• Vôlei Feminino do Sesi-SP fica com o vice na Copa São Paulo

    Foto: Helcio Nagamine/Fiesp
    Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

     

     

    Fonte: Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

    Não deu para o time feminino do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP). Na primeira decisão da temporada 2015/2016, as meninas da Vila lutaram, mas não conseguiram superar o entrosamento do Esporte Clube Pinheiros. Com o placar de 3 sets a 1 (15/25, 21/25, 25/21 e 21/25), as comandadas do técnico Talmo de Oliveira ficaram com o vice-campeonato da Copa São Paulo Feminina de Vôlei, assim como em 2014.

    Com 14 pontos, Sabrina foi a maior pontuadora do Sesi-SP. Pelo Esporte Clube Pinheiros, com 18 pontos, Clarisse foi a melhor em quadra. O Sesi-SP entrou em quadra com Ellen Braga, Sabrina, Andreia, Angélica, Pri Heldes, Bia e a líbero Suelen. Entraram, Carol Leite, Dayse, Michele e Amabile.

     

  • Vôlei Brasil Kirin e Taubaté na final da Copa São Paulo

    Fonte: ESM

    A temporada nem bem começou e o Vôlei Brasil Kirin disputará sua primeira final. Atuais campeões da Copa São Paulo, torneio preparatório para o Campeonato Paulista, os campineiros entram em quadra contra o Taubaté, neste sábado (15), às 18h30, no Ginásio Abaeté, no Vale do Paraíba, para defender o título e coroar o bom início de trabalho. 

    A estreia do Vôlei Brasil Kirin foi na última terça-feira com vitória sobre o São José dos Campos, por 3 a 2, pela semifinal da Copa São Paulo, que valeu a classificação para mais uma decisão. Por ter vencido o Sesi, por 3 a 0, na outra semifinal, o Taubaté conquistou o direito de decidir em casa.

     

     

     

  • Definidas Equipes para a temporada da Superliga 2015/2016

    Alexandre Arruda/CBV
    Alexandre Arruda/CBV

    Fonte: CBV

    A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) confirmou, nesta sexta-feira (14.08), as 24 equipes participantes da 22ª edição da Superliga de vôlei. A competição feminina contará com 12 times, assim como a masculina. A Superliga 15/16 terá início provavelmente no final de outubro, ainda sem data definida, e chega com nomes de peso do voleibol brasileiro e internacional. Rexona-Ades (RJ) e Sada Cruzeiro (MG), atuais campeões, entram mais uma vez com força, mas terão adversários a altura.

    Participarão do torneio feminino os times do Brasília Vôlei (DF), Camponesa/Minas (MG), Concilig/Vôlei/Bauru (SP), Dentil/Praia Clube (MG), E.C. Pinheiros (SP), Rexona-Ades (RJ), Rio do Sul (SC), São Bernardo Vôlei (SP), São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), Sesi-SP, Vôlei Nestlé (SP) e Renata Valinhos/Country (SP), que assegurou sua classificação através do torneio seletivo realizado pela CBV.

    No masculino, estarão na disputa o Bento Vôlei (RS), Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), Funvic/Taubaté (SP), Minas Tênis Clube (MG), Montes Claros (MG), Sada Cruzeiro (MG), Sesi-SP, UFJF (MG), Vôlei Brasil Kirin (SP), Vôlei Canoas (RS) e Voleisul/Paquetá (RS) e São José dos Campos (SP), que se manteve na elite do vôlei brasileiro também ao vencer a seletiva.

  • Brasil perde para Turquia no Sub 23

    Divulgação/FIVB
    Divulgação/FIVB

    Fonte: CBV

    Depois de duas vitórias consecutivas, a seleção brasileira feminina sub-23 foi superada, nesta sexta-feira (14.08), pela Turquia na terceira rodada do Campeonato Mundial da categoria, em Ankara, na Turquia. As donas da casa levaram a melhor por 3 sets a 0 (25/18, 25/15 e 25/14), em 1h16 de jogo, no Ankara´s Arena Hall. A partida foi válida pelo grupo A da competição que tem ainda Colômbia, Egito, Itália e Bulgária. O grupo B é composto por China, República Dominicana, Cuba, Japão, Peru e Tailândia. As equipes se enfrentarão dentro dos seus respectivos grupos e as duas primeiras de cada chave passarão às semifinais.

    No grupo das brasileiras, a Turquia lidera com nove pontos, seguida pela Itália com seis e pelas brasileiras também com seis, mas com um pior saldo de sets do que as italianas.

    O time verde e amarelo voltará à quadra às 10h30 (Horário de Brasília) deste sábado (15.08) contra a Itália.

    Na partida contra as turcas, a ponteira Gabi foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 14 acertos. Pelo lado da Turquia, a central Akman foi o destaque do jogo, com 18 pontos.

    O Brasil jogou com a levantadora Juma, a oposto Rosamaria, as ponteiras Drussyla e Gabi, as centrais Saraelen e Milka e a líbero Juliana Paes. Entraram: a levantadora Naiane, a oposto Ana Paula e as ponteiras Kasiely e Lorene.

     

  • Álvaro Filho e Vitor Felipe disputam bronze

    Divulgação/CBV
    Divulgação/CBV

    Fonte: CBV

    O Brasil disputará a medalha de bronze na etapa final do Circuito Sul-Americano 2014/2015, realizado na cidade de Maturín, na Venezuela. Após uma primeira fase perfeita, com três vitórias, Álvaro Filho e Vitor Felipe (PB) foram superados na semifinal para os chilenos Marco e Esteban Grimalt, nesta sexta-feira (14.08). Na disputa do bronze, os brasileiros enfrentam os argentinos Azaad e Bianchi para subirem ao pódio.

    Além de buscarem o bronze, os brasileiros também terão uma torcida especial na final. Para conquistar o título da temporada, o país precisa que os venezuelanos Jesus Villafãne e Jackson Henriquez sejam derrotados na final. Essa combinação de resultados garante o título geral após a disputa das oito etapas da temporada.

    A final será justamente entre os chilenos, algozes dos brasileiros, e os venezuelanos, que podem conquistar o título da temporada se ficarem com o ouro. O Brasil aparece como líder do ranking geral – que conta a pontuação de todas as etapas – e soma 1.240 pontos, seguido da Venezuela com 1.180 e a Argentina em terceiro, com 1.060.

    Assim como na edição final feminina, a disputa na Venezuela terá pontos e prêmios duas vezes maiores que em relação aos demais eventos do calendário – 400 pontos ao time campeão, contra 200 das paradas anteriores. Há duas semanas, o Brasil garantiu o título feminino ao ficar com a prata na etapa disputada em Buenos Aires, na Argentina, representado por Ana Patrícia/Elize Maia.

     

  • Seleção Sub 23 segue invicta na Copa Pan-Americana

    Divulgação/Norceca
    Divulgação/Norceca

    Fonte: CBV

    O Brasil conseguiu a terceira vitória consecutiva na Copa Pan-Americana sub-23 masculina de vôlei. A seleção dirigida pelo técnico Rubinho bateu o Canadá por 3 sets a 0 (25/17, 25/19 e 25/23), em 1h19, em Reno, Nevada, nos Estados Unidos. Nas partidas anteriores, a equipe verde e amarela venceu a República Dominicana e Porto Rico.

    A seleção brasileira disputa a Copa Pan como preparação final para o principal campeonato da temporada, o Mundial, que será disputado entre os dias 24 e 31 deste mês, em Dubai, nos Emirados Árabes.

    Na noite desta sexta, o Brasil contou com boa atuação de todo o grupo. O ponteiro Douglas foi o maior pontuador, com 14 acertos (13 de ataque e um de saque), mas outros jogadores foram fundamentais. O oposto Wagner e o ponteiro Kadu marcaram 13 vezes cada um. O central Flávio ainda marcou 11 vezes, e Aracaju, também central, oito.

    A seleção sub-s23 conta com os levantadores Thiaguinho e Fernandinho; os opostos Alan e Wagner; os centrais Flávio, Éder e Aracaju; os ponteiros Douglas, João Rafael, Kadu e Batagim e o líbero Rogerinho.

  • Uniara/Afav vence e avança para a semifinal

    Jogando em casa, a Uniara/Afav venceu a equipe do Concilig/Vôlei Bauru, por 3×2 sets, com parciais de 25×22, 25×22, 15×25, 16×25 e 19×17.

    Este resultado além de fazer com que a equipe avance para a semifinal da Copa São Paulo, resgata a auto confiança de seu elenco já que a equipe de Bauru é um adversário forte, com jogadoras experientes e disputará pela primeira vez a Superliga.

    O próximo desafio da equipe de Araraquara pela Copa São Paulo será terça-feira (dia 11), ás 19h30 contra a equipe do Clube Pinheiros, na casa do adversário.

  • Funvic/Taubaté/São Paulo vence e está na semifinal da Copa São Paulo

    A Funvic/Taubaté/São Paulo venceu o Climed/Atibaia, na Copa São Paulo, pelo placar de 3 sets a 0, e garantiu vaga para a semifinal do torneio.

    As parciais foram 25 x 16,  25 x 19 e  25 x 17.  O adversário da semifinal será o Sesi/SP. A partida acontece terça feira (11 de agosto), no ginásio do Sesi, na Vila Leopoldina, em São Paulo, com horário a ser confirmado pela Federação Paulista de Voleibol.

     

     

  • Vôlei Nestlé contrata nova levantadora

    Camila Caroline, de 20 anos, foi contratada pelo time de Osasco para a temporada 2015/16. Na última Superliga a jogadora atuou pelo Vôlei São José. Dani Lins, Diana e Camila são as três levantadoras para as competições que a equipe terá pela frente.

    Nascida em Belo Horizonte, a mineira tem 1,75m de altura e 69kg. Ela é a 14ª jogadora do elenco do Vôlei Nestlé para a temporada. Dani Lins, Diana e Camila (levantadoras), Dani Terra e Camila Brait (líberos), Thaisa, Adenízia, Marjorie e Saraelen (centrais), Carcaces, Suelle e Gabi (ponteiras), Lise Van Hecke e Ivna (opostas).