• Copa dos Campeões: Brasil vence Japão e fica com o título

    Brasil comemora título da Copa dos Campeões (Créditos: Divulgação/FIVB)

    Redação

    O título da Copa dos Campeões é do Brasil. A competição que reuniu, além da seleção brasileira masculina de vôlei, Itália, Irã, Estados Unidos, França e Japão, se encerrou neste domingo (17.09), com o título para a equipe comandada pelo técnico Renan. No último dia dos jogos, o time verde e amarela derrotou o Japão por 3 sets a 0 (25/17, 25/15 e 25/22), em 1h24 de partida no Osaka Municipal Central Gymnasium. O campeonato aconteceu nas cidades de Nagoya e Osaka, no Japão.

    Na competição de pontos corridos, o Brasil enfrentou uma final. Entrou em quadra contra o Japão precisando de três pontos para chegar ao título, e a medalha de ouro foi conquistada após vencer os franceses por 3 sets a 0, os iranianos pelo mesmo placar, os norte-americanos por 3 a 2 e, hoje, os donos da casa por 3 a 0. Na segunda partida, a seleção brasileira sofreu um resultado negativo para a Itália por 3 a 2.

    O central Lucão foi um dos destaques da equipe verde e amarela na manhã deste domingo. O jogador marcou 16 pontos e saiu de quadra como maior pontuador.

    O capitão do Brasil, Bruninho, elogiou a postura dos brasileiros na partida contra o Japão e parabenizou o grupo pela conquista do título.

    “Nossa equipe entrou em quadra muito focada sabendo da qualidade do Japão e mostrando respeito por eles. A nossa agressividade no saque fez a diferença desde o início. Conseguimos vencer os dois primeiros sets com uma certa tranquilidade, mas no terceiro set o Japão nos pressionou no saque, defendeu muito, teve êxito e dificultou nossas ações. Foi uma partida em que nossa equipe foi feliz de ter entrado em quadra concentrada e alcançamos nosso objetivo que era sair daqui com o título”, disse Bruninho, que também fez uma análise do grupo brasileiro nesta temporada.

    “Nossa equipe manteve uma base e temos alguns jogadores jovens que estão se integrando no grupo. A comissão técnica não pensa só no agora, mas na Olimpíada de Tóquio, em 2020, que é o grande objetivo. Esse time está cada vez mais experiente e vamos lutar para continuar entre os melhores”, explicou Bruninho.

    A seleção brasileira disputou a Copa dos Campeões com os levantadores Bruninho e Raphael, os opostos Wallace e Renan, os centrais Lucão, Maurício Souza, Otávio e Renan, os ponteiros Lucarelli, Maurício Borges, Douglas e Rodriguinho e os líberos Tiago Brendle e Thales.

    O treinador Renan comentou sobre a campanha do Brasil na Copa dos Campeões e parabenizou o grupo pelo resultado.

    “A Copa dos Campeões foi uma competição maravilhosa, com um nível técnico muito alto e a prova disso é que as duas primeiras equipes classificadas são as mesmas dos Jogos Olímpicos do Rio: Brasil e Itália. O Irã também teve uma participação boa. Ficamos felizes de ter conquistado esse título em uma competição tão importante. Quanto ao jogo de hoje, foi uma partida tensa porque sabíamos que precisávamos da vitória e íamos jogar contra a equipe da casa. O Japão tem um time difícil de se enfrentar e o Brasil está de parabéns pela forma que se comportou durante todo o jogo, mesmo com a pressão e a responsabilidade de vencer para conquistar o título”, explicou Renan.

  • Vôlei de Praia: Larissa/Talita conquistam o bicampeonato em Campo Grande

    Créditos: Marcos Ermínio/MPIX/CBV

    Redação

    A temporada 2017/2018 do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia começou da mesma forma que a anterior, com título de Larissa e Talita (PA/AL) em Campo Grande (MS). O bicampeonato veio na noite deste sábado (16.09), com vitória por 2 sets a 0 (23/21, 21/17), em 42 minutos, sobre Maria Elisa e Carol Solberg (RJ) na decisão disputada no Parque das Nações Indígenas, com festa da torcida para Talita, atleta da casa.

    A medalha de bronze da etapa ficou com Elize Maia e Taiana (ES/CE), que venceram na disputa de bronze Ágatha e Duda (PR/SE) por 2 sets a 0 (23/21, 21/17), em 48 minutos, completando o pódio da primeira etapa da temporada. A próxima parada do tour nacional acontece em Natal (RN), de 18 a 22 de outubro. Neste domingo (17.09), ocorre a disputa do bronze e a final do torneio masculino, a partir das 10h (de Brasília).

    Esta é a 19ª conquista de etapa do Circuito Brasileiro para a dupla, quarta que mais venceu na história e vencedora das temporadas 14/15, 15/16 e 16/17. Em Campo Grande, Larissa e Talita não perderam nenhum set nas seis vitórias que conquistaram.

    “Dedico esse título para essa torcida bonita e para a minha família, que fez um coro, tem umas 30 pessoas aqui. Jogar dentro de casa tem essa questão do terceiro jogador. É especial vencer em casa, quando jogo no Espírito Santo também sinto isso para a Larissa. E em quadra a Larissa me ajudou demais, tivemos cabeça para reverter os momentos difíceis”, disse Talita, que atendeu dezenas de fãs na saída da arena.

    A medalha de ouro rende R$ 45.050,50 para Larissa e Talita, além de 400 pontos no ranking geral da temporada, que conta o resultado das sete etapas. Já Maria Elisa/Carol soma 360 pontos e recebe R$ 29.250,00 com o segundo lugar. O bronze de Elize Maia e Taiana vale 320 pontos na classificação geral e um prêmio de R$ 20.674,00.

    “A gente fica muito feliz de formar essa dupla vitoriosa em pouco mais de três anos, com mais de 30 conquistas. E só agradecer a torcida, nossa comissão técnica e o comprometimento que nós temos uma com a outra. Vamos sempre estar dando nosso melhor”, disse Larissa.

    Quem também comemorou muito subir ao pódio foi Taiana, que ficou com o bronze, o terceiro de sua parceria de nove meses ao lado de Elize Maia.

    “É muito importante para nós estar entre as semifinalistas, e conquistando uma medalha no início de temporada. Jogar contra Larissa/Talita, Ágatha/Duda, times que vem numa sequência forte no Circuito Mundial, precisamos estar encarando esses times para se manter num nível alto. E nada como uma partida dessas para mostrar que temos condições de fazer parte desse grupo seleto. Foi uma vitória como se fosse um ouro, pois jogamos muito bem todo torneio, não tínhamos perdido nenhum set até a semifinal, então estamos felizes pelo que apresentamos”, comemorou Taiana após a partida.

  • Vôlei Bauru vence Valinhos e aguarda adversário das quartas

    Créditos: Neide Carlos/Vôlei Bauru

    Fonte: Marcelo Ferrazoli – Assessoria Vôlei Bauru

    O Vôlei Bauru venceu Valinhos por 3 a 0 (parciais de 25/18, 25/17 e 25/17) neste sábado à noite, no Ginásio Panela de Pressão, no último duelo pela fase classificatória do Campeonato Paulista 2017. Com o resultado, a equipe bauruense subiu para 11 pontos e chegou à vice-liderança provisória da competição, que encerrará a primeira fase na próxima terça-feira, 19, com os últimos três jogos: Barueri x Sesi, Osasco x Pinheiros e Valinhos x São Caetano.

    O triunfo diante das valinhenses também definiu que o Vôlei Bauru enfrentará nas quartas de final o quinto ou o sexto colocado da fase classificatória do Estadual. Com 11 pontos, o time bauruense só poderá ser superado pelo Barueri, que tem 9 e ainda encara o Sesi, condição que fará com que o Vôlei Bauru, dependendo dos resultados das três partidas ainda a serem disputadas, termine em segundo ou terceiro após o término da primeira fase da competição.

    No entanto, como o regulamento do Campeonato Paulista prevê que o Osasco, independentemente dos resultados da primeira fase, avance diretamente às semifinais como o primeiro colocado do turno inicial, o Vôlei Bauru, para efeito de chaveamento das quartas de final, poderá terminar na terceira ou quarta colocação, fazendo com que encare na segunda fase o quinto ou o sexto colocado.

    As quartas de final estão previstas para serem disputadas nos próximos dias 23 e 26, mas as datas ainda são provisórias, segundo a assessoria de imprensa da Federação Paulista de Volleyball (FPV). Elas serão disputadas por seis times, reunidos em três grupos formados após o encerramento da fase classificatória.

    O Grupo B reunirá o 2º x 7º e o C o 3º x 6º, com os vencedores de ambas as chaves se enfrentando em uma das semifinais. Já o Grupo D contará com o quarto e quinto colocados e o vencedor da série enfrentará nas semifinais o atual campeão Osasco, que, por regulamento, já está previamente garantido nas sêmis.

    O regulamento do Estadual prevê que as quartas de final sejam disputadas em séries melhor de dois jogos, com desempate, caso necessário, no golden set (set único disputado logo após a segunda partida). Os times de melhor campanha na fase classificatória terão o benefício de decidir a vaga às semifinais jogando em casa a segunda partida dos playoffs.

  • Sesc RJ se recupera e vence o segundo amistoso contra o Personal Bolívar

    Créditos: Divulgação Sesc RJ

    Fonte: Wando Soares – Assessoria de Imprensa Sesc Rio

    Depois da derrota por 4 a 0 na primeira partida contra o Personal Bolívar nesta sexta-feira (15/9), o Sesc RJ reencontrou o seu jogo e bateu o campeão da liga argentina neste sábado (16/9), por 3 sets a 1, parciais de 25/20, 20/25, 25/23 e 25/17. As duas partidas amistosas foram disputadas na Escola de Educação Física do Exército (EsEFEx), na Urca, Rio de Janeiro, com portões fechados.

    Diferentemente da primeira partida, o Sesc RJ entrou em quadra mais concentrado, acertando o saque e com os problemas de recepção da véspera resolvidos. Conseguiu absorver a potência do saque do Bolívar e ter tranquilidade para atacar. O bloqueio, mais preciso, também contribui para o resultado positivo.

    “Veja como é importante o emocional do jogo, você conversar um pouco. De ontem para hoje nós não treinamos nada. Acima de tudo, o importante é eles entenderem que a gente está construindo as coisas, que as coisas acontecem no seu devido tempo. Hoje foi um teste muito bom, a gente conseguiu suportar a pressão do saque deles e anular o atacante número seis (Penchev), que é um bom atacante. Nosso sistema de bloqueio e defesa funcionou. Mas é por aí, a gente tem que ter paciência e quando tiver uma boa oportunidade saber aproveitar”, observou o técnico Giovane Gávio.

    Pelo Sesc RJ, entraram em quadra Everaldo (levantador), Paulo Victor PV (oposto), Tiago Barth (central), Juninho (ponteiro), Victor Hugo (central), Alexandre Elias (líbero), além do levantador Thiaguinho e dos ponteiros Japa e Levi, estes reforços para a temporada. Os outros quatro reforços – Maurício Souza (central), Maurício Borges (ponteiro), Renan Buiatti (oposto) e Tiago Brendle (líbero) – ainda não se integraram ao grupo, pois defendem a Seleção Brasileira que disputa a Copa dos Campeões.

    Estreante na equipe do Sesc RJ, Thiaguinho avalia como natural o time sentir algumas dificuldades no início dos trabalhos, mas já sente uma evolução desde os primeiros amistosos em Juiz de Fora, contra o JF Vôlei, final de agosto.

    “Nos primeiros amistosos é sempre um pouco estranho. É muita vontade e pouca paciência para aprender com os próprios erros. De Juiz de Fora saímos com um saldo positivo pelas vitórias, mas com muito ainda para crescer. Ontem (sexta-feira) chegamos com muita ansiedade e jogando contra um time de um nível maior. E hoje, com mais calma e contra esse mesmo time, conseguimos colocar em prática o que estamos treinando. Começamos sacando bem e passando bem, que foram os dois fundamentos que nos deram problemas ontem”, analisou o levantador.

    BAIXAS – O ponteiro João Rafael assistiu ao segundo jogo do banco. Na primeira partida, o ponteiro deixou a quadra com dores no ombro direito. O central Renatão, com dor muscular na coxa direita, também não participou da segunda partida. Segundo o médico Ney Pecegueiro, os dois realizarão exames nesta segunda-feira, mas aparentemente não preocupam.  

    VIAGEM À ARGENTINA – No dia 22 de setembro, o grupo completo – já com os quatro jogadores da Seleção Brasileira – embarca para a Argentina onde participa de um torneio em Buenos Aires e na cidade de San Carlos de Bolívar. O Sesc RJ enfrentará o Sada Cruzeiro, o Ciudad Vôlei e novamente o Personal Bolívar. O retorno ao Rio está marcado para o dia 29 de setembro.

    Os jogos fazem parte da preparação do Sesc RJ para a estreia na elite do vôlei nacional no dia 14 de outubro contra o Taubaté, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. No início de outubro, o time também disputa o Campeonato Carioca, ingressando na semifinal da competição, dia 5 de outubro, com adversário a ser definido.

  • São Cristóvão Saúde/São Caetano enfrenta seleção de Camarões no Lauro Gomes

    Créditos: Divulgação FIVB

    Fonte: Assessoria São Cristóvão Saúde/São Caetano

    Neste domingo (17), o São Cristóvão Saúde/São Caetano enfrenta à seleção feminina de vôlei de Camarões, às 18h, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul, com entrada gratuita.

    A seleção de Camarões está no Brasil para um período de intercâmbio até o dia 30 deste mês, e se preparar para o Campeonato de Nações Africanas, que será realizado em Yaoundé, Camarões, entre 7 e 14 de outubro.

    A preparação de Camarões começou ontem, no Sportville Centro de Treinamentos, do técnico tricampeão olímpico, José Roberto Guimarães, em Barueri.

    A vinda da Seleção de Camarões faz parte de um projeto de intercâmbio e de multirrelações entre nações da Paulo Pan Sports, empresa que cuidou da preparação das camaronesas, no Brasil, para sua estreia em jogos olímpicos, em 2016.

    “A base desta seleção é a mesma que levou Camarões a disputar pela primeira vez uma Olimpíada ano passado, no Rio de Janeiro. Este intercâmbio, junto com a experiência adquirida em competições de grande porte como os jogos olímpicos, faz parte de um processo de amadurecimento tanto profissional como pessoal”, explicou Paulo Pan, diretor executivo da Paulo Pan Sports.

    O time tem a princesa de Camarões, Abdoulkarim Fawziya (Fafa), que é a 18ª filha de Abdoulkarim Abdourahman, rei dos Peuls. A jogadora é nascida em Garoua, capital do norte do país que tem 18 milhões de habitantes.

  • Vôlei Bauru efetiva Fernando Bonatto como técnico

    Créditos: Marcelo Ferrazoli/Vôlei Bauru

    Fonte: Marcelo Ferrazoli – Assessoria Vôlei Bauru

    A diretoria do Vôlei Bauru definiu nesta tarde a efetivação de Fernando Bonatto como o novo técnico do Vôlei Bauru para a temporada 2017-2018. Bonatto já vinha dirigindo interinamente o time desde a saída de Marcos Kwiek e Fabiano Kwiek, em meados de agosto, e a partir de agora assume definitivamente o comando técnico da equipe bauruense.

    “Acreditamos no Fernando, pois é um profissional que já demonstrou competência nos lugares onde já trabalhou. Temos certeza que foi a melhor decisão, pois ele já está familiarizado com o projeto e também pelo que pensamos para o futuro, que envolve nosso projeto social Corrente da Vida e as categorias de base que começarão a ser implantadas em 2018”, destaca o vice-presidente do Vôlei Bauru, Reinaldo Mandaliti, ao comentar a decisão tomada pela diretoria.

    Agora oficializado na função, Bonatto ressalta estar feliz com a oportunidade recebida da diretoria bauruense. “Meu primeiro objetivo é estar inserido no projeto Vôlei Bauru. Fico feliz em receber esta oportunidade da diretoria, pois sei o quanto sempre batalharam para que o projeto permanecesse na principal competição do País. Dirigir a equipe e poder ajudar na sua continuidade é um prazer enorme”, frisa o treinador.

    Bonatto também analisou a participação do Vôlei Bauru no Campeonato Paulista e projetou os objetivos. “Estamos pontuando em todos os jogos e melhorando o time com o objetivo de chegarmos bem para os playoffs”, resumiu o técnico, que deverá ganhar um novo auxiliar em breve. “Já estamos conversando com alguns profissionais e devemos chegar em um acordo logo”, acrescentou Bonatto.

     

    Perfil

    Fernando Bonatto é formado em Educação Física pela Faculdade Assis Gurgacz (FAG), de Cascavel (PR). Experiente, já trabalhou em Maringá, Marechal Cândido Rondon, comandou a seleção paranaense juvenil feminina de voleibol, ficou três temporadas à frente da equipe de Cascavel e já foi técnico de Rio do Sul em 2016.

    No período em que comandou o time paranaense, Bonatto conquistou o bicampeonato estadual da juventude e o 3º lugar no Campeonato Estadual Adulto. Também compôs a comissão técnica da seleção brasileira infantil feminina, onde realizou um período de treinamentos com as jogadoras. Além disso, também já teve outra passagem anterior no Vôlei Bauru como assistente técnico de Chico dos Santos.

  • Copel Telecom Maringá Vôlei confirma torneio na cidade canção

    Foto: Rodrigo Araújo / Copel Telecom Maringá Vôlei

    Fonte: Rodrigo Araújo – Assessoria de Imprensa Maringá Vôlei

    A diretoria do Copel Telecom Maringá Vôlei confirmou nesta quarta-feira, 6, a realização da Copa Copel Telecom de Vôlei nos dias 27, 28 e 29 deste mês. Essa será a terceira edição do torneio que contará com quatro equipes, três delas já estão confirmadas: Copel Telecom Maringá Vôlei, Vôlei Canoas e Caramuru Castro. A quarta equipe ainda está sendo definida.

    Campeão da última edição do torneio, em 2016, o Copel Telecom Maringá Vôlei utiliza essa competição como preparação para a Superliga. “Lutamos muito para conseguir trazer novamente a Copa Copel Telecom de Vôlei à Maringá, pois além de dar ritmo de jogo ao time, algo que é muito importante, também temos o primeiro contato com a torcida que costuma lotar o Chico Neto”, explicou o supervisor Junior Panza.

    Para o quadrangular, o time maringaense mais uma vez irá inovar. Como aconteceu na última edição, o torneio será transmitido ao vivo, desta vez pelo canal oficial da equipe no Youtube e Facebook, dando ao torcedor de outras cidades que não puderem comparecer aos jogos, a oportunidade de acompanhar pela internet. Na edição anterior, a competição foi vista por mais de 30 países. Outro benefício nas transmissões é a visibilidade aos patrocinadores da equipe, que terão suas marcas divulgadas durante as partidas.

    Para o técnico Renato Lúcio, a participação do torneio é fundamental para o início da Superliga. “Estaremos muito próximos do início da Superliga e nossos primeiros jogos na competição não serão fáceis, então temos que aproveitar ao máximo todo esse tempo de treinamento, a Copa Copel Telecom de Vôlei para ganharmos ritmo de jogo e estarmos 100% na estreia da Superliga” disse o treinador.

    A tabela de jogos e horários da III Copa Copel Telecom de Vôlei ainda não está definida, mas nos próximos dias, com a confirmação da última equipe, será divulgada.

  • Vôlei Nestlé busca primeira vitória fora de casa no Paulista

    Vôlei Nestlé ganhou dois jogos no Liberatti
    (João Pires/Fotojump)

    Fonte: ZDL – Rafael De Marco

    Embalado após duas vitórias, o Vôlei Nestlé busca seu primeiro triunfo fora de casa na temporada 2017/18 nesta sexta-feira (8). O adversário é o São Cristóvão Saúde/São Caetano, em partida programada para começar às 20h, no ginásio Lauro Gomes, pela quarta rodada do Campeonato Paulista. Após ser superado na estreia pelo Hinode Barueri, o time de Osasco voltou ao José Liberatti, onde bateu Bauru e Renata Valinhos/County, consolidando uma invencibilidade que chega a 21 jogos em seus domínios.

    Em busca do sexto título consecutivo e atual campeão, o Vôlei Nestlé está classificado por antecipação para a semifinal do Paulista. A vantagem não tira a motivação de jogadoras e comissão técnica para lutar por vitórias. “Temos responsabilidade de sempre jogar da melhor forma possível e para vencer. Porém, nosso time ainda está aprendendo com os erros, como no set perdido para Valinhos, e esperamos um duelo complicado em São Caetano, que tem um time mais sólido”, afirma Spencer Lee, referindo-se à partida de terça-feira (5), quando a equipe de Osasco foi surpreendida após atropelar o adversário na primeira parcial por 25/14.

    Para Carol Albuquerque, a evolução apresentada pelo Vôlei Nestlé a cada rodada garante mais confiança ao grupo para um confronto que promete ser duro em São Caetano. “Todo jogo é um degrau a mais que o time sobe no processo de crescimento e entrosamento. Enfrentar o São Cristóvão é sempre difícil. Em casa, elas metem a mão no saque, estão com ritmo e apresentam bom volume de jogo. Vai ser perigoso, mas vamos com tudo para mais uma batalha. E vamos para vencer”, avalia a levantadora.

    Com uma vitória e uma derrota, São Caetano ocupa a última colocação na classificação geral do Estadual. Após bater Valinhos, o Vôlei Nestlé passou a ocupar o quarto lugar e o objetivo é derrotar o adversário desta sexta-feira para subir na tabela e entrar de vez na briga pela liderança. Para isso, é preciso jogar bem. “Não tem jogo fácil, nem time bobo. Para ganhar, precisamos sempre entrar concentradas e manter essa concentração do início ao fim”, ensina Mari Paraíba, maior pontuadora na vitória sobre Valinhos, com 17 acertos.

    Desfalques de peso – O Vôlei Nestlé disputa a primeira fase do Campeonato Paulista sem algumas de suas principais atletas. Tandara e Bia defendem o Brasil na Copa do Campeões do Japão, enquanto Lorenne integra a Seleção Brasileira Sub-23 que vai disputar o Mundial da Eslovênia a partir da próxima semana. A central sérvia Nadja Ninkovic é esperada no José Liberatti também na próxima semana.

    Com isso, a comissão técnica aproveita a primeira fase da competição para dar ‘corpo’ ao time, que está renovado. Entre as 13 atletas que integram o elenco atual, seis chegaram para esta temporada. São elas Fabíola, Natasha Valente, Mari Paraíba, Ju Mello, Ednéia e Tássia. A líbero disputou o Mundial de Clubes pelo clube de Osasco, mas se integrou ao grupo às vésperas da competição em função da gravidez de Camila Brait, que só voltará às quadras em 2018. As remanescente são Carol Albuquerque, Paula, Nati Martins, Bruna Neri e Zeni.

  • Corinthians/Guarulhos bate Vôlei Ribeirão por 3 sets a 0

    Créditos: Divulgação Corinthians/Guarulhos

    Redação

    O Corinthians/Guarulhos venceu o Vôlei Ribeirão por 3 sets a 0, parciais de 19/25, 21/25 e 16/25, nesta quarta-feira, 06/09, no Ginásio Cava do Bosque, em Ribeirão Preto.

    Em franca evolução, a equipe do técnico Alexandre Stanzioni demonstrou poder ofensivo e foco na vitória desta noite no interior paulista.

    A disciplina tática também fez a diferença. O ponteiro Fábio ressaltou esta questão e acredita que daqui para frente a equipe crescerá ainda mais. “Viemos de duas vitórias em casa e precisávamos de uma vitória fora de casa para provar que o grupo está evoluindo. Foi muito importante. Apensar do placar em três a zero, foi um jogo muito difícil. Fiquei muito impressionado com a festa que a torcida de Ribeirão Preto fez. Foi um jogão. Temos que ainda melhorar nosso entrosamento, estamos com essa formação apenas há três partidas. Agora teremos um tempo maior de descanso e treino para encarar o Itapetininga semana que vem”, avaliou o camisa 20.

    Este teste fora de casa foi ressaltado pelo técnico Alexandre Stanzioni antes da partida. Após a vitória o treinador fez questão de ressaltar outra virtude da equipe no duelo desta noite.

    “Conseguimos suportar a pressão, não sentimos a pressão do jogo e da torcida, além disso conseguimos reverter algumas situações de jogo quando aumentou a pressão do outro lado e resolvemos isso no saque. O ponto principal hoje foi o nível mental do time e por isso vejo muita margem de crescimento para a equipe, precisamos manter essa questão que será o diferencial para a fase final do paulista”, finalizou.

  • Copa dos Campeões: Em Nagoya, Brasil tenta revanche contra o Japão

    Último confronto entre Brasil e Japão – vitória das japonesas por 3×2
    Créditos: Divulgação FIVB

    Redação

    A seleção brasileira feminina de vôlei terá o terceiro desafio na Copa dos Campeões nesta sexta-feira (08.09). A equipe do treinador José Roberto Guimarães enfrentará o Japão, às 7h15 (horário de Brasília), em Nagoya, no Japão. O YouTube da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) transmitirá ao vivo. As brasileiras estrearam com vitória sobre a Rússia por 3 sets a 1 e, na sequência, foram superadas pela China por 3 sets a 2.

    Na classificação geral, o Brasil aparece em segundo lugar, com quatro pontos. A China lidera, com cinco, o Japão é o terceiro, com três, mas com um melhor saldo de pontos do que os Estados Unidos, quarto, também com três pontos. 

    Brasil e Japão se enfrentaram pela última vez pela fase de classificação do Grand Prix deste ano. Na ocasião, as japonesas levaram a melhor e venceram por 3 sets a 2.

    A central Carol comentou sobre a expectativa para o duelo desta sexta-feira contra o Japão.

    “O Japão tem como característica um jogo rápido, com muita velocidade e defesa. Estamos estudando bastante o time delas e sabemos que elas jogarão em casa e com o apoio da torcida. Essa partida é decisiva para nosso grupo na competição. Temos tudo para fazer uma boa partida e vamos em busca desse resultado positivo”, disse Carol.

    A oposta Tandara pediu paciência para o grupo brasileiro no duelo contra o Japão.

    “Vai ser um jogo difícil. É uma equipe que defende muito e joga com velocidade. Elas erram pouco e é fundamental termos paciência durante a partida. Vamos atacar e sabemos que muitas vezes a bola vai voltar para o nosso lado. Além disso, nós precisamos dessa vitória para seguirmos com chances na competição. Será mais uma partida decisiva para esse grupo nessa temporada”, explicou Tandara.