• Sub 21 masculino: Seleção vence Pan-Americano e vai ao Mundial

    Seleção Sub-21 garantiu vaga no Mundial da categoria, em junho
    (Foto: Divulgação/CBV)

    Redação

    O Brasil conquistou, nesse domingo, em Fort Murray, no Canadá, o título de campeão da Copa Pan-Americana Sub-21 Masculina de Vôlei. Sem perder nenhuma partida e, depois das vitórias sobre Barbados, Guatemala e Canadá, a equipe verde e amarela, dirigida pelo técnico Nery Tambeiro, venceu a seleção de Cuba, por 3 sets a 1 (25/23, 17/25, 25/18 e 25/18).

    A seleção brasileira começou o jogo com a mesma formação dos jogos passados: o levantador Matheus, o oposto Roque, os centrais Daniel e Barreto, os ponteiros Honorato e Vitor Birigui e o líbero Maique. 

    O treinador brasileiro falou sobre a partida. “O primeiro set não foi fácil, disputado lá em cima, mas conseguimos fechar. No segundo, não estivemos bem e eles fecharam com um pouco de facilidade. No terceiro set, voltamos a jogar bem, sacamos bem, quebramos o asse deles e tiveram dificuldade na virada. No quarto, ganhamos bem. Tivemos na frente o tempo todo impondo o ritmo de jogo, funcionou muito nem o nosso sistema defensivo e saímos com a vitória. Brasil campeão e classificado para o Mundial”, concluiu Nery Tambeiro.

    A Copa Pan-Americana foi classificatória para o Campeonato Mundial Sub-21, que será entre os dias 23 e 31 de junho, na República Tcheca. Com o título, o Brasil está garantido na disputa.

  • CBS Sub 17 feminino: Competição começa nesta terça-feira no ginásio do Praia

    Foto: Lucas Papel

    Redação

    Uberlândia voltará a receber o Campeonato Brasileiro de Seleções (CBS) na categoria sub-17 feminina da divisão especial, entre os dias 23 e 27 de maio . O evento contará com a participação de oito equipes divididas em dois grupos de quatro com as partidas sendo disputadas no ginásio do Praia Clube.

    O grupo A será formado por São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio Grande do Norte. Já o grupo B contará com Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo. As equipes se enfrentarão dentro dos seus respectivos grupos e as duas melhores classificadas em cada passarão às semifinais. 

    Na rodada de abertura nesta terça-feira (23.05), o Rio de Janeiro jogará com Santa Catarina, às 9h, na sequência, às 10h30, São Paulo com o Rio Grande do Norte. Já na parte da parte da tarde, Rio Grande do Sul enfrentará Paraná, às 16h30, e Minas Gerais jogará com Espírito Santo, às 18h. 

    A decisão será realizada neste sábado (27.05), às 13h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia.
     
    CBS SUB-17 FEMININO DIVISÃO ESPECIAL 2017 

    Grupo A: São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Rio Grande do Norte 
    Grupo B: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo 

    Primeira rodada – 23.05 (TERÇA-FEIRA)

    Jogo 1 – Rio de Janeiro x Santa Catarina, às 9h 
    Jogo 2 – São Paulo x Rio Grande do Norte, às 10h30 
    Jogo 3 – Rio Grande do Sul x Paraná, às 16h30 
    Jogo 4 – Minas Gerais x Espírito Santo, às 18h 

  • Vôlei Bauru contrata central Gabi Martins

    Créditos: Divulgação

    Fonte: Marcelo Ferrazoli – Assessoria Vôlei Bauru

    O Vôlei Bauru tem mais um reforço para a temporada 2017-2018: a central Gabi Martins, um dos destaques da equipe de São José dos Pinhais que disputou a última edição da Superliga B.

    Gabriela Martins Silva possui 1,84m de altura, 62 kg e tem 21 anos. Antes do clube paranaense, já teve passagens pelo Vôlei Campinas, Minas, Pinheiros e Cascavel, além de convocações para as seleções brasileiras de base, tendo conquistado um Sul-Americano e uma prata e um bronze em mundiais.

    Natural de Varginha-MG, chamou a atenção desde cedo nas escolinhas da cidade mineira, sendo convocada para a seleção de base já aos 11 anos de idade. E com boas atuações começou a despertar os olhares de grandes clubes, como o Minas, onde chegou a ser recrutada.

    Em 2012, na seleção brasileira infanto-juvenil, disputou o Campeonato Sul-Americano no Peru e foi vice-campeã. Em 2013, no Mundial da Tailândia ainda pela seleção infanto-juvenil, conquistou o bronze do Campeonato Mundial. Já pela seleção brasileira juvenil, posteriormente foi Campeã Sul-Americana em 2014, na Colômbia, e vice-campeã do Mundial de Porto Rico em 2015, voltando a despertar os olhares de boas equipes como o Campinas.

    Aos 17 anos, estreou no time profissional do Vôlei Campinas, que possuía grande elenco composto por Natália, Tandara e Walewska, além do treinador da Seleção Brasileira Feminina, José Roberto Guimarães. Depois se transferiu para o Minas e, em seguida, ao Pinheiros. Na temporada 2015/16 defendeu o Cascavel e, posteriormente, se destacou no São José dos Pinhais na Superliga B já na temporada 2016/17.

    “Estou muito feliz pela contratação. Acho que vai ser uma grande oportunidade de crescimento pra mim e espero poder contribuir pela equipe de alguma forma. Minha expectativa é poder ter a oportunidade de mostrar meu trabalho e sempre crescer como atleta”, destacou o novo reforço do Vôlei Bauru.

    Renovações e reforços

    Além da central Gabi Martins, o Vôlei Bauru já acertou a contratação para a temporada 2017-2018 da oposta Ariane, um dos destaques da equipe do BRH-Sulflex/Curitibano, vice-campeã da última edição da Superliga B. O time também definiu as renovações de contrato das ponteiras Dayse e Carol Westermann, das centrais Angélica e Valquíria, das levantadoras Juma e Letícia e da líbero Arlene, que recuou da ideia de se aposentar das quadras.

  • Vôlei de Praia: Alison e Bruno Schmidt levam o título no Rio de Janeiro

    Créditos: Marco Antônio Teixeira/MPIX/CBV

    Redação

     Após o título de Ágatha e Duda (PR/SE) no torneio feminino, Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) também foram arrasadores e ficaram com o ouro jogando em casa. Triunfo por 2 sets a 0 (25/23, 21/12), sobre os poloneses Kantor e Losiak.

    É a 11ª medalha de ouro internacional da parceria formada em 2014 e comandada pelo técnico Leandro Brachola. O título dá 800 pontos no ranking geral da temporada e 20 mil dólares para os campeões olímpicos, que voltaram a brilhar diante do público carioca. O bronze ficou com os italianos Nicolai e Lupo, que superaram na disputa do bronze os norte-americanos Brunner e Patterson por 2 sets a 1 (21/15, 24/26, 15/11).

    A próxima etapa do Circuito Mundial 2017 acontece na Rússia, de 31 de maio a 4 de junho, na cidade de Moscou. O Brasil soma até aqui três ouros e duas pratas no tour internacional em três etapas que contaram com equipes brasileiras. O maior evento neste ano será o Campeonato Mundial, que acontece na Áustria, em agosto.

    Esta é a 18ª vez que o Rio de Janeiro sedia uma etapa do Circuito Mundial, tendo sido palco de algum evento nos últimos três anos seguidos. O Brasil, maior vencedor da modalidade, nunca ficou de fora do tour desde sua criação, em 1987. A premiação total do evento 4 estrelas que acontece nesta semana é de 300 mil dólares.

  • Vôlei de Praia: Ágatha e Duda faturam primeiro ouro internacional

    Créditos: Marco Antônio Teixeira/MPIX/CBV

    Redação

    A dupla Ágatha e Duda (PR/SE), na manhã deste domingo (21.05), superou as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes por 2 sets a 1 (21/14, 13/21, 15/13), garantindo o título da etapa do Rio de Janeiro do Circuito Mundial 2017. É o primeiro ouro em etapas internacionais da dupla, que já tinha uma prata.

    A medalha de bronze da etapa ficou com as tchecas Hermannova e Slukova, que superaram as brasileiras Fernanda Berti e Bárbara Seixas por 2 sets a 0 (23/21, 21/18). As brasileiras se mantém bem no ranking, já que haviam vencido a etapa passada, em Xiamen, na China, e agora conseguem uma semifinal.

    O título dá 800 pontos e 20 mil dólares para a parceria comandada pela técnica Letícia Pessoa. Contando também outras parcerias, Ágatha passa agora a colecionar cinco ouros em torneios do Circuito Mundial, enquanto Duda chega ao terceiro título. Ela também é dona de três títulos Mundiais Sub-19, um Mundial Sub-21 e uma Olimpíada da Juventude.

    A próxima etapa do Circuito Mundial 2017 acontece na Rússia, de 31 de maio a 4 de junho, na cidade de Moscou. O Brasil soma até aqui três ouros e duas pratas no tour internacional em três etapas que contaram com equipes brasileiras. O maior evento neste ano será o Campeonato Mundial, que acontece na Áustria, em agosto.

    Esta é a 18ª vez que o Rio de Janeiro sedia uma etapa do Circuito Mundial, tendo sido palco de algum evento nos últimos três anos seguidos. O Brasil, maior vencedor da modalidade, nunca ficou de fora do tour desde sua criação, em 1987. A premiação total do evento 4 estrelas que acontece nesta semana é de 300 mil dólares.

  • Camponesa/Minas contrata técnico italiano

    Foto: Filipo Rubin / LVF

    Redação

    Stefano Lavarini começou a carreira bem jovem, aos 16 anos. Trabalhou com grandes nomes do voleibol mundial, entre eles Luciano Pedula, Massimo Barbolini e foi auxiliar técnico da ex-jogadora e, agora, treinadora Lang Ping, técnica da seleção chinesa, campeã dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Recentemente, o seu trabalho recebeu muitos elogios de Giovanni Guidetti, técnico da seleção feminina da Holanda e atual campeão mundial de clubes de 2017, com o VakifBank, da Turquia.

    Ainda na Itália, Stefano falou sobre o que pode trazer ao Brasil com a sua experiência na Europa. “Na liga italiana, jogadores de nível superior de todo o mundo se enfrentam. A escola italiana reúne as ideias das melhores escolas de voleibol do mundo, e entre elas o vôlei brasileiro, que representa um dos modelos mais importantes. A maneira como trabalho é o resultado de uma mistura entre a escola italiana de voleibol e a experiência que ganhei no campeonato italiano, e isso me permitirá aproveitar a excelência no vôlei brasileiro, em termos de velocidade de jogo, a criatividade, as habilidades individuais no ataque e na defesa, a importância de um saque forte e a consequente qualidade de recepção, além da grande escola de bloqueio”, comentou.

    O treinador chega ao Minas para colocar em pratica a experiência adquirida na carreira. “Eu não vou ao Minas para ensinar, prefiro pensar que posso aprender muito. Com o meu estilo europeu e mentalidade em equipe de gestão tática e organização do trabalho, eu quero me desafiar contra uma das melhores escolas de voleibol do mundo”, finalizou o treinador.

    Para a temporada 2017/2018, o Camponesa/Minas confirmou, até o momento, a contratação da jogadora Macrís, melhor levantadora das últimas quatro edições da Superliga, e a renovação dos contratos da oposta Hooker, da levantadora Karine Guerra, das ponteiras Rosamaria, Pri Daroit, Karol Tórmena, da central Mara Leão e da líbero Léia. No elenco estarão também as jovens da base Mayany (central), Natália Monteiro (ponteira) e Geórgia (líbero).

  • Vôlei Sub 21: Brasil vence a Guatemala e está na final da Copa Pan-Americana

    Foto: Divulgação CSV

    Redação

    Na noite deste sábado (20.05), a equipe dirigida pelo técnico Nery Tambeiro venceu a Guatemala por 3 sets a 0 (25/10, 25/16 e 25/20) e está na grande decisão, que será neste domingo (21.05), às 21h. 

    Essa foi a segunda vitória do Brasil sobre a Guatemala na competição. Na segunda rodada da fase classificatória, a equipe já havia vencido também por 3 a 0 (25/14, 25/10 e 25/11), depois de uma estreia positiva contra a seleção de Barbados: 3 sets a 0 (25/12, 25/8 e 25/12). Na terceira rodada, o time brasileiro bateu os donos da casa por 3 a 1, com parciais de 25/17, 21/25, 25/20 e 25/14.

    Na partida de hoje, a seleção brasileira teve uma alteração na formação inicial em relação aos outros jogos, com o central Bertolini no lugar de Barreto. Os demais foram os mesmos: o levantador Matheus, o oposto Roque, o outro central, Daniel, os ponteiros Honorato e Vitor Birigui e o líbero Maique. A partir do início do terceiro set, Nery Tambeiro mexeu no time e todos os jogadores entraram em quadra. 

    Satisfeito com o desempenho da equipe brasileira até agora, o treinador ressalta que qualquer um dos times que se enfrentam na outra semifinal será um adversário difícil na busca pelo título no Canadá.

    “Foi um bom jogo, joguei um set e meio com o time titular e depois coloquei os outros jogadores para todos ganharem ritmo de jogo, pois podemos precisar amanhã. Estamos aguardando o vencedor de Canadá x Cuba e são dois times bem mais fortes do que o nosso confronto da semifinal. Com isso, sabemos que quem ganhar vai vir com ritmo de jogo maior do que a nossa equipe”, analisou Nery Tambeiro.

    A Copa Pan-Americana é classificatória para o Campeonato Mundial Sub-21, que será entre os dias 23 e 31 de junho, na República Tcheca, e o Brasil já está garantido.

  • CBS Sub 18 masculino: Rio é campeão do Brasileiro de Seleções

    Rio de Janeiro comemora vitória sobre Minas Gerais na final
    Créditos: Raphael Oliveira/MPIX/CBV

    Redação

    A Arena Tancredo Neves – Sabiazinho, de Uberlândia (MG), foi palco de jogos emocionantes neste sábado (20.05). Os torcedores tiveram a oportunidade de acompanhar de perto a grande final do Campeonato Brasileiro de Seleções Sub-18 masculino da divisão especial, com vitória para o Rio de Janeiro, que venceu Minas Gerais por 3 sets a 1 (25/21, 20/25, 25/15 e 25/15).

    A decisão foi um jogo bem apertado e cheio de emoções. O técnico Walner Santos, do Rio de Janeiro, disse ter a sensação de dever cumprido. “O grande diferencial da conquista foi a qualidade técnica, uma vez que não temos os jogadores mais altos de todo o campeonato”, comentou o treinador.

    Na disputa pelo terceiro lugar, São Paulo levou a melhor, vencendo o Paraná por 3 sets 0 (25/21, 25/15 e 25/21). De acordo com o técnico Elthon Camargo, a disputa pelo terceiro lugar nunca é fácil, porque os dois times jogam depois de derrotas, e ter motivação é mais difícil. “Tivemos um pouco mais de concentração, comprometimento e seriedade. Sabemos que poderíamos ter chegado a final, pois fizemos um bom jogo. Mesmo assim, conseguimos estar no pódio e estamos entre os melhores”, comentou.

    Pela disputa do 5º lugar, Rio Grande do Sul derrotou o Mato Grosso do Sul por 3 sets a 0 (15/21, 25/14 e 25/18). Pelo 7º lugar, Santa Catarina derrotou o Pará, por 3 sets a 1 (17/25, 25/11, 25/21 e 25/18).

    Classificação Geral:

    1º Rio de Janeiro

    2º Minas Gerais

    3º São Paulo

    4º Paraná

    5º Rio Grande do Sul

    6º Mato Grosso do Sul

    7º Santa Catarina

    8º Pará

  • Vôlei Sub 21: Brasil vence Canadá e se classifica para semifinal

    Foto: Divulgação CSV

    Redação

    Após vitórias tranquilas sobre Barbados e Guatemala, a seleção brasileira masculina sub-21 conseguiu mais um importante resultado positivo. Na madrugada desta sexta-feira (19.05), o Brasil venceu o Canadá por 3 sets a 1 (25/17, 21/25, 25/20 e 25/14), no Fort MCMurray. Com a vitória, a equipe do treinador Nery Tambeiro garantiu o primeiro lugar do grupo B e passou direto para a semifinal. 

    O Brasil começou jogando com o levantador Matheus, o oposto Roque, os centrais Daniel e Lucas, os ponteiros Henrique e Victor e o líbero Maique. Entraram ao longo do confronto, o levantador Luis, o oposto Davy, o central Gabriel e o ponteiro Alexandre. Quem se destacou foi o ponteiro Henrique, maior pontuador entre os brasileiros, com 18 acertos. 

    O treinador Nery Tambeiro aprovou a atuação dos brasileiros e elogiou a disciplina tática do grupo. 

    “Foi um dia muito bom para nossa equipe. Jogamos contra o time da casa e com o ginásio cheio. Nossos jogadores estavam com muita expectativa porque vínhamos de dois jogos mais tranquilos. Nossa equipe se apresentou muito concentrada e todos cumpriram o que tínhamos pedido. Conseguimos colocar o nosso padrão de jogo e nosso sistema defensivo fez a diferença. Impomos o nosso ritmo de jogo e sacamos muito bem. Foi uma vitória de grupo”, disse Nery Tambeiro. 

    A Copa Pan-Americana é classificatória para o Campeonato Mundial Sub-21, que será entre os dias 23 e 31 de junho, na República Tcheca. 

  • Sesi-SP contrata campeão olímpico e renova com mais dois

    Foto: Divulgação

    Fonte: Amanda Demétrio – Assessoria de Imprensa SESI-SP / FIESP

    Luiz Felipe Fonteles, o Lipe, desembarca na Vila Leopoldina nesta temporada após defender o Halkbank, da Turquia. O jogador, que tem em seu currículo passagens pelos principais clubes nacionais e ainda a experiência adquirida no voleibol italiano, japonês, grego, polonês e turco, chega ao Sesi-SP para compor, junto com o também campeão olímpico Douglas Souza, a linha de passe e ataque do time paulista. O jovem ponteiro e o central Leandro Santos, o Aracaju, renovaram contrato após boa temporada como titulares.

    Campeão nos Jogos Rio 2016 e no Pan-Americano de Guadalajara 2011, além de medalha de prata na Liga Mundial em Mar del Plata em 2013 e no Campeonato Mundial na Polônia em 2014, o ponteiro, agora aos 32 anos, retorna ao Brasil com sede de uma conquista nacional. Mesmo com títulos nacionais no currículo, Lipe chega com um objetivo declarado: brigar pela Superliga.

    “Voltar para casa sempre envolve felicidade e motivação, então me sinto muito bem. E agora, integrar a equipe que o Sesi-SP vem montando, a minha expectativa talvez esteja até alta demais. Estou muito feliz, motivado e ansioso por títulos no Brasil. Tenho títulos paulista, da Copa do Brasil, mas tenho uma sede por buscar uma Superliga”, comentou o ponta da seleção brasileira.

    Mesmo com elencos sempre recheados de craques consagrados, os jovens atletas da Vila Leopoldina atuam nas equipes titulares para ganhar experiência, compor o time e até decidir. E para a próxima temporada, a base permanecerá sendo o alicerce da equipe, que colocará em prática sua intenção original, de revelar atletas, mas sem deixar de formar um time competitivo que disputará os títulos em todas as competições de que participar.

    O time da Vila Leopoldina já confirmou a renovação dos ponteiros Gabriel Vaccari, Douglas Souza e Murilo, dos centrais Lucão e Aracaju e do líbero Douglas Pureza.

    Foram contratados o ponteiro Renato Russomanno (ex-Emma Villas Siena, Itália) e o levantador William Arjona (ex-Sada Cruzeiro), além do ponteiro Lipe (ex- Halkbank, Turquia).