• Superliga: Sesi-SP perde para o Sesc-RJ na estreia do time feminino

    Créditos: Helcio Nagamine/Fiesp

    Fonte: Amanda Demétrio – Assessoria de Imprensa SESI-SP / FIESP

    Mesmo estreando em casa, com o apoio da torcida, a equipe feminina do Sesi-SP acabou sofrendo com a pressão do Sesc-RJ na noite desta terça-feira (17/10), em Santo André. O placar de 3 sets a 0 (16/25, 9/25 e 21/25) colocou as adversárias na frente já na primeira rodada da Superliga 2016/17.

    E não foi só a equipe paulista que estreou no torneio nacional, a jovem ponteira Thayná Rodrigues também. A carioca de 21 anos e 1,80m de altura se juntou na última semana ao Sesi-SP e já começou como titular. Com passagens pelo Botafogo, Pinheiros, São José, e recentemente pelo CWB Madero, Thayná já tem no currículo vice-campeonato dos Jogos da Juventude em São Paulo, é campeã da Copa da Cidade Maravilhosa Juvenil, além dos vice-campeonatos Carioca Infanto Juvenil e Superliga B.

    “Não é fácil estrear, ainda mais quando é em um clássico contra o time do Rio e como titular. Mas estou muito feliz. O grupo me recebeu muito bem, as meninas se ajudam e me ajudam o tempo todo. Me sinto a vontade aqui e espero uma temporada muito boa”, comentou Thayná, camisa 7.

    O Sesi-SP começou bem na partida. Vibrantes e com o apoio da torcida, as meninas tiveram facilidade em anular o Sesc-RJ em alguns momentos do jogo. Na sequência a experiência de algumas jogadoras do lado adversário dificultou o crescimento do Sesi-SP, que sentiu a pressão, se perdeu em algumas jogadas e acabou sofrendo o revés.

    A jovem ponteira e estreante na equipe Thayná chamou atenção anotou os primeiros pontos. Nikole e Marjorie também apareceram bem e ajudaram a manter o Sesi-SP na cola do Sesc-RJ até os 12 pontos. Fechando o paredão contra a oposta Neneca, o time carioca passou a anular a força das paulistas e assumiu o ritmo do jogo.

    Gabi Guimarães, Vivian e Monique cresceram, não deram espaço para o erro e com tranquilidade abriram dois a zero no jogo, fechando a segunda parcial com dezesseis pontos de vantagem. Mesmo abaixo, sentindo a pressão adversária, as meninas do Sesi-SP não se deixaram abater. Com Iarla no lugar da levantadora Pri Heldes, que sentiu o tornozelo direito, o grupo comandado por Lino voltou a incomodar.

    Erros de ataque do lado carioca passaram a ser mais frequentes. A entrada da Kimberly no bloqueio e a passagem da central Raquel pelo saque colocaram o Sesi-SP na briga do set, mas ainda não na frente no marcador. O grupo lutou, pontuou e vibrou muito no fim da partida, mas no detalhe, ficaram atrás.

    “Não podemos tirar o mérito delas pela vitória. Nós nos perdemos em alguns momentos do jogo, mas a cada dia estamos trabalhando tudo isso. Temos que manter nossos objetivos e seguir na luta”, comentou a oposta Neneca ao final da partida.

    O Sesi-SP entrou em quadra com a levantadora Pri Heldes, a oposta Neneca, as ponteiras Nikole e Thayná, as centrais Marjorie e Raquel e a líbero Erika Pão. Entraram Cássia, Cecheto, Iarla, Andressa e Kimberly. Enquanto o Sesc-RJ começou com Roberta, Mayhara, Vivian, Gabi Guimarães, Monique, Drussyla e Fabi.

    A partida rendeu à oposto Monique, atleta do Sesc-RJ, o troféu VivaVôlei, concedido à atleta eleita a melhor da partida.

    Agora, a equipe se prepara para viajar até o Distrito Federal, onde enfrentará o BRB/Brasília Vôlei. A partida está marcada para o dia 21 de outubro, às 18h, no ginásio Sesi Taguatinga.

    Outubro Rosa

    A líbero Erika Pão, da equipe de vôlei do Sesi-SP, usou nesta terça-feira (17) uma camisa rosa durante a partida contra o Sesc-RJ em apoio à campanha pela prevenção ao câncer de mama. A cor simboliza o movimento mundial conhecido como Outubro Rosa, campanha para sensibilizar a população para os riscos e a necessidade de diagnóstico precoce para esse tipo de câncer.

  • Superliga: São Cristóvão Saúde/São Caetano faz estreia de gala e vence o Minas

    Créditos: Orlando Bento – MTC

    Fonte: Assessoria São Cristóvão Saúde/São Caetano

    O São Cristóvão Saúde/São Caetano fez uma estreia de gala, nesta noite de terça-feira (17), pela Superliga 2017/18 vencendo o Camponesa/Minas Tênis por 3 sets a 0, no Ginásio Arena Minas Tênis, em Belo Horizonte.

    Com parcias 25/21, 25/22 e 25/23, o time do técnico Hairton Cabral surpreendeu o atual campeão mineiro. A ponteira Fernanda Tomé foi a maior pontuadora da partida com 14 pontos e ganhadora do Troféu VivaVôlei.

    “A gente sabia que ia ser um jogo muito difícil, mas entramos em quadra determinadas fazer aquilo que treinamos a semana toda, nosso saque entrou bem e a nossa defesa fez a diferença. A gente buscou ponto a ponto e foi uma vitória importante do grupo nesta estreia”, afirma a ponteira Fernanda Tomé.

    “Muito bom começo, o time se comportou bem e entrou ciente do que tinha que ser feito. Nosso saque entrou bem e conseguimos desestabilizar o adversário. Agora é focar o próximo jogo e um bom começo de Superliga”, comemora o técnico Hairton Cabral.

    Agora a equipe retorna amanhã para São Caetano e na quinta-feira (19) embarca para Uberlândia para enfrentar outro time mineiro, o Praia Clube na sexta-feira (20).

    O São Cristóvão Saúde/São Caetano fará sua estreia em casa somente no próximo dia 31 contra o rival Nestlé/Osasco, às 20h, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul.

  • Superliga: Com chuva de aces, Vôlei Nestlé bate Hinode Barueri e estreia com vitória

    Tandara no saque
    (João Neto/Fotojump)

    Fonte: ZDL – Rafael De Marco

    O Vôlei Nestlé iniciou sua participação na Superliga 2017/18 como encerrou o Campeonato Paulista: vencendo. O time de Osasco derrotou o Hinode por 3 sets a 1, parciais de 25/17, 23/25, 25/20 e 25/17, em 1h48min, na noite desta terça-feira (17), no ginásio José Correa, em Barueri. Os times voltaram a se enfrentar apenas quatro dias depois da final estadual, quando Bia, Tandara, Fabíola e cia. conquistaram o hexacampeonato no golden set, por 25/23, após uma batalha de 3 horas. Desta vez, o duelo foi mais rápido, especialmente devido ao saque mortal do Vôlei Nestlé, que conseguiu 11 aces na partida.

    Ninkovic, Bia e Fabíola foram as sacadoras mais eficientes da noite, cada uma marcou três aces. Tandara também mostrou habilidade no fundamento e conseguiu dois pontos diretos no serviço. Depois da estreia com o pé direito na Superliga, o Vôlei Nestlé volta à quadra na sexta-feira (20), às 19h30, no José Liberatti, contra o Renata Valinhos/Country, às 19h30, para fazer a primeira exibição diante de sua torcida na edição 2017/18 do campeonato nacional.

    Tandara, com 22 acertos, foi a maior pontuadora e ganhou o troféu Viva Vôlei. “O time está de parabéns pelo modo como atuou. Temos trabalhado bastante desde o início do Campeonato Paulista e as coisas estão acontecendo. Estamos muito felizes em conquistar três pontos na primeira partida e jogando com consistência. Sacamos muito bem, quebramos o passe delas e esse foi o diferencial”, disse a ponteira.

    Spencer Lee também elogiou a atuação do Vôlei Nestlé. “Quando vencemos o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista por 3 sets a 0, há uma semana, aqui em Barueri, o saque e o passe foram determinantes. Na segunda partida da decisão do Estadual, que foi duríssima, erramos 17 saques. Hoje (nesta terça) falhamos apenas cinco vezes nesse fundamento”, explicou o treinador. “Sem a Mari Paraíba, lesionada (torceu o tornozelo na última sexta-feira, na final estadual), a Bruna entrou e foi bem, cumprindo a função tática que havíamos determinado”, finalizou o técnico.

  • Superliga: Pinheiros estreia com vitória

    Créditos: Ricardo Bufolin/ECP

    Fonte: Assessoria Pinheiros

    Na noite desta terça-feira, (17/10),  o Esporte Clube Pinheiros conquistou sua primeira vitória da Superliga, vencendo o Genter Vôlei Bauru  3 sets a 1, parciais de 23/25, 25/23, 25/17 e 25/21.

    “Foi difícil demais, trocando ponto a ponto, e só no terceiro set conseguimos abrir. Todos os jogos serão assim, e terão que ser bastante estudados. Funcionando bloqueio e defesa, será ótimo”, comentou o técnico Paulinho.

    “Começamos com o pé direito na Superliga, mas foi bem puxado. A Superliga está muito equilibrada esse ano. Demoramos pra entrar no ritmo do jogo, mas deu certo”, comemorou Vanessa.

    O primeiro quarto foi bastante disputado ponto a ponto, e a equipe do Genter Vôlei Bauru não deu trégua para as pinheirenses, que acabaram sendo superadas no primeiro set por  23/25. Já no segundo set, Pinheiros chegou a abrir cinco pontos e disputou os últimos pontos até o final, vencendo por 25/23.  Terceiro e quarto sets extremamente positivos para equipe pinheirense, que conseguiu com folga ganhar por 25/17 e 25/21.

    “As expectativas para essa superliga são as melhores possíveis, nosso time é ótimo, tanto individualmente quanto em equipe, já estamos com cabeça no jogo de sábado contra o Camponesa”, finalizou Milka.

    Próximo confronto do Pinheiros acontece sábado, (21/10), às 14h, em Belo Horizonte, contra o Camponesa/Minas.

  • Superliga: Fluminense estreia com vitória tranquila

    Créditos: Mailson Santana/Fluminense FC

    Redação

    O Fluminense estreou na competição com vitória por 3 sets a 0 sobre o BRB/Brasília, com parciais de 25/16, 25/16 e 25/19, no Rio de Janeiro.

    Apoiado pela torcida, o Fluminense começou com tudo e não demorou para abrir vantagem. Com grande distância no placar, a equipe da casa saiu na frente com tranquilidade. O ritmo se manteve na segunda parcial, já que as cariocas seguiram dominando as ações do jogo e abriram 2 a 0.

    Precisando da vitória no terceiro set para se manter vivo no jogo, o Brasília até tentou, começando bem, mas não conseguiu manter o ritmo e foi superado. A melhor jogadora da partida foi a ponteira Thaisinha, do Flu, que recebeu o Troféu Viva Vôlei.

    O Fluminense volta a atuar na próxima sexta-feira, (20/10), às 19 horas (horário de Brasília), contra o Bauru, fora de casa. Por sua vez, o BRB/Brasília joga no sábado, às 18 horas, contra o Sesi, desta vez em seus domínios.

  • Sub 17: Competição feminina começa na sexta-feira, em Saquarema

    Oito seleções estarão na disputa pelo troféu de campeão
    (Créditos: Divulgação/CBV)

    Redação

    O Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV) receberá o Campeonato Brasileiro de Seleções sub-17 feminino 2ª Divisão, que terá início na próxima sexta-feira (20.10) e terminará na terça (24.10). Oito seleções estarão na disputa pelo título: Pernambuco, Bahia, Sergipe, Rondônia, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Roraima e Alagoas.

    As equipes estão divididas em dois grupos e o primeiro duelo da competição envolverá Pernambuco e Rondônia, a partir das 13h. Na sequência será a vez de Bahia x Sergipe, Tocantins x Alagoas e, encerrando a primeira rodada, Mato Grosso do Sul x Roraima.

    Desde março deste ano foram realizadas 10 edições do Campeonato Brasileiro de Seleções em diferentes categorias e nos dois naipes. A desta semana será a penúltima de 2017. Já a última competição será realizada em Fortaleza entre os dias 22 e 27 de outubro na categoria sub-17 feminino 1ª Divisão.

    Depois disso, o calendário das categorias de base contará com a Taça Sami Mehlinsky, de 3 a 8 de dezembro, em Saquarema, e a Taça Potengi de Lucena, de 11 a 16 de dezembro, em Araxá.

    Primeira rodada

    Jogo 1 – 20.10 (SEXTA-FEIRA) – Pernambuco x Rondônia, às 13h

    Jogo 2 – 20.10 (SEXTA-FEIRA) – Bahia x Sergipe, às 14h30

    Jogo 3 – 20.10 (SEXTA-FEIRA) – Tocantins x Alagoas, às 16h

    Jogo 4 – 20.10 (SEXTA-FEIRA) – Mato Grosso do Sul x Roraima, às 17h30

  • Campeonato Brasileiro Interclubes: Oito jogos movimentaram a segunda rodada

    O Círculo Militar venceu o Flamengo por 3 sets a 2 (Créditos: Skylo Reis)

    Redação

    Depois dos oito primeiros jogos, válidos pela primeira rodada, o Campeonato Brasileiro Interclubes sub-16 feminino contou com mais oito partidas realizadas nesta segunda-feira (16.10), no Clube Mackenzie, em Belo Horizonte. A competição, que é realizada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) em parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), reúne 16 equipes e será disputada até a próxima sexta-feira (20.10).

    Na rodada desta segunda, o Santa Mônica venceu o BNB Fortaleza por 3 sets a 1, com parciais de 19/25, 25/14, 25/13 e 25/18. Logo depois, o Praia Clube levou a melhor sobre o Grêmio Náutico União por 3 a 0 (25/10, 25/18, 25/5), e, em uma partida bastante equilibrada, o Minas Tênis Clube derrotou o Recreio da Juventude por 3 a 2 (18/25, 25/13, 25/18, 29/31 e 15/10).

    No quarto jogo do dia, mais um tie-break: o Círculo Militar bateu o Flamengo por 3 sets a 2, com parciais de 18/25, 25/22, 22/25, 25/14 e 15/8. Depois, melhor para o Fluminense, que venceu o Olympico por 3 a 0 (25/16, 25/15 e 25/22). O Sada Argos Neev levou a melhor sobre o Duque de Caxias por 3 a 1: 22/25, 20/25, 25/18 e 26/28.

    Na sequência, o Curitiba venceu o PM Betim por 3 sets a 0 (25/20, 25/13 e 25/17) e, para encerrar a segunda rodada do Campeonato Brasileiro Interclubes sub-16 feminino, mais um jogo bastante equilibrado. No final, depois da disputa de cinco sets, o Mackenzie, time da casa, virou o placar e venceu a Sogipa por 3 a 2, com parciais de 22/25, 21/25, 25/19, 25/20 e 15/8.

    Além desta que está sendo disputada na capital mineira, o Campeonato Brasileiro Interclubes ainda conta com as categorias são Sub-15, Sub-16, Sub-18 e Sub-20, no gênero feminino, e Sub-16, Sub-19 e Sub-21 no masculino, e será realizado, neste primeiro ano, até o mês de dezembro.

  • Hexacampeão paulista, Vôlei Nestlé foca na Superliga

    Festa no pódio
    (João Pires/Fotojump)

    Fonte: ZDL – Rafael De Marco

    Hexacampeão paulista, o Vôlei Nestlé ‘vira a chave’ para se concentrar 100% na Superliga. Após bater o Hinode em uma verdadeira batalha na sexta-feira (13), no José Liberatti lotado, a equipe de Osasco volta a enfrentar o mesmo adversário na próxima terça-feira (17), no ginásio José Correa, em Barueri, na abertura do nacional. Medalha de prata na temporada passada, Tandara, Bia, Fabíola e cia partem em busca do título da edição 2017/18 do campeonato brasileiro.

    O fato de retornar à quadra apenas quatro dias após a desgastante final do paulista, no qual jogaram seis sets, não preocupa as atletas do Vôlei Nestlé. “Ganhar mais um título estadual é muito importante, pois nos dá confiança e motivação para a Superliga, que sempre é muito difícil, com grandes equipes. Trabalhamos pesado para conquistar nosso sexto paulista e manteremos essa pegada para o nacional. Vamos dar o nosso máximo e lutar para subir ao degrau mais alto do pódio também na Superliga”, afirma Tandara.

    Após o show na decisão do Campeonato Paulista, quando jogou junto com o time, os fanáticos torcedores de Osasco verão a primeira partida em casa pela Superliga na sexta-feira (20). O Vôlei Nestlé recebe o Renata Valinhos/Country, às 19h30, no José Liberatti, pela segunda rodada da competição. “A torcida é nosso sétimo jogador em quadra. Estamos muito felizes por ter dado esse presente aos nossos fãs com o título estadual e continuaremos contando com a força das arquibancadas para os próximos desafios, agora pela Superliga”, atesta Mari Paraíba.

  • Superliga masculina: Vôlei Renata vence na estreia

    Créditos: Divulgação Vôlei Renata

    Redação

    A estreia na Superliga masculina de vôlei foi tranquila para o Vôlei Renata. Mesmo jogando fora de casa, a equipe de Horacio Dileu fez 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/21 e 25/20 no Ponta Grossa/Caramuru, em Ponta Grossa, e somou os três pontos na abertura da competição nacional. O oposto Leandro Vissotto, maior pontuador da partida com 23 pontos, foi o principal destaque da partida e de quebra ainda foi eleito o MVP, levando o troféu VivaVôlei.

    Na segunda rodada, ambas as equipes jogam no sábado, (21/10). O Ponta Grossa/Caramuru atua mais uma vez em casa, desta vez contra o Sesi-SP, às 18h. Já o Vôlei Renata, no Ginásio do Taquaral, em Campinas, pega o Lebes Canoas, às 21h30.

  • Superliga masculina: Minas estreia com vitória sobre o JF Vôlei

    Créditos: Divulgação JF Vôlei

    Redação

    O Minas entrou em quadra na tarde deste sábado, (14/10), para iniciar a sua trajetória na Superliga Masculina 2017/18. E o time estreou na competição nacional com vitória sobre o JF Vôlei, por 3 sets a 1, com parciais de 25/11, 25/22, 24/26 e 25/21, no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora. O jovem oposto Felipe Roque, do Minas, foi eleito o melhor jogador da partida e ficou com o Troféu VivaVôlei. Com o resultado, a equipe garantiu os três primeiros pontos no campeonato.

    Este foi o terceiro encontro entre Minas e JF Vôlei nesta temporada. Pelo Campeonato Mineiro, em setembro, as equipes se enfrentaram duas vezes, com o time da capital vencendo o primeiro jogo por 3 a 0, e o time do interior de Minas Gerais vencendo o segundo por 3 a 2.

    O Minas agora se prepara para encarar o estreante Corinthians Guarulhos, pela segunda rodada da Superliga. O jogo entre as equipes será no próximo domingo (22/10), às 13h, em Guarulhos, com transmissão ao vivo da Rede TV.