• Superliga Cimed 2018/2019 feminina: Sesc RJ vacila, mas vence o Brasília no tie break

    Créditos: Divulgação Sesc RJ

    Fonte: Imprensa RJVC

    O Sesc RJ teve que suar muito a camisa para vencer o Brasília nesta terça-feira (20/11), no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Após abrir 2 sets a 0, a equipe comandada pelo técnico Bernardinho oscilou muito e permitiu que o adversário empatasse o confronto. No entanto, no tie break o time carioca confirmou o favoritismo e fechou em 3 sets a 2, parciais de (25/22, 25/16, 26/28, 23/25 e 15/10), chegando a sua segunda vitória na Superliga 18/19.

    O próximo compromisso do Sesc RJ pela Superliga feminina 18/19 será nesta sexta-feira (23/11), às 20h. A equipe comandada pelo técnico Bernardinho terá pela frente o São Caetano, fora de casa.

    Com a palavra:

    Monique, oposta do Sesc-RJ:  “Nós tivemos o domínio do jogo até o segundo set, onde sacamos e bloqueamos bem. A partir daí, começamos a oscilar muito. Abríamos três, quatro pontos, e tomávamos cinco. Deixamos elas chegarem e não conseguimos reagir. Ainda estamos errando demais, muito além do que deveríamos”, analisou Monique.

  • Superliga Cimed 2018/2019 feminina: Em casa, Osasco-Audax vence o Sesi Bauru

    Potência de Leyva fura o bloqueio
    (João Pires / Fotojump)

    Redação

    O Vôlei Osasco-Audax derrotou o Sesi Bauru por 3 sets a 1, parciais de 25/23, 25/27, 25/20 e 25/14, na noite desta terça-feira (20/11), no ginásio José Liberatti. A partida foi válida pela segunda rodada da Superliga. A equipe osasquense conquistou a segunda vitória, além de acabar com a invencibilidade do time do interior na temporada, que durava dez partidas, desde o campeonato estadual.

    O destaque da partida foi Angela Leyva, que ganhou o troféu VivaVôlei como a melhor em quadra e foi a maior pontuadora, com 22 acertos.

    A equipe do Vôlei Osasco-Audax volta à quadra na próxima sexta-feira (23/11), quando recebe o Pinheiros, a partir das 19h30.

    O Sesi Vôlei Bauru encara o Minas Tênis, também na próxima sexta-feira, (23/11), às 21h30, no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP).

    Com a palavra:

    Luizomar de Moura, técnico do Vôlei Osasco-Audax:   “Jogamos muito bem taticamente, e o fundamental foi a atitude da equipe. Agora estamos com um elenco completo, mas com jogadoras que ainda não atingiram seu melhor física e tecnicamente. É muito bem ver a Hooker em quadra, diante da nossa apaixonada torcida. Estamos apresentando uma evolução rodada a rodada e vencer é importante para nos dar cada vez mais confiança”, completou o treinador.

    O jogo – O Vôlei Osasco-Audax apresentou um jogo consistente na maior parte do primeiro set. Com um ótimo desempenho de Hooker e Angela Leyva, tudo parecia que Osasco fecharia com uma certa tranquilidade, mas, Bauru reagiu e encostou. Mas, apesar de momentos de instabilidade na reta final e alguns problemas de passe, a equipe da casa conseguiu fechar em, 25/23.

    O segundo set foi equilibrado até (17/17). Com o apoio da torcida, Osasco abriu três pontos, 22/19, obrigando Bauru a pedir tempo. Com a reação do adversário, que encostou no 22/21, foi a vez de Luizomar parar o jogo. A equipe osasquense ainda teve um set point (24/23), mas a partida seguiu igual até o time do interior fechar em 27/25 para empatar em 1 set a 1.

    Osasco conseguiu quatro aces no terceiro set, sendo dois seguidos de Angela Leyva (7/7 e 8/7) e um decisivo de Nati Martins para fazer 23/18 a favor das donas da casa. O serviço fez toda a diferença para o time de Luizomar para vencer uma parcial que se manteve parelha a maior parte do tempo. Destaque também para a garra na defesa, especialmente de Camila Brait. O resultado do trabalho em equipe foi a vitória por 25/20 para retomar a vantagem na partida e fazer 2 sets a 1.

    Embalado, o Vôlei Osasco abriu logo 6/2 no quarto set, obrigando Bauru a pedir tempo. As donas da casa continuaram com ‘o pé embaixo’ e Hooker fez 14/7 em uma bola de segurança na saída de rede. Quando Nati Martins fez 16/7, o Sesi pediu tempo novamente. O bloqueio tocava no ataque adversário e Angela Leyva, Mari Paraíba e Hooker aproveitaram os contra-ataques. Com isso, encaminhou a vitória com tranquilidade e fechou a parcial em 25/14 e a partida em 3 sets a 1.

    Vôlei Osasco-Audax: Claudinha, Hooker, Walewska, Natasha, Mari Paraíba, Angela Leyva e a líbero Camila Brait. Entraram: Lorenne, Carol Albuquerque, Nati Martins e Vivi. Técnico: Luizomar de Moura.

    Sesi Bauru: Fabíola, Valentina, Valquíria, Saraelen, Vanessa, Palácio e a líbero Tássia.                                       Entraram: Arlene, Tifanny, Gabi Cândido, Edinara, Naiane e Andressa. Técnico: Anderson Rodrigues.

  • Superliga Cimed 2018/2019 masculina: Vôlei Ribeirão busca reabilitação contra o Caramuru

    Créditos: Renan Bin/FollowX Comunicação

    Fonte: FollowX Comunicação

    O São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão busca nesta quarta-feira (21/11), em Ponta Grossa (PR), a sua primeira vitória na Superliga Cimed 2018/19. O jogo será diante do Caramuru Vôlei, a partir das 20h30, na Arena Multiuso. A partida é válida pela quinta rodada da competição e coloca em quadra duas equipes com situações semelhantes.

    Assim como o Vôlei Ribeirão, o Caramuru também soma um ponto, mas está atrás na classificação através do número de pontos sofridos: 344 contra 335 do time ribeirão-pretano. Até aí, a campanha é idêntica em derrotas (4), sets pró (2), sets contra (12) e até em pontos marcados em cada um dos quatro jogos (294).

    Nas duas primeiras rodadas, o Cavalo Ace enfrentou dois postulantes ao título – Sesi, em casa; e Cruzeiro, em Minas – e dois concorrentes diretos – Itapetininga e Maringá, ambos em casa. “É uma situação que nos incomoda, sim. Queremos a vitória. Estamos trabalhando e vamos continuar nos esforçando ao máximo em busca desses pontos”, comentou o ponteiro Alisson Melo. O técnico Marcos Pacheco terá pela segunda vez em cinco jogos todo o elenco à disposição. Não há mais jogador no Departamento Médico, fato que era corriqueiro desde a fase final do Estadual.

    Diante do Caramuru, assim como em todas as demais partidas, os canais de comunicação do São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão (@VoleiRibeirao) farão o acompanhamento do jogo em tempo real através de Facebook, Instagram e Twitter.

  • Paulista sub 14 feminino: Corinthians conquista título da categoria

    Créditos: Divulgação Corinthians

    Redação

    No último sábado (17/11), a equipe feminina de vôlei do Corinthians sagrou-se campeã do Campeonato Paulista Sub-14, Série Ouro. As finais aconteceram no mini-ginásio, no Parque São Jorge. Ao todo, quatro equipes participaram, são elas: Corinthians, Barueri, Bradesco e São José Vôlei.

     A equipe alvinegra acabou vencendo os três jogos do quadrangular final. A primeira partida aconteceu na quinta-feira (15), quando o Timão venceu o São José Vôlei por 3 sets a 0. A segunda partida foi realizada na sexta-feira (16), onde o Timão fez 2 sets a 1 no Barueri. Finalizando a rodada, no sábado (17), o Corinthians venceu por 2 sets a 1 o Bradesco.

    Após sete anos sem disputar a competição, a equipe alvinegra deu a volta por cima e acabou conquistando o Paulista Série Ouro Sub-14. 

  • Superliga Cimed 2018/2019 feminina: Fluminense enfrenta o Vôlei Balneário Camboriú nesta terça (20)

    Créditos: Mailson Santana/FFC

    Redação

    A equipe do Fluminense faz seu primeiro jogo em casa nesta terça-feira, dia 20/11. O adversário é o Vôlei Balneário Camboriú, um dos estreantes da temporada. A partida acontece no ginásio da Hebraica (Rua das Laranjeiras, 346), às 20h, e não será transmitida ao vivo. A equipe tricolor entra em quadra para disputar a segunda rodada do campeonato e conta com a força da torcida, após a derrota sofrida na estreia para o Pinheiros por 3 sets a 1.

    “Será nosso primeiro jogo da temporada em casa e é importante ter o apoio da torcida para conquistar nossa primeira vitória na Superliga, tão equilibrada e tão dura”, disse o técnico Hylmer Dias.

    E tem promoção! Os 150 primeiros sócios e torcedores que chegarem ao ginásio da Hebraica com a camisa do Fluminense ganham uma cortesia, que poderá ser retirada a partir das 18h30. Os ingressos também serão vendidos na hora e custam R$ 5 (meia-entrada) e R$ 10 (inteira).

  • Superliga Cimed 2018/2019 feminina: Osasco-Audax reedita final do Paulista contra o Sesi Bauru nesta terça (20)

    Créditos: Claudinha arma a jogada
    (João Pires/Fotojump)

    Fonte: Rafael De Marco – ZDL

    O Vôlei Osasco-Audax reedita a final do Campeonato Paulista na segunda rodada da Superliga 2018/19. Walewska, Claudinha, Camila Brait, Hooker e cia. recebem o Sesi Bauru nesta terça-feira (20/11), a partir das 20h, no ginásio José Liberatti, com transmissão do Sportv 2. Em busca da segunda vitória na competição nacional, a equipe osasquense terá um duro desafio pela frente, mas contará com o apoio de sua torcida, que, assim como na fase decisiva do estadual, promete lotar as arquibancadas.

    Após bater o São Cristóvão Saúde/São Caetano na estreia na Superliga, o Vôlei Osasco vai em busca da primeira vitória sobre o Sesi Bauru na temporada. Os três confrontos pelo estadual – um na fase de classificação e dois nas finais – foram decididos no quinto set, mas sempre a favor da equipe do interior. “Bauru tem um grande time e conquistou o Campeonato Paulista de forma invicta. Mas fizemos jogos duríssimos e provamos que temos todas as condições de ganhar. Para isso, precisamos evitar erros, muitas vezes bobos, nos momentos de definição dos sets”, explica Walewska.

    O técnico Luizomar lembra que, no quarto duelo, os dois times se conhecem bem. “Temos muito material deles e eles da gente. A expectativa é para mais um grande jogo. Vamos buscar elevar o nosso nível técnico e tático, sacar bem e ajustar o sistema defensivo para buscar a vitória. Além disso, sempre contamos com o fator casa. Nossa torcida sempre dá um show e faz a diferença a nosso favor nas rodadas em Osasco”, garante o treinador. “Nosso grupo está unido e focado em evoluir sempre. Vamos com tudo em busca de mais três pontos, desta vez diante de nossos maravilhosos torcedores”, completa Paula Pequeno.

    Neste início de temporada 2018/19, o Vôlei Osasco já disputou duas finais, com dois vice-campeonatos: contra as bauruenses no estadual, e diante do Praia Clube, na Supercopa. Para a Superliga, a meta é atingir as etapas decisivas novamente e lutar pelo título. “A competição nacional é longa e estamos apenas no início. Nossa margem para crescimento é grande e tenho certeza que vamos evoluir jogo a jogo. O próximo passo é nesta terça-feira, contra Bauru”, explica a levantadora Claudinha.

  • Superliga Cimed 2018/2019 feminina: Minas recebe o São Cristóvão Saúde/São Caetano, nesta terça-feira, 20

    Minas estreou com vitória fora de casa
    Créditos: Nadine Oliveira/BRB Brasília Vôlei

    Redação

    Após conquistar a primeira vitória na Superliga Feminina Cimed, a equipe feminina de vôlei do Minas fará a sua estreia na Arena MTC, pela competição nacional. Nesta terça-feira (20/11), as comandadas do técnico Stefano Lavarini recebem, às 20h, o São Cristóvão Saúde/São Caetano, pela segunda rodada da fase de classificação. Este será o último jogo da equipe mineira na capital antes do embarque para Shaoxing, na China, onde disputa, de 4 a 9/12, o Campeonato Mundial de Clubes.

    Os ingressos para o jogo já estão à venda na internet. Clique AQUI para comprar. Os valores são R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). As bilheterias da Arena MTC e os portões do ginásio serão abertos a partir das 19h. Além de assistir ao jogo, os torcedores vão se divertir e poderão ganhar brindes nas diversas ações de marketing que o Clube prepara para esta terça-feira.

    Na primeira rodada da Superliga, o Minas foi a Brasília, no Distrito Federal, e venceu as donas da casa por 3 sets a 1 (21/25, 25/12, 25/14 e 25/23). A ponteira Natália levou o primeiro Troféu VivaVôlei com a camisa mineira.

  • Superliga Cimed 2018/2019 masculina: Fiat/Minas recebe o EMS Taubaté Funvic em busca da reabilitação

    Créditos: Orlando Bento/MTC

    Redação

    Após dois jogos consecutivos fora de casa, o Fiat/Minas vai reencontrar a torcida minastenista. Nesta quarta-feira (21/11), às 19h30, o time recebe o EMS Taubaté Funvic, na Arena MTC, e vai em busca da reabilitação na Superliga Masculina Cimed 2018/19. O jogo é válido pela quinta rodada do primeiro turno e terá transmissão ao vivo do Canal Vôlei Brasil. A partida também será confronto direto entre as equipes, já que o Fiat/Minas está em sexto lugar, com nove pontos, e o time paulista está em quarto, também com nove pontos, mas com vantagem nos critérios de desempate (sets average).

    Depois de três vitórias nas primeiras rodadas, o time comandado pelo técnico Nery Tambeiro acabou derrotado na rodada anterior, pelo Vôlei UM Itapetininga (3 a 1), no último sábado. Agora, a equipe está focada para tentar a reabilitação diante do forte EMS Taubaté Funvic. O treinador mineiro deverá contar com o time completo para a partida.

    Ingressos
    Os ingressos para a partida desta quarta-feira já estão à venda pelo site Eventim. As entradas custam R$ 20 (inteira – entrada para o jogo mais um lanche*) e R$ 10 (meia-entrada). É necessária a apresentação de documento que comprove o benefício para meia-entrada. Os portões e a bilheteria da Arena MTC serão abertos às 18h30. As Centrais de Atendimento do Minas I e II também já estão vendendo ingressos para a partida.

    *Promoção do lanche válida somente para compras na bilheteria.

  • Superliga Cimed 2018/2019 feminina: Vôlei Osasco-Audax derrota o São Caetano na estreia

    Hooker fecha o primeiro set
    (João Pires/Fotojump)

    Fonte: Rafael De Marco – ZDL

    O Vôlei Osasco-Audax começou sua caminhada na temporada 2018/19 da Superliga com o pé direito. Na noite desta sexta-feira (16/11), a equipe comandada pelo técnico Luizomar venceu o São Cristóvão Saúde/São Caetano por 3 sets a 1, parciais de 25/20, 21/25, 25/15 e 28/26, em 1h51min, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano. A levantadora Claudinha ganhou o troféu VivaVôlei como a melhor jogadora em quadra, enquanto Walewska foi a maior pontuadora, com 22 acertos. Depois da partida fora de casa, a estreia no José Liberatti, será na próxima terça-feira (20/11), em uma reedição da final do Campeonato Paulista, diante do Sesi Bauru.

    Claudinha comentou o primeiro VivaVôlei da temporada. “Fico feliz com a premiação, mas me cobro muito e acho que não fiz uma boa partida. Mas o importante é que a equipe mostrou sua força e garantiu a vitória. Foi só a primeira partida da Superliga e temos muito a crescer. Ainda cometemos muitos erros em momentos decisivos e precisamos corrigir, mas confio nesse grupo e sei que vamos evoluir, pois o campeonato é longo”, afirmou a levantadora, que completou: “Jogar em São Caetano é sempre difícil e nós temos que entrar em quadra para decidir, com agressividade e foco para buscar a vitória sempre”.

    Mari Paraíba teve atuação destacada na partida no passe e no ataque e valorizou a primeira vitória de Osasco. “Começamos bem a partida e sabemos que aqui em São Caetano é sempre difícil jogar. Elas jogam sem responsabilidade, arriscam muito no saque e no ataque. E nós ainda vacilamos, com muitos erros bobos, o que não podemos cometer. Sentimos isso no segundo e no quarto sets. Mas o ponto positivo é que começamos atrás na última parcial e conseguimos reverter para evitar o quinto set e garantir os três pontos com a vitória por 3 a 1”, comentou a ponteira.

    “Viemos de duas finais de Paulista e Supercopa e conversamos muito sobre a Superliga, na qual encontramos times que jogam, teoricamente, sem responsabilidade. Foi o que aconteceu no segundo set. São Caetano arriscou muito no saque e foi a parcial que mais erramos. Tivemos altos e baixos e aprendemos coisas importantes. Nossa busca é a melhora, saber trabalhar um pouco mais a bola, acreditar no sistema defensivo. Sabíamos que seria difícil, mas conquistamos três pontos. Temos muito a crescer e vamos em frente”, analisou o técnico Luizomar.

    O jogo – Com o saque forçado, o Vôlei Osasco-Audax deu as cartas no primeiro set. Machucando a recepção de São Caetano, comandou o placar desde o início. Hooker marcou seu primeiro ponto no jogo para fazer 13/9, Leyva cravou no 18/13 e Natasha, de ace, fez 20/17. A parcial marcou a estreia da levantadora Carol Albuquerque na temporada. Recuperada de uma lesão no ombro direito, ela entrou na inversão ao lado de Lorenne. Mantendo o ritmo de jogo, Osasco fechou no 25/20 com Hooker, na bola de xeque, após um bom serviço de Walewska.

    O segundo set começou bem para as osasquenses, que abriram 4/0. Porém, o São Caetano elevou seu nível, forçou o saque para empatar no 9/9 e passou a frente pela primeira vez na partida ao fazer 10/9. Ultrapassou e abriu. Quando fez 13/9, Luizomar promoveu a entrada de Paula Pequeno no lugar de Angela Leyva. O time reagiu e deixou tudo igual no 15/15 com Natasha, no bloqueio. Porém, as donas da casa seguiram sacando bem e conseguiram fechar em 25/21 e empataram a partida.

    O terceiro set foi um passeio para o time do Vôlei Osasco-Audax. O saque voltou a entrar e rapidamente as visitantes abriram 10/3, com Walewska no serviço. Hooker também encaixou bons saques e ajudou a equipe de Luizomar a chegar no 18/8. Com Mari Paraíba bem no passe e no ataque, sendo auxiliada por Angela Leyva nas bolas pelas pontas, Osasco abriu dez pontos de vantagem no 20/10 e segurou até chegar no 25/15.

    O quarto set foi o mais equilibrado da partida. São Caetano começou melhor e chegou a abrir cinco pontos no 10/5. Na base da garra, Osasco foi crescendo e empatou no 13/13 após duas grandes defesas de Camila Brait. Claudinha conseguiu variar bem as ações ofensivas. Alternando bolas de segurança com Hooker e jogadas em velocidade pelo meio com Walewska, a levantadora manteve sua equipe na partida. A experiente central conseguiu três pontos seguidos e garantiu o match point no 26/25. Mas coube a Angela Leyva garantir a vitória por 28/26.

    Vôlei Osasco-Audax jogou com Claudinha, Hooker (13), Walewska (22), Natasha (5), Mari Paraíba (13), Angela Leyva (21) e a líbero Camila Brait. Entraram: Lorenne, Paula Pequeno (1), Carol Albuquerque, Nati Martins (1). Técnico: Luizomar de Moura.

    São Cristóvão Saúde/São Caetano jogou com Fernanda Tomé (13), Maria Alejandra (3), Sonaly (9), Segóya (14), Fe Isis (14), Dayse (6) e a líbero Andressa. Entraram: Ana Flávia, Paulina, Duda (2). Técnico: Antonio Rizola.

  • Superliga Cimed 2018/2019 masculina: Sesi-SP vence o Corinthians-Guarulhos por 3 sets a 0

    Créditos: Karen Griz | SESI-SP

    Redação

    A quarta rodada da Superliga Cimed masculina de vôlei 2018/2019 contou com cinco jogos realizados neste sábado (17/11). Saíram com a vitória os times do Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), Vôlei UM Itapetininga (SP), EMS Taubaté Funvic (SP), Sesc RJ e Sesi-SP, que, em casa, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), venceu o Corinthians-Guarulhos (SP) por 3 sets a 0 (25/19, 25/15 e 25/18).

    Nesta partida, o ponteiro Renato foi eleito, através de votação popular realizada no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), o melhor jogador em quadra e foi premiado com o Troféu VivaVôlei. 

    O Sesi-SP soma quatro vitórias em quatro jogos disputados nesta Superliga Cimed. Já o Corinthians-Guarulhos, que fez cinco partidas, ainda não conseguiu nenhum resultado positivo.

    Com a palavra:

    Renato, ponta do Sesi-SP:   “A nossa equipe se comportou muito bem dentro de quadra. Estamos vindo em um crescimento bacana e o time está constante. Além disso, os que chegaram da seleção brasileira estão se entrosando melhor e sabemos que o importante é crescer a cada partida e conquistar os pontos importantes para a classificação”, disse Renato.

    Riad, central do Corinthians-Guarulhos:  “Pegamos cinco adversários muito complicados. O Fiat/Minas, que sempre faz jogo difícil com todo mundo, e depois os quatro candidatos ao título: Sada Cruzeiro, EMS Taubaté Funvic, Sesc RJ e agora o Sesi-SP. Mas, independentemente de derrotas ou vitórias, temos que mudar a nossa postura dentro de quadra”, avaliou Riad.

    Na próxima rodada, a quinta do turno, o Sesi-SP estará em Campinas (SP) para enfrentar o Vôlei Renata (SP) na próxima quinta-feira (22/11), com transmissão ao vivo do SporTV 2. Já o Corinthians-Guarulhos folga na quinta rodada, já que jogou no dia 7 deste mês, em partida antecipada contra o Sada Cruzeiro (MG). Na ocasião, o time mineiro venceu por 3 sets a 0.

    Com isso, o Corinthians-Guarulhos volta à quadra pela Superliga Cimed no dia 24 deste mês, pela quinta rodada, contra São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão (SP), na casa do adversário, em partida que terá transmissão ao vivo do Canal Vôlei Brasil (http://canalvoleibrasil.cbv.com.br).

    O JOGO

    Diogo abriu o placar da partida para o Corinthians-Guarulhos e Alan respondeu para o Sesi-SP. Com Alan Patrick, o time da casa marcou 8/4. Com dois pontos seguidos, a equipe corintiana marcou 8/11. No ace de Éder, o Sesi-SP chegou a 15/8. A vantagem dos donos da casa seguiu em 19/12. Depois de bom saque de Éder, Renato pontuou no contra-ataque e o Sesi-SP marcou 23/16. No final do primeiro set, vitória do Sesi-SP por 25/19.

    O time da Vila Leopoldina começou melhor também no segundo set, quando abriu 4/2. Com quatro pontos seguidos, o Sesi-SP abriu 8/3. Alan pontuou no saque e levou seu time a 11/4. Com Diogo em uma bola de meio fundo, o time corintiano marcou 9/14. A diferença foi nove pontos em 19/10. Em grande saque de Éder, o Sesi-SP marcou 23/13. E o time paulistano fechou em 25/15.

    O Corinthians-Guarulhos fez um início de terceiro set mais equilibrado, encostando em 3/4. Com ponto de saque de Sidão, a equipe corintiana chegou ao ponto de empate em 5/5. O Sesi-SP passou a comandar o placar, mas, com Vitão o time visitante encostou de novo em 8/9. Diogo conseguiu um ponto de saque e o Corinthians-Guarulhos marcou 12/13. O Sesi-SP, então, passou a ter três de vantagem em 19/16. Os donos da casa seguiram no comando do marcador até o final, quando fizeram 25/18.

    EQUIPES

    SESI-SP – William, Alan, Gustavão, Éder, Alan Patrick e Renato. Líbero – Murilo

    Entraram – Franco, Evandro, Lucas Lóh

    Técnico – Rubinho

    CORINTHIANS-GUARULHOS – Marcelinho, Gabriel, Sidão, Riad, Diogo e Fábio. Líbero – Serginho

    Entraram – Cristiano, Vitão, Luan

    Técnico: Gerson Amorim