• Sul-Americano de clubes masculino: Fiat/Minas perde para o Obras de San Juan e fica fora do pódio

    Créditos: Orlando Bento/MTC

    Redação

    A tarde deste sábado (02/03) não terminou como o Fiat/Minas queria. O time mineiro entrou em quadra para disputar o terceiro lugar do Campeonato Sul-Americano masculino de clubes 2019, mas acabou derrotado pelo Obras de San Juan (ARG), por 3 a 1 (25/20, 22/25, 26/24 e 25/17), e terminou em quarto. O campeão foi o Sada Cruzeiro, que venceu o UPCN (ARG), por 3 a 1, na grande final.  Na disputa e 5º e 6º lugares, nessa sexta (01/03), o Regatas Lima (PER) levou a melhor sobre o Nacional (URU) e venceu por 3 a 0. A competição foi realizada na Arena Minas Tênis Clube. 

    Com a palavra:

    Flávio, central do Fiat/Minas:    “Primeiramente, nosso objetivo era chegar na final. Não conseguimos ontem na semifinal contra o UPCN, eles foram melhores e nós pecamos demais. Hoje, o jogo desandou para o nosso lado. A equipe deles sacou bem e a nossa recepção não funcionou. Em alguns momentos, a nossa virada de bola funcionou, mas não nos momentos decisivos. No último set, faltou atitude da nossa equipe, faltou empenho, comprometimento e vontade para buscar essa medalha de bronze em casa. Era muito importante subir ao pódio nesse campeonato de nível internacional, com grandes equipes e grandes jogos. Infelizmente, nossos erros nos custaram essa medalha”, lamentou o central.

  • Sul-Americano de clubes masculino: Sada Cruzeiro bate UPCN e é hexacampeão

    Créditos: Agência i7/Sada Cruzeiro

    Redação

    O Sada Cruzeiro (MG) é campeão do Campeonato Sul-Americano de Clubes masculino de vôlei pela sexta vez – sendo o quarto consecutivo. A equipe dirigida pelo técnico Marcelo Mendez representou o Brasil na decisão da competição e, em mais uma grande atuação e, na noite deste sábado (02/03), derrotou o UPCN, da Argentina. O grupo cruzeirense fez 3 sets a 1 (25/19, 25/18, 21/25 e 25/16), subiu no degrau mais alto do pódio na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG), e está classificado para o Campeonato Mundial de Clubes pela oitava vez.

    Ao atingir seis títulos continentais e o tetracampeonato consecutivo, nas edições de 2012, 2014, 2016, 2017, 2018 e 2019, o Sada Cruzeiro superou os clubes Banespa e Paulistano, cada um com cinco títulos, conquistados nas décadas de 1970 e no início da de 1990. Para se ter uma ideia do feito alcançado pelo elenco da Raposa, tradicionais clubes no Brasil que já foram campeões da Superliga estão longe deste ranking Sul-Americano. O Minas Tênis Clube tem dois títulos, o Sesi-SP tem um e a extinta Cimed também um.

    Com a palavra:

    Evandro, oposto do Sada Cruzeiro:    “Sempre trabalhamos para ganhar e estamos bem felizes com isso. Sul-Americano é sempre difícil. A Argentina joga diferente do que estamos habituados, com volume de jogo maior do que nós, brasileiros. Mas, hoje entramos bem focados depois de passar uma dificuldade grande na primeira partida contra eles e ontem também contra o Obras. Nossa equipe está acostumada a disputar final e isso facilita um pouco mais. A vontade faz tudo e final é final”, disse Evandro.

    Isac, central do Sada Cruzeiro:    “Missão cumprida e atingimos essa grande marca na América do Sul. Foi um grande campeonato. Fizemos bons jogos, de paciência, é sempre difícil jogar contra time argentino. Conseguimos reverter dois placares em jogos que muitos times teriam desistido, mas nosso time soube lidar. E esse é o espírito de um time campeão. Do primeiro ao último ponto brigando e sempre acreditando. E hoje, numa final, entramos focados. Dentro de casa, com uma torcida dessa, saímos com o sentimento de dever cumprido!”, concluiu Isac.

  • Superliga Cimed feminina 2018/2019: Fluminense vence o Curitiba Vôlei por 3 a 0

    Créditos: Mailson Santana/FFC

    Redação

    A equipe do Fluminense com o apoio da torcida vence nesta sexta-feira, (22/02), o Curitiba Vôlei por 3 sets a 0, parciais de (25/14, 25/19 e 25/18), no Hebraica. O destaque do jogo foi a ponteira Pri Daroit, do tricolor, que levou o Troféu VivaVôlei e ainda foi a maior pontuadora ao marcar 18 vezes.. A partida, válida pela oitava rodada da Superliga Cimed, teve ainda a volta da líbero Sassá e da central Lara Nobre, após um mês afastadas das quadras por conta de estiramento na coxa. 

    Com a palavra:

    Pri Daroit, ponta do Fluminense:    “O time entrou focado, a volta da Sassá e da Lara foi muito importante. Espero que seja um recomeço. Todas estão de parabéns e mostraram um jogo que não vinha acontecendo durante a competição. Sabemos da qualidade das outras equipes, mas corrigimos alguns erros e melhoramos bastante”, concluiu a ponteira.

  • Superliga Cimed feminina 2018/2019: Sesi Vôlei Bauru vence São Cristóvão Saúde/São Caetano

    Créditos: Marcelo Ferrazoli/Assessoria Sesi Vôlei Bauru

    Redação

    O Sesi Vôlei Bauru (SP) fez valer o fator casa e venceu o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) por 3 sets a 2, parciais de (25/21, 22/25, 25/18, 24/26 e 15/13), no Panela de Pressão, em Bauru (SP). A ponteira Tifanny Abreu, do time do Sesi foi a maior pontuadora do duelo com 25 acertos. Já o Troféu VivaVôlei ficou com a líbero Tássia.

    Com a palavra:

    Anderson Rodrigues, técnico do Sesi Vôlei Bauru:    “Foi um jogo nervoso e com muitos erros de ambos os lados, mas vencemos e foi muito importante. Espero que consigamos aprender com nossos erros, principalmente nos momentos decisivos do set”, analisou o técnico do Sesi Vôlei Bauru, Anderson Rodrigues.

  • Superliga B feminina 2019: Maringá/AmaVôlei quebra invencibilidade do líder Valinhos

    Créditos: Odair Figueiredo

    Redação

    A equipe do Maringá/AmaVôlei (PR) conseguiu um bom resultado sobre o Vôlei Valinhos (SP), até então invicto no campeonato. O time paranaense levou a melhor por 3 sets a 0 (25/15, 25/23 e 25/23), neste sábado, (16/02), no Chico Neto, em Maringá (PR). Com o resultado a equipe do interior do Paraná sobe para a segunda posição, com 10 pontos, enquanto o clube paulista segue líder com 12.

  • Superliga Cimed feminina 2018/2019: Sesi Bauru vence BRB/Brasília fora de casa

    Créditos: Divulgação Brasília Vôlei

    Redação

    Em Brasília (DF), nesta sexta-feira, (15/02), o Sesi Vôlei Bauru (SP) superou as donas da casa, BRB/Brasília Vôlei (DF) por 3 a 0, com parciais de 25/20, 25/22 e 26/24. Nesta partida, a levantadora Fabíola recebeu o Troféu VivaVôlei após ser considerada pela comissão técnica do seu time como a melhor em quadra. A oposta italiana Diouf, também da equipe de Bauru, foi quem mais pontuou, marcando 16 vezes.

  • Superliga Cimed feminina 2018/2019: Dentil/Praia Clube vence mais uma

    Créditos: Divulgação Praia Clube

    Redação

    O Dentil/Praia Clube (MG), assegurou mais um resultado positivo. Em casa e contando com o apoio da torcida, o time de Uberlândia (MG) venceu o Fluminense (RJ) por 3 sets a 0, parciais de 25/15, 25/13 e 25/23. A central Carol foi eleita, por votação popular, a melhor do jogo e recebeu o Troféu VivaVôlei. Outro destaque ficou por conta da oposta Fawcett, maior pontuadora, com o total de 16 pontos.

  • Superliga Cimed feminina 2018/2019: Itambé Minas vence mais uma e segue na liderança

    Créditos: Orlando Bento/MTC

    Redação

    O Itambé/Minas comprovou a boa fase, aproveitou a presença dos 2.518 torcedores na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, e dominou o Osasco/Audax. Com grande poder de ataque e muito consistente na defesa e no bloqueio, o time minastenista fez valer o mando de quadra e venceu a equipe paulista, na noite dessa sexta-feira, (15/02), por 3 sets a 1. As parciais do jogo foram: 25/13, 25/18, 27/29 e 25/20. Com a vitória, a 17ª em 18 jogos, o time se mantém na liderança da Superliga Cimed Feminina, agora, com 50 pontos. A oposta Bruna Honório foi o nome do jogo, marcou 26 pontos e levou o quarto Troféu VivaVôlei desta temporada. A central Mara também se destacou, especialmente, no bloqueio e somou 13 pontos para a equipe mineira.

    Com a palavra: 

    Bruna Honório, oposta do Itambé/Minas:    “A gente começou o jogo muito bem e fizemos os dois primeiros sets muito bons. Acredito que demos uma pequena acomodada no terceiro, foi pau a pau e agente perdeu. Voltamos com o gás total no quarto set e levamos a vitória. O nosso time é assim, a gente vai juntos, vibra juntos, sofremos juntos e, graças a Deus, a gente leva mais esta vitória”, comentou a oposta do Itambé/Minas.

    Camila Brait, líbero do Osasco Audax:     “Acredito que tenha faltado regularidade para a nossa equipe aqui em Minas. Jogamos muito abaixo nos dois primeiros sets. O Minas tem um grande time e sabíamos que seria necessário sacar muito bem e não conseguimos. Elas tem grandes atacantes e com o passe na mão fica difícil marcar”, analisou a líbero, já focada no clássico contra o Rio. “Nossa reação no terceiro set nesta noite mostra que temos condições de lutar de igual para igual. Estamos evoluindo, mas ainda temos altos e baixos. Contra o Sesc vai ser outra partida difícil. Agora é cabeça no lugar, estudar muito e fazer um bom jogo em casa na próxima sexta”.

    O time mineiro terá uma pausa na Superliga Cimed feminina na próxima semana para a disputa do Campeonato Sul-Americano de clubes, que será realizado na Arena Minas. Pelo campeonato nacional, o Itambé Minas voltará a jogar no dia 26 de fevereiro, contra o Sesc RJ, no Rio de Janeiro (RJ), em partida que terá transmissão do site Globoesporte.com.

    Já o Osasco Audax voltará à quadra pela Superliga Cimed na próxima sexta-feira (22/02), às 21h30, quando receberá também a equipe do Sesc RJ. O clássico entre os grupos paulista e carioca terá transmissão ao vivo do canal SporTV 2.

    Equipes:

    Itambé/Minas:  Macris, Bruna Honório, Mara, Carol Gattaz, Natália, Gabi e Léia (líbero). Entraram: Lana, Georgia, Malu, Mayany e Bruninha. Técnico: Stefano Lavarini.

    Osasco/Audax:  Carol Albuquerque, Hooker, Walewska, Nati, Mari Paraíba, Leyva e Camila Brait (líbero). Entraram:Lorenne, Claudinha, Natasha e Kika. Técnico: Luizomar de Moura.

  • Superliga Cimed feminina 2018/2019: Dentil/Praia Clube encara o São Caetano nesta terça (5)

    Créditos: Divulgação Praia Clube

    Fonte: Cairo Cesar – Assessoria Praia Clube

    Nesta terça-feira (05/01), às 20h, na Arena Praia, em Uberlândia (MG), a equipe Dentil/Praia Clube enfrenta o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) pela 4ª rodada do returno da Superliga Cimed Feminina 2018/2019.

    No ‘Caldeirão Praiano’, o grupo comandado pelo técnico Paulo Coco busca o 14º resultado positivo na competição nacional. Atualmente, o Esquadrão Aurinegro lidera o certame com 38 pontos ganhos em 14 partidas disputadas.

    O time do ABC Paulista, por outro lado, está na 12ª colocação, com cinco pontos. O embate não será transmitido pela TV e nem pela internet. Até hoje, as duas agremiações se enfrentaram 21 vezes, com 17 vitórias praianas contra quatro do adversário.

  • Superliga Cimed feminina 2018/2019: De olho no G4, Sesi Vôlei Bauru enfrenta Sesc RJ

    Créditos: Marcelo Ferrazoli/Assessoria Sesi Vôlei Bauru

    Fonte: Marcelo Ferrazoli – Assessoria de Imprensa

    O Sesi Vôlei Bauru enfrenta o Sesc RJ nesta terça-feira, (05/01), às 19h, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP), pela quarta rodada do returno da Superliga Cimed 2018/2019 de olho em se reaproximar do grupo dos quatro melhores colocados na tabela de classificação, posição que, em caso de classificação às quartas de final, lhe dará a vantagem de fazer em casa dois dos três jogos dos playoffs.

    O duelo contra as cariocas é fundamental às pretensões do Sesi Vôlei Bauru em sua luta para voltar ao G4. A equipe ocupa atualmente a sexta colocação com 23 pontos após oito vitórias e seis derrotas, enquanto o Sesc RJ é justamente o quarto colocado com 28 pontos e campanha de dez vitórias e quatro derrotas.

    Por isso, somar três pontos nesta terça-feira fará com que a distância ao G4 diminua consideravelmente. Mas o Sesi Vôlei Bauru sabe que a missão será árdua, pois terá pela frente o maior campeão da Superliga sob o comando do consagrado e multicampeão Bernardinho.

    O retrospecto dos últimos confrontos entre ambas as equipes exemplifica o equilíbrio de forças. No primeiro turno da Superliga Cimed 2018/2019, o Sesc RJ venceu por 3 a 2 em duelo disputado na Arena Jeunesse, no Rio de Janeiro. Já nas quartas de final da Copa Brasil, no ginásio Neusa Galetti, em Marília (SP), outra “batalha” encerrada em 3 a 2, mas desta vez com vantagem para o Sesi Vôlei Bauru, que avançou às semifinais da competição.

    A partida desta terça-feira também reunirá alguns dos principais destaques individuais da Superliga Cimed 2018/2019, especialmente no quesito bloqueio. De um lado estará a central Juciele, do Sesc RJ, a terceira melhor bloqueadora da Superliga Cimed 2018/2019 com 37 pontos já anotados. Já do lado bauruense se encontra a também central Valquíria, a quinta mais eficiente com 33 pontos obtidos no fundamento.

    “É bacana estar entre as bloqueadoras mais eficientes, mas o foco principal é jogarmos bem e conseguirmos a vitória diante do Rio. A expectativa é grande, até porque jogaremos em casa e nossa torcida nos apoia muito e faz a diferença. Mas precisamos estar focadas em minimizar os erros e fazermos um bom jogo, especialmente no saque e em contra-ataque, impondo nosso ritmo. Além disso, sabemos da responsabilidade e do tamanho da importância desse jogo visando nossa classificação e é isso que mais nos importa”, ressaltou a central Valquiria.

    Ingressos

    Os ingressos para o duelo entre Sesi Vôlei Bauru x Sesc RJ estão disponíveis para vendas online no site https://voleibauru.torcedorstore.com.br e em outros pontos de comercialização em Bauru.

    Em Bauru, os ingressos poderão ser adquiridos no Auto Posto Shell (Avenida Nações Unidas, 28-75), Auto Posto Aeroporto (Alameda Octávio Pinheiro Brisolla, 23-25), Auto Posto Contorno (Av. Alfredo Maia, 3-98) e Posto Shell (Avenida Getúlio Vargas, 5-20).

    Os valores são promocionais em que todos pagam meia entrada: de R$ 30,00 por R$ 15,00 (arquibancadas) e de R$ 60,00 por R$ 30,00 (cadeiras numeradas) nas vendas antecipadas e de R$ 40,00 por R$ 20,00 (arquibancadas) e de R$ 80,00 por R$ 40,00 (cadeiras numeradas) no dia do jogo, nas bilheterias do ginásio Panela de Pressão, que abrem às 18h (só haverá vendas na hora caso os ingressos não tenham se esgotado nas comercializações antecipadas). Crianças até 12 anos não pagam.