da equipe, Cesinha, “o jogo hoje foi bem difícil, pelo fato se ser uma estreia, acabamos sofrendo em alguns momentos onde nosso saque não estava entrando e o bloqueio deles estava indo bem. Mas no instante que a técnica não funcionou fomos com a raça e com o apoio e vibração da nossa torcida conseguimos buscar a vitória no 3º e 4º set, principalmente utilizando nossas jogadas de bloqueio e contra-ataque. Estamos muito felizes com essa vitória mesmo com um dia atípico para todo mundo.”

    O jogo, além de uma competição empolgante para quem curte o voleibol, garantiu doações de arroz e feijão por meio do ingresso solidário. As informações da arrecadação serão divulgadas nas Redes Sociais do São José Vôlei e destinadas ao Fundo Social de Solidariedade.

    O próximo compromisso do São José Vôlei será a partida contra o Campinas na quarta-feira (16/08) às 20h fora de casa.

  • Vôlei Bauru contrata levantadora Kamilla Augusto

    Créditos: Marcelo Ferrazoli/Vôlei Bauru

    Fonte: Marcelo Ferrazoli – Assessoria Vôlei Bauru

    O Vôlei Bauru vai contar com mais um reforço para a temporada 2017-2018. Trata-se da levantadora Kamilla Augusto, que já se integrou ao elenco que disputará o Campeonato Paulista e a Superliga.

    Nascida em Cabreúva, no interior de São Paulo, Kamilla tem 26 anos, 1,72 m, 64 kg e conta com passagens por vários clubes, inclusive internacionais. A nova levantadora do Vôlei Bauru já defendeu Barueri – onde atuou somente nas categorias de base -, São José dos Campos – onde iniciou no adulto –, Taboão da Serra, Araraquara – equipes em que competiu na Divisão Especial –, La Pinguella e Nuestra Senhora de la Luz, da primeira divisão espanhola, e Piracicaba, time por onde disputou os últimos Jogos Regionais de Lençóis Paulista e enfrentou o time bauruense na final.

    No entanto, apesar de já contar com relativa experiência em sua trajetória na modalidade, será a primeira vez que a atleta terá a chance de disputar a principal competição do País, a Superliga, oportunidade que ela já comemora. “Estou muito empolgada e sei que o elenco já conta com duas levantadoras, mas estou vindo para brigar por posição. É minha primeira experiência e quero fazer da melhor maneira possível. É uma grande chance”, destaca a jogadora.

  • Vôlei masculino do Sesi-SP vence na estreia no Campeonato Paulista

    Foto: Ana Mitiko/Fiesp

    Fonte: Amanda Demétrio – Assessoria de Imprensa SESI-SP / FIESP

    Na estreia da segunda competição da temporada, o time masculino do Sesi-SP venceu o Vôlei Ribeirão pelo Campeonato Paulista 2017. Jogando no ginásio do Sesi de Santo André, com o apoio da torcida, a equipe do técnico Rubinho venceu por 3 sets a 0 (25/16, 25/14 e 25/22).

    “Foi muito bom para nós o que imprimimos de força hoje. Sacamos muito bem e deixamos eles com muitas dificuldades. Sabíamos que seria um jogo muito interessante. Eles estão com um ritmo mais baixo, nós já tivemos algumas partidas. Deu para perceber os erros no começo, mas a partir do terceiro set o Vôlei Ribeirão cresceu e deu um pouco mais de trabalho. É isso, não teremos confrontos fáceis, temos que nos concentrar e jogar forte independente de quem estiver do outro lado”, comentou o ponteiro Lipe ao final da partida.

    Para o estreante em Campeonato Paulista, o oposto Alan, o início da competição foi interessante. “É bem diferente estar em uma equipe nova e disputar um campeonato forte como o de São Paulo. São muitas equipes grandes e com diversos atletas rodados. Gostei bastante, está interessante essa temporada e estou muito motivado”.

    Trabalhando forte com os centrais, o levantador William foi um dos responsáveis pelo bom desempenho dos companheiros. Bem servidos, Gustavão e Aracaju foram os maiores pontuadores da partida, com onze e nove pontos respectivamente.

    O Sesi-SP, que entrou em quadra com o levantador William, os ponteiros Lipe e Renato, os centrais Gustavão e Aracaju, o oposto Alan e o líbero Bruno. Entraram Piá, Franco e Evandro.

    O próximo confronto da equipe da capital paulista será contra o Itapetininga, no sábado, dia 12 de agosto, às 18h, no ginásio Ayrton Senna, em Itapetininga.

  • BRB/Brasília Vôlei foca nos trabalhos para a temporada 17/18

    Créditos: Shizuo Alves/Luan Comunicação

    Fonte: Ponto MKT Esportivo

    O BRB/Brasília Vôlei já se apresentou e deu início à temporada 17/18. Da equipe da temporada anterior, então treinada por Anderson Rodrigues, saíram Paula Pequeno, Amanda Campos, Macrís, Andréia, Vivian Pellegrino, Sabrina, Silvana, Fernanda, Roberta e Larissa. O atual elenco conta com as remanescentes Mari Helen (ponteira), Lê Bonardi (oposta), Bia Martins e Vivian Lima (levantadoras).  Sérgio Negrão assume o comando técnico. “Meu retorno ao cargo de técnico está sendo muito prazeroso. Fui treinador durante 30 anos e gosto muito de fazer o que faço”, explicou Sérgio Negrão.

    Caras novas

    Para refroçar o elenco, Sérgio Negrão contará com: Juju Perdigão (líbero, ex-Fluminense); Priscila Souza (ponteira, ex-Valinhos); Malú (central, ex-Praia Clube); Aline (central, ex-Rio do Sul); Carol (central, ex- São Caetano); Fernanda (central, ex-Osasco); Isabela (ponteira, ex-SESI-SP) e Thaynã (levantadora, ex-Brusque). Letícia Sousa (ponteira), Wesliane Alves (central), Gabrielle Vitoria (ponteira), Natália Gonçalves (ponteira) e Eduarda Santana (líbero) foram as atletas promovidas do time sub-23 de Brasília.

    Sobre as primeiras impressões neste período de adaptação ao Brasília, a central Aline, uma das mais experientes, conta como pretende contribuir para o grupo. “É um elenco jovem que gosta bastante de trabalhar. Podemos tirar proveito disso das meninas. Temos a Vivian que tem 17 anos – o que ela tem de idade eu tenho de vôlei, por exemplo – e essa troca é positiva. A todo momento que eu possa dar alguma dica ou dizer útil, elas me ouvem e agradecem. Eu, Priscila e Mari assumimos essa função de ajudar as mais novas e a aceitamos de bom grado”, confessou a recém-chegada.

    Remanescente, a ponteira Mari Helen enxerga a mescla de idades como um dos fatores que podem ajudar a equipe durante a Superliga. “As meninas que chegam vêm com a expectativa alta e felizes de estar aqui pelo que já foi construído nos anos anteriores. Como sou a mais velha do time, vejo algumas atletas com muito potencial e, principalmente, vontade. Isso me cativa e conquista todo mundo a treinar mais e evoluir sempre”, comentou Mari.

    Muito elogiada por Anderson e agora por Sérgio Negrão, a levantadora Vivian Lima, de apenas 17 anos, pode ser uma das mais jovens titulares da Superliga. “Tive uma experiência boa na temporada passada e foi um grande aprendizado jogar do lado de atletas consagradas. Quero aprender mais com as novas colegas e espero desempenhar um papel importante para o time neste ano”, disse.

  • Vôlei Bauru contrata líbero da seleção porto-riquenha

    Créditos: Marcelo Ferrazoli/Vôlei Bauru

    Fonte: Marcelo Ferrazoli – Assessoria Vôlei Bauru

    O Vôlei Bauru terá uma nova líbero em seu elenco para a temporada 2017-2018. Trata-se de Shara Venegas, um dos principais destaques da seleção porto-riquenha de voleibol.

    Nascida em Toa Baja, Porto Rico, Venegas, que tem 24 anos, 1,73 m e 68 kg, estreou em 2009 pela seleção nacional no Campeonato Norceca de Voleibol Feminino, competição realizada a cada dois anos reunindo seleções das Américas do Norte e Central e do Caribe. Além de atuar pelo selecionado porto-riquenho, Venegas também já defendeu clubes da liga porto-riquenha. E tanto pela seleção como pelos times conquistou vários prêmios ao longo de sua carreira.

    Ela jogou em três equipes profissionais na liga porto-riquenha. Pelo Llaneras de Toa Baja (2009 a 2011), time da cidade onde nasceu e passou boa parte de sua vida, foi campeã logo na sua temporada de estreia. Um ano depois transferiu-se para o Las Pinkin de Corozal e, em 2013, foi para o Criollas de Caguas, clube onde se consagrou e em que permaneceu até este ano antes de assinar com o Vôlei Bauru.

    Agora, com um novo desafio na carreira, Venegas enfatiza estar realizando um sonho. “Sempre quis jogar no Brasil porque sei que o nível do voleibol praticado é muito alto. Além disso, é um dos meus países favoritos e, quando o Vôlei Bauru me fez a proposta, não tive dúvidas nem por um segundo para defender este clube porque estou realizando um de meus sonhos”, destaca.

  • Grand Prix: Em final emocionante, seleção feminina conquista pela 12ª vez o título

    Meninas do Brasil fazem a festa no pódio
    Créditos: Divulgação FIVB

    Redação

    A seleção brasileira feminina de vôlei é campeã do Grand Prix pela 12ª vez. A equipe do treinador José Roberto Guimarães venceu, neste domingo (06.08), a Itália na final por 3 sets a 2 (26/24, 17/25, 25/22, 22/25 e 15/8), em Nanjing, na China. O resultado corou o início do ciclo olímpico da nova geração do voleibol brasileiro em uma campanha marcada pela superação. A Sérvia ficou com a medalha de bronze ao superar a China por 3 sets a 1 (25/22, 20/25, 25/23 e 25/21). 

    Com o resultado, o time verde e amarelo aumentou o número de conquistas em relação a segunda seleção com mais títulos. Enquanto as brasileiras venceram pela décima segunda vez (1994, 1996, 1998, 2004, 2005, 2006, 2008, 2009, 2013, 2014, 2016 e 2017), os Estados Unidos, segunda equipe com mais conquistas, têm seis.

    A equipe brasileira entrou na competição com apenas três campeãs olímpicas, Adenízia, Tandara e Natália. Correu risco de eliminação duas vezes, mas conseguiram dar a volta por cima e mostrar que essa nova geração pode ser tão vitoriosa quanto as anteriores.

    O Brasil teve dificuldades para parar a jovem Paola Egonu, de apenas 18 anos. A italiana fez 29 pontos. Mas sentiu a pressão dos momentos mais decisivos da partida. Já a Seleção encontrou nas experientes Natália, 22 pontos e Tandara, também com 22 pontos, a base nos momentos mais difíceis da partida. A dupla foi fundamental na conquista.

    Seleção do Grand Prix 2017
    Créditos: Divulgação FIVB

    SELEÇÃO DO GRAND PRIX 

    MVP: Natália Pereira (Brasil)
    Melhor levantadora: Ding X. (China)
    Melhor ponteira: Zhu (China)
    2ª melhor ponteira: Natália (Brasil) 
    Melhor central: Bia (Brasil) 
    2ª melhor central: Rasic (Sérvia) 
    Melhor oposto: Boskovic (Sérvia)
    Melhor líbero: De Gennaro (Itália) 

  • Vôlei de Praia: Evandro e André, levam o ouro em duelo emocionante em Viena

    Evandro e André comemoram a conquista do ouro em Viena
    Créditos: Divulgação FIVB

    Redação

    Evandro e André Stein (RJ/ES) escreveram seus nomes na história ao se tornarem campeões na manhã deste domingo (06.08) após vencerem por 2 sets a 0 (23/21, 22/20) os austríacos Doppler e Horst, no estádio montado em Viena, após 57 minutos de jogo.

    O carioca e o capixaba repetem Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), que silenciaram a torcida holandesa em 2015, ao também vencerem os donos da casa Varenhorst e Nummerdor. É a sétima vez que uma dupla masculina brasileira conquista o título do Campeonato Mundial, realizado desde 1997 e disputado de dois em dois anos.

    O triunfo contou com uma reação espetacular no primeiro set, quando os austríacos tiveram três set points, mas Evandro anotou três aces seguidos para virar o placar. Ao todo foram seis pontos de saque do gigante de 2.10m, que também anotou um de bloqueio e sete no ataque.

    Evandro terminou o torneio como melhor sacador, tendo acertado 43 aces. O segundo colocado, o polonês Losiak, anotou quase a metade: 22.

    Evandro/André repete o feito de Rogério ‘Pará’/Guilherme Marques (1997), Loiola/Emanuel (1999), Emanuel/Ricardo (2003), Marcio Araújo/Fabio Luiz (2005), Alison/Emanuel (2011) e Alison/Bruno Schmidt (2015). É o primeiro título de Campeonato Mundial para os dois jogadores, comandados pelo técnico Ednilson Costa. Evandro já tinha uma medalha de bronze, conquistado em 2015, ao lado de Pedro Solberg. Somando os naipes masculino e feminino, são 31 medalhas no torneio, sendo 12 de ouro, nove de prata e 10 de bronze.

    A campanha ao título contou com sete vitórias e apenas uma derrota, ainda na fase de grupos, e apenas três set perdidos em 17 disputados. O título dá ao time brasileiro um prêmio de 60 mil dólares e 1600 pontos no ranking do Circuito Mundial 2017. A medalha de bronze ficou com os russos Krasilnikov/Liamin, que venceram os holandeses Varenhorst/Van Garderen.

  • Vôlei de Praia: Larissa e Talita conquistam o bronze em Viena

    Larissa e Talita comemoram o bronze em Viena
    Créditos: Divulgação FIVB

    Redação

    O Brasil conquistou na manhã do sábado (05.08) a medalha de bronze no naipe feminino do Campeonato Mundial de vôlei de praia 2017, disputado em Viena, na Áustria. Larissa e Talita superaram as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes por 2 sets a 1 (21/12, 16/21, 18/16), e levaram o país ao pódio pela 30ª vez na história do torneio.

    O título do Campeonato Mundial ficou com as alemãs campeãs olímpicas Laura Ludwig e Kira Walkenhorst, que venceram as norte-americanas April Ross e Lauren Fendrick por 2 sets a 1. 

    As brasileiras já haviam garantido o título do Circuito Mundial, que soma a pontuação de todas as diferentes etapas realizadas na temporada, ao avançarem às semifinais na última sexta-feira. Neste sábado, dominaram o primeiro set e demonstraram poder de reação ao virar o placar no tie-break para conquistar um lugar no pódio em Viena.

    As tricampeãs brasileiras somam 960 pontos no ranking e recebem um prêmio de 35 mil dólares pela conquista do terceiro lugar. 

    Contando apenas o naipe feminino, o Brasil soma agora 15 medalhas em Campeonatos Mundiais, sendo cinco de ouro, cinco de prata e seis de bronze. Ao todo o país possui agora 30 medalhas, contando também os homens. O Campeonato Mundial 2017 contou com duplas de 40 países jogando um total de 216 jogos em nove dias.

    O Campeonato Mundial é o principal torneio da temporada, com uma premiação total de 1 milhão de dólares (500 mil para cada naipe), e 1.600 pontos aos campeões no ranking geral. O Brasil é o maior vencedor da competição bienal, tendo conquistado seis títulos entre os homens e outros cinco entre as mulheres.