• Logística da Superliga 2015/2016 Masculina é definida

    Fonte: CBV

    Em reunião realizada nesta quarta-feira (02.09) na sede da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), no Rio de Janeiro (RJ), foram acertados os detalhes de logística para a temporada 2015/2016 da Superliga masculina, que será disputada por 12 clubes entre o início de novembro de 2015 e 10 de abril de 2016. Em um modelo inédito, a CBV viabilizará financeiramente a logística de viagens dos times visitantes, incluindo passagens aéreas, hospedagem e traslados terrestre, além de custear arbitragem e fornecer bolas para a competição. A CBV receberá em troca propriedades para comercialização: postes, redes e cadeiras de árbitros. 

    Participaram da reunião pela CBV o Diretor Executivo, Ricardo Trade, o Diretor de Seleções, Renan Dal Zotto, e o Diretor Comercial, Douglas Zarlotin Jorge, além de representantes dos 12 clubes. Também acompanharam a reunião o Presidente da Federação Gaúcha de Voleibol, Carlos Cimino, e o Presidente da Federação Mineira de Voleibol, Carlos Rios. O Diretor Executivo da CBV enfatizou a importância do trabalho em conjunto com os clubes. “Estamos todos imbuídos do espírito de colaboração para termos uma Superliga cada vez mais forte e à altura da qualidade do vôlei brasileiro”, comentou Ricardo Trade. 

    A tabela do campeonato está em confecção, na fase de ajustes finais. Estiveram presentes à reunião representantes de todos os 12 clubes participantes da competição: Sada Cruzeiro Vôlei (MG), Sesi-SP, Funvic/Taubaté (SP), Minas Tênis Clube (MG), Vôlei Brasil Kirin (SP), Copel Telecom/Maringá Vôlei (PR), Vôlei Canoas (RS), Montes Claros Vôlei (MG), UFJF (MG), Voleisul/Paquetá Esportes (RS), Bento Vôlei/Isabela (RS) e São José dos Campos (SP). 

    Na terça-feira (01.09), foi realizada a reunião com os 12 clubes integrantes da Superliga feminina. Na ocasião, ficou acordado que a CBV arcará com hospedagem, além dos custos com passagens aéreas, arbitragem e bolas. Não serão custeadas alimentação e traslado terrestre, uma vez que na Superliga feminina a CBV não receberá as propriedades de postes, redes e cadeiras de árbitro para comercialização.

  • Em amistoso Seleção Brasileira vence Canadá

    Fonte: CBV

    A seleção brasileira masculina de vôlei começou com vitória o primeiro dos dois amistosos contra o Canadá. Nesta terça-feira (01.09), o Brasil venceu os canadenses, de virada, por 3 sets a 1 (23/25, 25/19, 25/16 e 25/19), no Saville Community Sports Centre, em Edmonton, no Canadá. O time verde e amarelo disputa uma série de amistosos no exterior como preparação para o Sul-Americano, que acontecerá em Maceió (AL), entre os dias 29 de setembro e quatro de outubro. 

    O treinador Bernardinho começou a partida com o levantador Bruninho, o oposto Renan, os ponteiros Lucarelli e Maurício, os centrais Otávio e Isac, além do líbero Serginho.

  • Circuito Mundial: Vai começar o Rio Open 2015

    foto: Divulgação/CBV
    foto: Divulgação/CBV

    Fonte: CBV

    O congresso técnico do qualificatório do Rio Open, etapa brasileira do Circuito Mundial 2015, definiu os confrontos que ocorrem a partir desta quarta-feira (02.09). Serão 28 duplas disputando as últimas oito vagas à fase de grupos no feminino. Entre os homens, 23 times duelam pelo mesmo número de lugares no torneio principal. Ao todo, 33 partidas serão disputadas a partir das 9h, na Praia de Copacabana.

    VEJA OS CONFRONTOS DO QUALIFICATÓRIO MASCULINO

    VEJA OS CONFRONTOS DO QUALIFICATÓRIO FEMININO

    O Brasil será representado por 16 duplas no qualificatório feminino e outras 17 no qualificatório masculino. Entre eles, os campeões da primeira etapa do Circuito Brasileiro 15/16, Guto e Saymon (RJ/MS), que venceram o primeiro jogo por bye e disputarão apenas uma partida. As irmãs Maria Clara e Carol (RJ), vice-campeãs brasileiras da última temporada também disputarão uma partida em busca da vaga na fase de grupos.

    O Rio Open contará com uma arena central para 2,8 mil pessoas, com outras cinco quadras de jogo e duas quadras de aquecimento. Além do local da arena na Praia de Copacabana, que será o mesmo dos Jogos Olímpicos, o sistema de disputa do torneio também será realizado exatamente como ocorrerá em 2016 (com exceção do qualificatório).

    Formato de Disputa
    Torneio Qualificatório: 32 times (máximo)
    Os confrontos são definidos com base na pontuação das duplas no ranking de entradas. O time cabeça de chave número 1 enfrenta a dupla ranqueada na 32º posição. As partidas são eliminatórias. Os 16 vencedores da primeira fase se enfrentam novamente na segunda rodada, que define os oito times classificados à fase de grupos.

    Torneio Principal: 24 times
    As equipes são divididas em seis grupos de quatro times, de acordo com a posição no ranking, jogando entre si. Os dois primeiros de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados (através de índice técnico) avançam direto às oitavas-de-final. Os outros quatro terceiros de cada chave disputam uma partida eliminatória direta chamada ‘lucky-loser’ e os vencedores se juntam aos outros times nas oitavas-de-final.

    Fase eliminatória simples: 16 times
    Os oito vencedores das oitavas-de-final, em partidas eliminatórias diretas, avançam às quartas-de-final do torneio. O formato segue da mesma forma, definindo os quatro semifinalistas.

    Fase semifinal e fase final: 4 times
    Os vencedores das semifinais disputam o título da competição carioca, enquanto os times derrotados se enfrentam pela medalha de bronze.

  • Definido período de competição da Superliga Feminina 2015/2016

    Fonte: CBV

    Em reunião realizada nesta terça-feira (01.09) na sede da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), foi decidido que a temporada 2015/2016 da Superliga feminina será disputada por 12 clubes entre 10 de novembro de 2015 e 3 de abril de 2016. A tabela da competição está em confecção, com revisão para ajustes finais.

    Ficou ainda acertado na reunião que a CBV também arcará com hospedagem, além dos custos com passagens aéreas, arbitragem e bolas. Participaram da reunião pela CBV o Diretor Executivo, Ricardo Trade, o Diretor de Seleções, Renan dal Zotto, e o Diretor Comercial, Douglas Zarlotin Jorge. Ricardo Trade destacou o espírito de colaboração que norteou a reunião. “Todos estão cientes da importância da parceria, e é isso que constrói uma competição bem-sucedida como a nossa Superliga”, comentou o Diretor Executivo da CBV.

    Estiveram presentes à reunião representantes de todos os doze clubes participantes da competição: Renata Valinhos/Country; Brasília Vôlei; São Cristóvão Saúde/São Caetano; Pinheiros; Rio do Sul/Equibrasil; Dentil/Praia Clube; São Bernardo Vôlei; Camponesa/Minas; Sesi-SP; Vôlei Nestlé; Rexona-Ades; e Concilig/Vôlei Bauru.

  • Ingressos para Funvic/Taubaté/São Paulo X Santo André

    Fonte:  Tuddo Comunicação

    A Funvic/Taubaté São Paulo fará sua estreia em casa no Campeonato Paulista da Divisão Especial contra o Santo André nesta sexta-feira (04 de Setembro), às 20 horas, no Abaeté, em Taubaté. Após vencer o Climed/Atibaia fora de casa, os Taubateanos contam com casa cheia para esse duelo.

    O torcedor que quiser acompanhar a partida no Abaeté pode adquirir o ingresso a partir da próxima quinta-feira (03). Serão disponibilizados 1200 (mil e duzentos) ingressos para serem trocados apenas na sede da secretaria de Esportes de Taubaté, que fica na Rua José Roberto Bueno de Mattos, número 50, Vila Edmundo. As trocas vão acontecer na quinta (03) e sexta-feira (04) das 9 às 18 horas, ou até que os ingressos se esgotem.

    Para fazer a troca o torcedor deve levar o CPF que poderá ser trocado por até 04 ingressos (titular do CPF deverá estar presente), além de um quilo de alimento (exceto sal e açúcar) não perecível para cada ingresso trocado. Crianças de até 04 anos não precisam do bilhete.

  • Climed/Atibaia vence na Copa Itatiba Pré-Mirim Feminina

    foto: Climed/Atibaia
    foto: Climed/Atibaia

    Fonte: AEA Esportes

    A equipe feminina pré-mirim Climed/Atibaia (12 a 14 anos) foi a Porto Feliz no sábado passado (29/8) para enfrentar a equipe local em jogo válido pela Copa Itatiba.

    As meninas de Atibaia não começaram bem e já estavam perdendo por dois sets a um, quando conseguiram reagir no quarto set, empatando a partida e levando a decisão para o tie break. No set decisivo, o Climed/Atibaia conseguiu manter o bom rítmo de jogo e fechou o set com o placar de 15 x 5, vencendo a partida de forma brilhante por três sets a dois.

    A atleta Larissa, da equipe Climed/Atibaia, recebeu o troféu “Destaque do Jogo”. A equipe pré-mirim Climed/Atibaia participou desse jogo composta pelas atletas Larissa, Angelina, Bianca, Gabi, Nicole, Renata, Isabela e Maria Isabel, sob o comando técnico de José Ferro e Herivelto.

    O próximo jogo das meninas será no sábado 12/9, às 15h00, no Ginásio Elefantão, contra o time de Itatiba.

  • Copacabana recebe etapa internacional após 11 anos

    Fonte: CBV

    O Rio de Janeiro (RJ) é considerado berço do vôlei de praia brasileiro, e a Praia de Copacabana, principal palco das disputas do esporte. E nesta semana, de quarta-feira (02.09) a domingo (06.09), é justamente este cartão-postal que recebe o FIVB World Tour Rio Open, 13ª parada do Circuito Mundial 2015. A disputa também servirá como evento-teste aos Jogos Olímpicos de 2016, utilizando mesmo formato de competição e posicionamento da arena.

    A última etapa realizada em Copacabana aconteceu em 2004, com títulos para as brasileiras Ana Paula/Sandra Pires, e aos alemães Markus Dieckmann/Jonas Reckermann. Ao todo, 14 eventos masculinos e outros sete femininos foram disputados no Rio de Janeiro.

    O Rio Open contará com entrada franca e uma arena central para 2,8 mil pessoas, com outras cinco quadras de jogo e duas quadras de aquecimento. Além do local da arena na Praia de Copacabana, que será o mesmo dos Jogos Olímpicos, o sistema de disputa do torneio também será realizado exatamente como ocorrerá em 2016 (com exceção do qualificatório).

    O torneio principal será composto por 24 duplas em cada gênero, com a formação de seis grupos de quatro times. Avançam à segunda fase os dois primeiros colocados e mais O Brasil já tem garantidos oito representantes na fase principal, mas o número pode aumentar com a disputa do qualificatório.

    No torneio masculino estão confirmados Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), Evandro/Pedro Solberg (RJ), Ricardo/Emanuel (BA/PR) e Pedro Cunha/Allison Francioni. (RJ/SC, convite da organização). No torneio feminino, outras quatro duplas também começam na fase de grupos, pela posição no ranking de entradas: Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Fernanda Berti/Taiana (RJ/CE, convite da organização), Juliana/Maria Elisa (CE/PE) e Larissa/Talita (PA/AL).

    Os jogos começam na quarta-feira (02.09), com a disputa do torneio qualificatório. Nele, as duplas inscritas disputarão – em jogos eliminatórios diretos – oito vagas em cada naipe para a fase de grupos do torneio principal. Outras 16 duplas já estão garantidas nesta fase, 14 pela posição no ranking de entradas, e outras duas por convites (wild card). Os jogos do torneio principal começam na quinta-feira (03.09), em ambos os naipes.

    As duplas brasileiras chegam ao Rio Open em grande fase, como líderes e vice-líderes dos rankings masculino e feminino do Circuito Mundial. Alison/Bruno Schmidt (ES/DF), que já garantiu vaga aos Jogos de 2016, lidera com 5.720 pontos, seguido por Evandro/Pedro Solberg (RJ), que tem 4.720. No feminino, Ágatha/Bárbara (PR/RJ) está em primeiro com 5.900 pontos, com Larissa e Talita (PA/AL), classificadas aos Jogos, em segundo, com 5.340 pontos.

    FORMATO DE DISPUTA

    Torneio Qualificatório: 32 times (máximo)
    Os confrontos são definidos com base na pontuação das duplas no ranking de entradas. O time cabeça de chave número 1 enfrenta a dupla ranqueada na 32º posição. As partidas são eliminatórias. Os 16 vencedores da primeira fase se enfrentam novamente na segunda rodada, que define os oito times classificados à fase de grupos.

    Torneio Principal: 24 times
    As equipes são divididas em seis grupos de quatro times, de acordo com a posição no ranking, jogando entre si. Os dois primeiros de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados (através de índice técnico) avançam direto às oitavas-de-final. Os outros quatro terceiros de cada chave disputam uma partida eliminatória direta chamada ‘lucky-loser’ e os vencedores se juntam aos outros times nas oitavas-de-final.

    Fase eliminatória simples: 16 times
    Os oito vencedores das oitavas-de-final, em partidas eliminatórias diretas, avançam às quartas-de-final do torneio. O formato segue da mesma forma, definindo os quatro semifinalistas.

    Fase semifinal e fase final: 4 times
    Os vencedores das semifinais disputam o título da competição carioca, enquanto os times derrotados se enfrentam pela medalha de bronze.

  • Seleção Brasileira Sub23 vence a Argentina e termina em quinto

    Fonte: CBV

    A seleção brasileira Sub-23 masculina venceu a Argentina por 3 sets a 1 (25/19, 25/18, 30/32 e 25/22), em 1h47 de jogo, nesta segunda-feira (31.08), e terminou o Mundial da categoria na quinta colocação. O time comandado pelo técnico Rubinho disputou sete jogos em Dubai, nos Emirados Árabes, com uma campanha de cinco vitórias e duas derrotas.

    O ponteiro Douglas Souza foi o destaque da partida e terminou o confronto como o maior pontuador, com 20 acertos. O central Aracaju teve mais uma boa apresentação e também pontou bem para o time verde e amarelo, com 17 acertos. Pela Argentina, Pablo Koukartsev of anotou 19 pontos e foi o principal atacante.

    Após a partidar, o técnico Rubinho enalteceu o ponto que considerou fundamental na vitória, o conjunto bloqueio-defesa e o saque dos seus comandados.

    “Fizemos um bom jogo, melhor do que o duelo anterior contra a Argentina, na fase preliminar. Parabéns à seleção argentina por jogar muito bem com uma equipa tão jovem. Mas hoje jogamos melhor no conjunto bloqueio-defesa e no saque. Este é um campeonato difícil. Nós tentamos o nosso melhor, jogando tão bem quanto possível. Todas as equipes neste torneio foram muito bem taticamente e fisicamente”, analisou o técnico Rubinho
    .
    “Acho que jogamos muito bem nos dois primeiros sets. Não estivemos bem no terceiro, mas fomos capazes de gerir isso e ficarmos com o quinto lugar. Quero parabenizar a Argentina pelo trabalho duro contra nós durante o torneio”, analisou o levantador e capitão Thiaguinho.

    O jogo começou equilibrado, mas após o primeiro tempo técnico, o time verde e amarelo deslanchou – com grande atuação de Douglas Souza – e fechou a primeira parcial. O Brasil continuou mantendo o ritmo no segundo set, mantendo a liderança do placar desde o primeiro tempo técnico, explorando bem as jogadas com Aracaju.

    A Argentina melhorou no início do terceiro set, com bons ataques de Pablo Koukartsev e Joaquin Gallego, mantendo a ponta do placar. O Brasil conseguiu igualar o jogo em 19/19, mas no final a Argentina salvou três pontos do jogo, virando o placar, e adiou a vitória brasileira.

    Bem no saque e no bloqueio, o time de Rubinho abriu uma vantagem de cinco pontos no começo do quarto set e não foi mais alcançado. O Brasil terminou com quatro pontos de saque, contra dois dos adversários, além de ter cedido menos erros. Foram 31 pontos cedidos pelo time argentino, contra 22 da seleção brasileira.

    O Brasil começou a partida com o levantador Thiaguinho, o oposto Alan, os ponteiros Kadu e Douglas, os centrais Aracaju e Flávio, além do líbero Rogerinho. Entraram durante o jogo o levantador Fernando, o oposto Wagner e o ponteiro João.

  • Funvic/Taubaté/São Paulo volta aos treinos visando o próximo jogo

    Fonte: Tuddo Comunicação

    Após a vitória do último sábado (29 de Agosto) diante do Climed/Atibaia, pela estreia do Campeonato Paulista da Divisão Especial, por 3 sets a 1, a  Funvic/Taubaté/São Paulo já retorna aos treinos nesta segunda-feira (31), no período da tarde.

    Essa será uma semana curta, já que na sexta-feira (04 de setembro) o time entra em quadra para sua segunda partida pelo Estadual. O adversário será o Santo André, no Abaeté.

    Ainda sem os atletas que estão na Seleção Brasileira (Rapha, Lipe, Lucarelli, Otávio), Gavin Schmitt que serve a Seleção Canadense, e o Central Riad que treina em Taubaté, mas ainda se recupera de uma lesão no joelho, o técnico Cezar Douglas começa a preparar a equipe com treinos mais intensos.

    “Essa é décima quarta semana de trabalho e estamos dando ênfase nos treinos táticos. Queremos evoluir no coletivo e para isso aumentamos a dificuldade dos treinos para enfrentar os adversários que estão na disputa do título. Ainda procuramos ajustar nossa equipe, equilibrar os sistemas. Hoje começamos a estudar o Santo André e a preparar o time para a estreia em casa”, disse o treinador.

    Lembrando que a partida contra o Santo André será nesta sexta-feira (04 de setembro), às 20 horas, no Abaeté, em Taubaté. Informações sobre ingressos serão divulgadas em breve.

  • Bauru vence a primeira no Paulistão 2015

    Fonte: Fábio Barbosa/Assessoria Vôlei Bauru

    Em uma noite especial, dentro e fora de quadra, o Concilig Vôlei Bauru derrotou o São Cristóvão Saúde/São Caetano por três sets a um, parciais de 25×22, 30×28, 23×25 e 26×24, e conquistou a primeira a vitória no Campeonato Paulista. A partida teve 2h15 de duração. Iniciaram o jogo pelo time bauruense a levantadora Camila Adão, as ponteiras Nayara Félix e Natiele, as centrais Dani Suco e Fernanda Isis e a oposta Bruna Honório.

    A torcida fez a parte dela e compareceu em bom número ao ginásio Panela de Pressão. Além da grande partida de voleibol, os torcedores assistiram a um show musical antes do jogo, receberam brindes, desfrutaram do espaço kids para as crianças e alimentação com food trucks.

    A partida foi bem equilibrada em todos os sets. No primeiro, o Concilig Vôlei Bauru dominou o placar o tempo todo, com boa atuação da central Dani Suco e da oposta Bruna Honório. O São Caetano reagiu no segundo set e tomou a liderança no placar, chegando a abrir quatro pontos de vantagem. Com uma boa reação e após cinco sets points, a equipe bauruense fechou o set e aumentou a vantagem.

    Com dois sets a zero no placar, o Concilig Vôlei Bauru relaxou e viu o São Caetano dominar a terceira etapa, ficando à frente o tempo todo. Apesar do equilíbrio, o time do ABC paulista fechou o set em 25×23. O quarto set caminhava para mais uma vitória do São Caetano, que chegou a abrir 8×1. Mas, após os pedidos de tempo do técnico Chico dos Santos, o Concilig reagiu e fechou o set em 26×24 e a partida em três sets a um.

    Os destaques do Concilig Vôlei Bauru no jogo foram a oposta Bruna Honório, com 17 pontos, e a ponteira Nayara Félix, com 15. Disputaram a partida pela equipe bauruense as levantadoras Ana Tiemi e Camila Adão, as opostas Bruna Honório e Fernanda Melo, a líbero Andressa, as centrais Dani Suco, Fernanda Isis e Alanna, e as ponteiras Natiele, Mari Cassemiro, Mari Hellen e Nayara Félix.

    O próximo compromisso do Concilig Vôlei Bauru pelo Campeonato Paulista é fora de casa, sexta-feira (4), contra o Osasco/Vôlei Nestlé.