• Kosheleva é o primeiro reforço do Sesc RJ para a temporada 18/19

    Créditos: Divulgação FIVB

    Fonte: Patricia Diniz – Sesc/Senac

    Após anunciar a renovação de boa parte do seu elenco, a equipe feminina de vôlei do Sesc RJ revela o seu primeiro reforço para a temporada 18/19: a russa Tatyana Kosheleva. Uma das maiores atacantes do voleibol mundial, a ponteira, que está se recuperando de uma lesão no joelho, demonstrou interesse em trabalhar com Bernardinho e sua comissão técnica. E diante da possibilidade iminente, a contratação foi fechada pelo time carioca nesta quarta-feira (16.05).

    Empolgado em ter uma jogadora do quilate de Kosheleva sob seu comando, Bernardinho não escondeu o orgulho em ver o projeto do Sesc RJ, capitaneado por ele, ter projeção mundial mas ressalta que a prioridade no momento é deixar a atleta pronta para desempenhar seu melhor voleibol.

     “Pelo que chegou até a gente, ela tem conhecimento do nosso trabalho, possui algumas boas referências e demonstrou muito interesse em trabalhar conosco. E isso nos orgulha muito. Ver uma jogadora desse nível criar essa expectativa, ter essa perspectiva de trabalhar com a gente. Nossa intenção é tê-la na melhor condição possível e no momento adequado. Não vamos apressar nenhum prazo, até porque o mais importante é a integridade, a carreira da atleta. Depois, pensaremos em como iremos usá-la da melhor maneira possível, para que ela possa ser esse reforço que nós acreditamos que ela será”, disse Bernardinho, explicando que a equipe médica do Sesc RJ já está em contato direto com os responsáveis pela recuperação de Kosheleva.

     “Estamos, desde já, mantendo contato direto com o pessoal responsável pela recuperação dela. É fundamental que as duas áreas estejam se falando. Recebemos alguns vídeos dela e vimos que ela está num ponto da recuperação até superior ao que eu imaginava, devido ao pouco tempo passado desde que ela fez a cirurgia. Vamos seguir conversando e trabalhando para ver qual será o melhor momento para ela chegar ao Brasil”.

    Kosheleva rompeu o ligamento cruzado do joelho esquerdo no dia 27 de março, quando defendia o Galatasaray, da Turquia, diante do Novara, da Itália, em uma partida da Liga dos Campeões Europeus. E mesmo com a gravidade da lesão, Bernardinho não tem dúvida de que a ponteira voltará a brilhar muito dentro das quadras.

    “É uma honra ter uma jogadora desse padrão em nosso time. Vamos ajustar para que ela possa render o seu máximo, para colocá-la bem em quadra. Que ela possa se recuperar bem do joelho, entrar em forma e voltar a ser uma das principais atacantes do mundo. Vamos trabalhar como sempre a gente fez. Desenvolver a jogadora e, com a qualidade que ela já tem, esperar que possa nos ajudar a brigar por títulos nesta temporada”, explicou o treinador.

    Sobre a negociação com o Sesc RJ, Bernardinho explicou que sua equipe não pensou duas vezes em fechar a contratação de Kosheleva quando apareceu a oportunidade.

    “Foi uma oportunidade que surgiu e não tínhamos como deixar passar. A possibilidade de contratá-la apareceu e, dentro de uma condição viável, já que se trata de uma jogadora de altíssimo nível, nós agarramos. Fizemos o que era possível, contamos com a colaboração das pessoas que trabalham com ela, e agora temos a alegria de contar com a Kosheleva para a próxima temporada”, finalizou.

    Tatiana Kosheleva já foi eleita a melhor jogadora da Europa duas vezes e outras diversas esteve presente nas listas das melhores atletas dos principais torneios do mundo. Com a camisa da seleção russa, venceu o Mundial de 2010 e dois Europeus, em 2013 e 15.

  • Técnico Marcos Pacheco renova com o Vôlei Ribeirão

    Créditos: Renan Bin/FollowX Comunicação

    Fonte: FollowX Comunicação

    A vontade do presidente do São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão, Lipe Fonteles, e o desejo do técnico Marcos Pacheco prevaleceram e o treinador estará à frente da equipe por mais uma temporada. Campeão da Taça Prata, da Superliga B e consequentemente o acesso à Superliga A, Pacheco comandará o time nas disputas do Campeonato Paulista e da Superliga A de 2018/19.

    “Nunca pensamos em outro nome. O Pacheco sempre foi nossa opção. Tanto é que começamos a montagem do elenco com o aval dele na indicação de novos jogadores e renovação daqueles que disputaram a temporada passada. Ele faz parte do projeto desde o início e conhece bem esse projeto. É de minha confiança”, disse Lipe Fonteles, que treina com a Seleção Brasileira.

    “Sobre os novos jogadores e os que renovaram vamos começar a anunciar ainda nesta semana. Sei do anseio do nosso torcedor. A eles, que moveram nosso time com força e vibração, digo que teremos uma boa equipe. Muitos estão em férias, mas já acertamos com a grande maioria”, explicou Lipe.

    Pacheco destacou a sequência de trabalho do Vôlei Ribeirão. “Sim, sempre foi meu anseio continuar no projeto que acredito. Gosto de Ribeirão Preto, uma cidade que me acolheu muito bem. A torcida que sempre nos apoiou. As negociações foram normais. Um detalhe aqui outro ali”, explicou Marcos Pacheco. “Teremos um time competitivo. Nos reapresentamos em 18 de junho para os exames de rotina, testes físicos, clínicos e início dos treinamentos”, finalizou o treinador, que completa 52 anos na próxima segunda-feira.

    O Campeonato Paulista, próxima competição do Vôlei Ribeirão, inicia-se no dia 11 de agosto. Antes, Pacheco deverá agendar jogos-treinos e amistosos.

  • Destaque do Sesi-SP na Superliga, Alan Souza permanece na Vila Leopoldina

    Créditos: Divulgação Sesi

    Fonte: Amanda Demétrio – Assessoria de Imprensa SESI-SP / FIESP

    Durante a temporada regular, Alan Souza, jovem oposto de 24 anos do Sesi-SP, viveu seu primeiro ano como protagonista, firmou seu nome como um dos grandes jogadores em formação nessa posição e segue em treinamento com a seleção brasileira para a Liga Mundial, Copa Pan-americana e Campeonato Mundial. Pela Superliga foi o terceiro maior pontuador, com 450 pontos, atrás apenas de Leal, do Cruzeiro, com 462, e de Wallace, do Taubaté, com 467.

    E ele continua no Sesi-SP, assim como Franco William. Depois da renovação com os levantadores e líberos, os opostos, que chegaram à Vila Leopoldina na última temporada, também renovaram e seguem formando a dupla de peso do técnico Rubinho no fundamento no ano de 2018/19.

    “Esta temporada, sem dúvida, foi a mais importante para a minha carreira. Com a oportunidade que o Sesi-SP me deu eu pude mostrar tudo o que sei fazer dentro de quadra. Me sinto lisonjeado em renovar e continuar com o trabalho. Estou muito animado e acredito que a próxima temporada vai ser muito boa para mim, tanto quanto essa”, comentou Alan.

    Franco, de 28 anos, foi repatriado no ano passado, após defender o Paris Volley e respondeu à altura sempre que acionado. Junto com o levantador Evandro, marcou pontos importantes para o time da Vila Leopoldina nas inversões do 5-1.

    “Eu fiquei muito contente nesta temporada, independentemente de jogar como titular ou reserva. Sempre que fui exigido consegui ajudar bastante a equipe, o que foi bastante importante. Isso me deu vontade e motivação para seguir forte até o final. Estou feliz com a renovação, tivemos uma evolução muito boa, principalmente na reta final da competição. Acredito que a temporada foi totalmente positiva tanto para o grupo quanto individualmente, e agora, mantendo grande parte do elenco nós seguimos fortes no quesito entrosamento”, explicou Franco.

    Além da renovação dos opostos Alan e Franco, o Sesi-SP já confirmou a renovação dos levantadores William e Evandro e dos líberos Murilo e Douglas Pureza, além do técnico Rubinho.

  • Sesc RJ renova com levantadoras e opostas

    Créditos: Divulgação Sesc RJ

    Fonte: Patricia Diniz – Sesc/Senac

    O time feminino do Sesc RJ, que conquistou o vice-campeonato na Superliga 2017/2018, renovou contratos com as levantadoras e opostas de seu elenco. A equipe, maior vencedora da história do vôlei brasileiro, mantém Roberta Ratzke, Carol Leite, Monique Pavão e Natiele para a temporada 18/19.

    A levantadora Roberta, que atualmente treina com a Seleção Brasileira, vai para sua nona temporada no Sesc RJ. A curitibana, revelada no projeto social que a equipe manteve por muitos anos na capital paranaense, está ansiosa por contribuir para que o time alcance resultados melhores na próxima temporada.

    “Estou muito feliz de renovar. Eu amo jogar no time do Sesc RJ e dou muito valor ao relacionamento que temos com a comissão técnica. É momento de renovação, confio muito no Bernardo e sei que ele tem um trabalho muito grande para fechar um grupo. Ele pensa não apenas em boas jogadoras, mas realmente em peças que vão somar para a equipe. Estou confiante que teremos um bom grupo e iremos brigar novamente por títulos”, afirma.

    O Sesc RJ, no entanto, terá que aguardar para ter a jogadora de volta já que, agora, o foco é a Seleção. “Estou ansiosa. A primeira competição é a Liga das Nações. Será uma rotina cansativa, iremos a Ásia duas vezes, mas para mim é tudo muito novo e a expectativa de continuar jogando e ser mais efetiva me faz crescer muito na minha posição e amadurecer cada vez mais”.

    Já Carol Leite, comemora a continuidade do trabalho, iniciado na temporada passada. “Estou muito feliz de ter a oportunidade de ficar mais um ano no time e dar sequência ao trabalho com o Bernardo, com a comissão técnica e todo o time. Espero que a próxima temporada seja ainda mais feliz do que a atual, que já foi incrível para todas nós e para mim, em especial. Acredito que temos muito potencial para alcançar objetivos ainda maiores”, afirma.   

    AS OPOSTAS

    Será a sétima temporada da carioca Monique Pavão sob o comando do técnico Bernardinho. A atleta, que já conquistou quatro títulos da Superliga pela equipe, espera contribuir para que venham mais conquistas. “A expectativa para defender o Sesc RJ por mais uma temporada é a melhor possível. Quero evoluir e crescer ao longo da temporada para ajudar ao máximo a equipe”, afirma.

    Já a gaúcha Natiele, assim como Carol Leite, chega a sua segunda temporada com a camisa do Sesc RJ.  “Estou muito feliz de representar a equipe do Sesc RJ por mais uma temporada. Tenho certeza de que será um ano de muitos desafios e espero que seja de muitas conquistas também”, diz.

  • EMS Taubaté Funvic confirma primeiros reforços para a temporada 2018/2019

    Créditos: Divulgação Taubaté

    Fonte: Ronaldo Casarin – Maxx Sports

    Estão confirmados como novos contratados do time os atletas:

    Facundo Conte
    Idade: 28 anos

    Altura: 1,98m
    Posição: Ponteiro
    Último clube: Shanghai Golden (China)

    Nicolas Uriarte
    Idade: 28 anos

    Altura: 1,89m
    Posição: Lavantador
    Último clube: Sada Cruzeiro

    Robson Augusto (Robinho)
    Idade: 32 anos

    Altura: 2,05
    Posição: Central
    Último clube: Sporting (Portugal)

    Leandro Vissotto
    Idade: 35 anos

    Altura: 2,14m
    Posição: Oposto
    Último clube: Vôlei Renata/Campinas (SP)

    Luis Fernando Joventino
    Idade: 28 anos

    Altura: 1,92m
    Posição: Ponteiro
    Último clube: Gioia Del Volley (Itália)

    Aboubacar Neto (Abouba)
    Idade: 24 anos

    Altura: 2,04m
    Posição: Oposto
    Último clube: Lebes/Canoas (RS)

    Renan Michelucci Moralez
    Idade: 21 anos

    Altura: 2,00m
    Posição: Central
    Último clube: Botafogo (RJ)

    Aldren Nadaleti Brand
    Idade: 27 anos

    Altura: 1,82m
    Posição: Líbero
    Último clube: Blumenau (SC)

    Comissão técnica
    Houve também contratações para a comissão técnica da equipe. O novo preparador físico será Jaime Lansini, que estava atuando no voleibol japonês.

    Outro contratado é Felipe Mochiute Cruz, que será auxiliar técnico do treinador Daniel Castellani.

  • Vôlei de Praia: CPVP 2018 base brilha em Guaíra

    Créditos: Divulgação FPV

    Fonte: MBraga Comunicação

    A base do vôlei praia paulista foi o destaque do último final de semana, na estreia da temporada 2018/19 do Circuito Paulista de Vôlei de Praia. O Parque Maracá, em Guaíra, na região de Barretos, recebeu o  melhor da base do estado, com o II Circuito Paulista Sub-21 e o I Circuito Paulista Sub-19, totalizando 40 duplas de várias cidades do estado. Ao final, as jovens duplas deram um verdadeiro show de técnica e garra, ratificando o crescimento da modalidade em todo o estado.

    Na Sub-19, que fez sua primeira edição com 17 duplas, os vencedores no masculino foram Misael e Bruno, ambos de São Paulo, que na decisão bateram  Rhenan e Mateus, também de São Paulo, por 21/12 e 21/18.  A terceira colocação ficou Vinicius e Adilson, de Piracicaba.

    Já no feminino, Bia Pereira e Bianca, de Guaíra, levaram a melhor, ganhando a final de Luana e Ana Carol, ambas de São Paulo, por 21/15 e 21/16. Bibi e Alanis, da cidade-sede, ficaram em terceiro.

    No Sub-21, em sua segunda edição, 22 duplas participaram da etapa, sendo 11 no masculino e 12 no feminino. Entre os homens, Pedro Teixeira e Gabriel, de Campinas, foram os melhores, vencendo na final Marcelo e Luan, de Caraguatatuba, por 21/16 e 21/19. Misael e Caio Vinícius, de São Paulo, terminaram em terceiro lugar.

    O feminino teve como campeã a dupla Luana e Carol, de São Paulo. Na decisão bastante equilibrada, elas ganharam de Dani e Pamela, de Guaíra, por 19/21, 21/17 e 15/11,  O terceiro lugar foi da dupla Bianca/Ana Laura, de Guaíra.

    Adulto

    O V Circuito Paulista de Vôlei de Praia (Adulto) será nos dias 25, 26 e 27 de maio, no Parque Taquaral, em Campinas.

  • William Arjona e Evandro Batista renovam com o Sesi-SP para a temporada 2018/19

    Créditos: Divulgação Sesi-SP

    Fonte: Amanda Demétrio – Assessoria de Imprensa SESI-SP / FIESP

    O Sesi-SP renovou com os levantadores William Arjona, campeão olímpico e eleito melhor levantador da temporada 2017/18 na Superliga, e Evandro Batista. Com 39 anos, o camisa 7 William avisa que ainda tem muito mais para fazer com a camisa do Sesi-SP. a entidade.

    “Estou feliz em continuar, sinto que ainda tenho muita coisa para fazer aqui no Sesi-SP. O time cresceu, evoluiu, e eu evoluí. Chegamos a duas finais importantes, na Copa do Brasil e Superliga, faltou um detalhezinho para a gente ganhar, mas sem dúvidas o trabalho foi bem feito e estamos no caminho certo”, comentou William, que já está de olho na próxima temporada.

    “Agora vamos partir de um padrão, já temos um conhecimento, uma filosofia, e isso é muito importante, não estamos começando do zero. Isso vai ajudar a gente, acho que o Sesi-SP está acertando demais em conseguir manter a maioria dos jogadores para que a gente possa começar de uma maneira diferente, dando continuidade no trabalho”, finalizou.

    Assim como William, que chegou ao Sesi-SP em 2017, Evandro Batista também integrou a equipe paulista pela primeira vez no ano passado e permanecerá sob o comando do técnico Rubinho. Após passagens pelo Bento Vôlei, UCS, Ulbra, Banespa, Unisul, Suzano, Benfica (Portugal), Isernia (Itália), Vitória de Guimarães (Portugal), Vôlei Futuro, Vivo Minas e Canoas, o experiente jogador, que desembarcou do Sul direto na capital paulista, segue motivado para temporada 2018/19.

    “Eu fico muito feliz em ver que correspondi às expectativas da comissão técnica e do time. Ser reserva de um craque como o William não é fácil, pois você sempre será comparado ao melhor levantador da atualidade. Achei que foi um ano de muito crescimento técnico, tático e como pessoa. Tive oportunidade de voltar a trabalhar com amigos, como é o caso do Murilo, Renato e Lucão. Agora devemos dar continuidade ao trabalho para conseguir chegar ao lugar mais alto do pódio”, disse Evandro.

  • Paranaense Sub-19 Série A masculino: Associação Vila Velha/Caramuru Vôlei é líder absoluto

    Associação Vila Velha/Caramuru Vôlei
    (Josi Schmidt/FPV)

    Fonte: Josi Schmidt/FPV

    Sem perder nenhum set, a Associação Vila Velha/Caramuru Vôlei encerrou a primeira etapa classificatória Campeonato Paranaense Sub-19 Série A masculino na liderança isolada. A equipe soma 15 pontos, três a mais que o segundo colocado, Maringá/Unifamma/Amavolei. Com a terceira posição está o Círculo Militar do Paraná/ARBS, com nove pontos.

    Após três dias de disputas, a competição, encerrou no último domingo (13.05), no ginásio Palácio de Cristal, no Círculo Militar do Paraná, em Curitiba.

    A competição é dividida em duas etapas classificatórias. A segunda será realizada entre os dias 27 e 29 de julho, em Marechal Cândido Rondon. Todas as equipes se enfrentam e as quatro melhores campanhas de cada naipe avançam para a fase final. O último colocado em cada naipe será rebaixado e disputará a Série B em 2019. Confira a classificação final.

    CLASSIFICAÇÃO
    1º Associação Vila Velha/Caramuru Vôlei 15
    2º Maringá/Unifamma/Amavolei 11
    3º Círculo Militar do Paraná/ARBS 9
    4º AVP/Dental Uni/Curitiba 4 
    5º ADEPS/Londrina 4
    6º PM Pinhais 1

  • Paranaense Sub-19 Série A feminino: Martin Luther/Sicoob/Marechal Cândido Rondon encerra primeira etapa na liderança

    Martin Luther/Sicoob/Marechal Cândido Rondon
    (Josi Schmidt/FPV)

    Fonte: Josi Schmidt/FPV

    O Martin Luther/Sicoob/Marechal Cândido Rondon saiu na frente após encerrar a primeira etapa classificatória do Campeonato Paranaense Sub-19 Série A feminino na liderança. O time do Oeste do Estado é o único invicto da competição e somou 14 pontos na disputa que encerrou no último domingo (13.05), no Clube Curitibano, em Curitiba. 

    Na segunda colocação está o Clube Curitibano/Expoente, com 13 pontos. A equipe perdeu apenas uma partida, por 3 a 2, justamente para o líder. A PM Palotina encerrou na terceira posição, com oito pontos. 

    A segunda etapa classificatória será realizada entre os dias 27 e 29 de julho, em Marechal Cândido Rondon. Já a etapa final ainda não tem data e sede confirmadas. Todas as equipes se enfrentam e as quatro melhores campanhas de cada naipe avançam para a fase final. O último colocado em cada naipe será rebaixado e disputará a Série B em 2019.

    CLASSIFICAÇÃO PARCIAL
    1º Martin Luther/Sicoob/Marechal Cândido Rondon 14
    2º Clube Curitibano/Expoente 13
    3º PM Palotina  8
    4º PM Rolândia/Óticas King 6
    5º Maringá/Unifamma/Amavolei 4
    6º ADEPS/Londrina 0

  • Vôlei Renata reforça defesa e acerta retorno do líbero Lukinha

    Créditos: Divulgação

    Redação

    Depois de fortalecer o bloqueio com Vini, Michel e Luizinho e confirmar o levantador Demián González, o time campineiro reforça o sistema defensivo com o retorno do líbero Lukinha, que atuou os últimos quatro anos pelo Hypo Tyrol, da Áustria.  

    Lukinha foi primeiro líbero da história do projeto campineiro. Entre 2010 e 2012, ele comandou o fundo de quadra da equipe e jogou muitas vezes ao lado de André Heller, hoje coordenador técnico do Vôlei Renata. 

    “É como voltar pra casa. Tive anos muito bons em Campinas, não só pelo lado profissional, dentro de quadra, mas também no aspecto pessoal, pois consegui estar perto da minha namorada, que hoje é esposa, da família e tudo mais. Vou poder reviver isso e, claro, ter a oportunidade de fazer ainda melhor do que a primeira passagem”, comentou o líbero, que manteve o contato com o Vôlei Renata apesar da distância. 

    “Mesmo de longe, acompanhei a disputa de algumas finais, inclusive da Superliga. Fiquei torcendo. É um orgulho muito grande porque vi o projeto crescer e fiz parte dessa equipe. É legal ver como todo esse progresso acontecer. Poder voltar me deixa muito feliz”, completou. 

    Durante o período em que esteve na Áustria, Lukinha faturou três títulos nacionais, um deles de forma invicta, e recebeu duas vezes o prêmio de melhor líbero. Além disto, teve a oportunidade de disputar um dos torneios mais difíceis do mundo: a Liga dos Campeões. 

    “A experiência na Europa foi maravilhosa, tanto pelo fato de vivenciar uma nova cultura, completamente diferente do Brasil, mas também na área esportiva. Na Áustria e em todo continente europeu, eles praticam um vôlei mais bruto, de muita força. Então, pra mim foi um crescimento na recepção e na defesa, uma bagagem que agrega no meu jogo”, encerrou Lukinha.