• Seleção Masculina Sub23 perde para a Argentina e decide vaga neste sábado

    foto: Divulgação/FIVB
    foto: Divulgação/FIVB

    Fonte: CBV

    A seleção brasileira masculina sub-23 decidirá uma vaga na semifinal do Mundial da categoria neste sábado (29.08), contra a Turquia. Nesta sexta-feira (28.08), em uma partida extremamente equilibrada, o Brasil foi superado pela Argentina por 3 sets a 2 (25/18, 25/18, 31/33, 23/25 e 15/13), em 2h16 de jogo, em Dubai, nos Emirados Árabes. Com o resultado, o time verde e amarelo precisa de uma vitória sobre os turcos por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1 para seguir na competição. Se conseguir o resultado positivo em quatro sets, a decisão será no saldo de pontos.

    O Brasil duelará contra a Turquia às 9h30 (horário de Brasília) deste sábado (29.08) na busca por um lugar entre as quatro melhores seleções.

    No Mundial Sub-23, as equipes se enfrentam dentro dos seus respectivos grupos e as duas melhores classificadas em cada chave passam às semifinais. O Brasil aparece em terceiro lugar no grupo B, com sete pontos. A Rússia lidera, com dez (quatro vitórias) e a Turquia aparece em segundo lugar, também com dez, mas com uma vitória a menos do que os russos.

    O oposto Alan foi o maior pontuador entre os brasileiros, com 22 acertos. Os ponteiros Douglas, com 19, e Kadu, com 17, também pontuaram bem para o time verde e amarelo. Pelo lado da Argentina, o atacante Pablo foi o maior pontuador, com 34 acertos.

    O treinador Rubinho comentou sobre a partida e elogiou a atuação dos argentinos.

    “Nós enfrentamos um time muito bom. Sempre fazemos jogos difíceis contra a Argentina. Eles melhoraram bastante e o jogo teve uma qualidade alta. Não conseguimos jogar como planejamos. Melhoramos no terceiro set e no quinto começamos bem, abrimos quatro pontos, mas cometemos erros em momentos importantes e perdemos oportunidades. Nós sabemos que podemos jogar melhor do que hoje”, disse Rubinho.

    O Brasil começou a partida com o levantador Thiaguinho, o oposto Alan, os ponteiros Kadu e Douglas, os centrais Aracaju e Flávio, além do líbero Rogerinho. Entraram durante o jogo o levantador Fernando, o oposto Wagner e o central Éder.

  • Blumenau se recupera na Liga Nacional 2015

    foto: Alexandre Arruda/CBV
    foto: Alexandre Arruda/CBV

    Fonte: CBV

    Nesta sexta-feira (28.08), a terceira rodada da fase final da Liga Nacional 2015 começou com a vitória do Blumenau V. C. (SC) por 3 sets a 1 sobre o Recanto da Criança (AM) (25/11, 25/10, 23/25 e 25/14), em 1h39 de jogo no ginásio FAV/V2. O time catarinense se recuperou da derrota no dia anterior e manteve as chances de brigar pelo título.

    No jogo, o representante da região Sul dominou as ações nos dois primeiros sets, mas não conseguiu repetir o bom momento na terceira parcial. Na volta para o quarto set o Blumenau voltou a impor o jogo sobre a equipe do Amazonas e alcançou o segundo resultado positivo na competição.

    Neste sábado (29.08), o Blumenau V. C. enfrenta o time da casa, o CRB (AL), às 18h. Já o time amazonense, já sem chances de medalhas, folga na rodada e retorna à quadra somente no domingo (30.08).

  • Larissa e Talita avançam no Circuito Mundial e de quebra garantem vaga nos Jogos Olímpicos do Rio

    Fonte: CBV

    O Brasil tem suas primeiras representantes do vôlei de praia nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Larissa e Talita venceram seus jogos pelo Grand Slam da Polônia nesta sexta-feira (28.08) e chegaram à semifinal do torneio. Com a eliminação de Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) nas quartas de final, a dupla não poderá mais ser alcançada na corrida olímpica brasileira, ranking que define uma vaga em cada naipe.

    Com a vaga às semifinais, no pior dos cenários a capixaba e a sul-mato-grossense somariam mais 560 pontos na Polônia, atingindo 4.600. Como não disputaram o torneio de Stavanger, a dupla tem um descarte de zero ponto, e poderia repetir o descarte na etapa do Rio de Janeiro, mantendo no mínimo os mesmos 4.600 pontos.

    Já Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ) podem alcançar no máximo 4.480 pontos (caso sejam campeãs no Open do Rio) até o final da temporada, contando o descarte de seus piores resultados.

    A corrida olímpica brasileira soma a pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial 2015 (cinco Grand Slams, três Major Series e Open do Rio). Os times descartarão os dois piores resultados ao longo da campanha. No masculino, Alison/Bruno Schmidt (ES/DF) e Evandro/Pedro Solberg (RJ) disputam a primeira vaga. As outras duas duplas de cada naipe que disputarão os Jogos de 2016 serão convocadas pela CBV em janeiro.

    O Gerente de Seleções de Vôlei de Praia da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Franco Neto, avalia como positiva a disputa pela vaga brasileira, que contou com ouro verde e amarelo em seis das sete etapas da corrida olímpica disputadas até aqui.

    “Temos a certeza de que a CBV proporcionou a melhor estrutura de apoio às duplas brasileiras. Inclusive elevando o nível e ritmo das nossas equipes, que se revezaram nas conquistas. Estamos vivendo uma excelente temporada com vitória nas principais etapas, pódio histórico no Campeonato Mundial, e trabalharemos também para terminarmos com o título da temporada do Circuito Mundial”, disse Franco Neto, que completou.

    “A segunda etapa do projeto olímpico virá com a definição dos demais times. Já estamos trabalhando para oferecermos a melhor preparação aos Jogos Olímpicos às duplas. No caso da Larissa e Talita, iremos nos reunir, oferecendo a estrutura de treinos e apoio humano. Os times terão tempo para trabalhar o aspecto físico, técnico e mental. Que venham os Jogos Olímpicos. Estamos nos preparando a cada dia”.

    A dupla chega com experiência de sobra em busca de medalhas no Rio de Janeiro. Esta será a terceira participação de Larissa nos Jogos Olímpicos. Em 2008, ao lado de Ana Paula (a então parceira Juliana sofreu uma lesão no joelho), a capixaba terminou na quinta colocação. Já em 2012, ao lado de Juliana, conquistou a medalha de bronze para o Brasil. Talita também tem duas edições no currículo: um quarto lugar ao lado de Renata, em 2008, e uma nona colocação ao lado de Maria Elisa, em 2012.

    “Era um objetivo, fizemos um projeto e nos planejamos para chegarmos aos Jogos Olímpicos. Acreditamos muito nisso, abdicamos de muita coisa. Sabíamos que não seria fácil, e realmente não foi, mas valeu a pena cada esforço e suor. O principal foi que cada uma respeitou o limite da outra e estivemos juntas. Agora o trabalho continua pensando em 2016”, disse Talita.

    No caminho até a semifinal, Larissa e Talita (PA/AL) iniciaram o dia com triunfo em 33 minutos sobre as norte-americanas Jennifer Kessy e Emily Day, em 2 sets a 0 (21/13 e 21/13) pelas oitavas de final. Na sequência do dia, já pelas quartas de final, a parceria manteve seu voleibol afiado e venceu as canadenses Kristina Valjas e Jamie Lynn Broder por 2 sets a 0 (21/16 e 21/15), em 31 minutos.

    “Esse time do Canadá é forte, já o enfrentamos algumas vezes, mas é sempre importante estar ligada. A Talita deu aula nessa partida, eu fiquei só de coadjuvante, levantando. Essa vitória nos classifica para a semifinal e agora é força total para amanhã. É o penúltimo torneio (que conta pontos para a corrida olímpica), a gente está dando um gás em todos os jogos, e certamente serão dois jogos muito fortes”, disse Larissa.

    Neste sábado, às 6h15 (horário de Brasília) as campeãs brasileiras enfrentam as holandesas Sophie van Gestel e Jantine van der Vlist por uma vaga na grande final – a quinta da parceria no circuito 2015. O duelo têm transmissão ao vivo do SporTV 2.

    As demais duplas brasileiras deram adeus ao torneio da Polônia nesta sexta-feira. Pela repescagem, Juliana e Maria Elisa (CE/PE) perderam para Jennifer Kessy e Emily Day por 2 sets a 1 (21/19, 15/21 e 15/13), em 33 minutos, enquanto Fernanda Berti e Taiana (RJ/CE) foram derrotadas por Zumkehr/Heidrich (19/21, 21/17 e 15/8), em 49 minutos.

    Nas oitavas de final, Ágatha e Bárbara Seixas venceram o confronto “caseiro” contra Maria Clara/Carolina por 2 sets a 0 (21/18 e 21/19), em 42 minutos. Na rodada seguinte, entretanto, as campeãs mundiais foram superadas pelas holandesas Madelein Meppelink e Marleen Van Iersel, também por 2 sets a 0 (21/17 e 24/22), em 43 minutos.

    Os times vencedores da etapa de Olsztyn nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas em cada um dois gêneros. Após a etapa, o tour segue para o Open do Rio de Janeiro, que será realizado de 2 a 6 de setembro, na Praia de Copacabana, com entrada franca ao público.

  • Mackenzie e Itabirito se enfrentam pelo Mineiro feminino 2015

    Fonte: FMV

    Com um confronto na capital mineira, começa nesta sexta-feira (28) a edição 2015 do Campeonato Mineiro Adulto Feminino. Mackenzie/ArcelorMittal e Vôlei Itabirito se enfrentam às 19h no ginásio do Mackenzie. No sábado (29), as equipes voltam a se enfrentar – o encontro será às 17h em Itabirito. Os dois jogos valem pela fase de classificação, que conta ainda com o Minas Náutico. Praia Clube e Minas Tênis Clube ingressam na competição apenas na fase final.

    Modo de disputa
    Na fase de classificação, Mackenzie/ArcelorMittal, Minas Náutico e Vôlei Itabirito se enfrentam em turno e returno. Os dois primeiros colocados se juntam a Camponesa/Minas e Praia Clube para a disputa do quadrangular final, que será realizado no Praia Clube, em Uberlândia, atual campeão estadual. As partidas estão programadas para os dias 28 a 31 de outubro. No quadrangular final, as quatro equipes participantes se enfrentam em turno único. As duas primeiras disputam a final e as outras duas jogam pelo terceiro lugar.

  • Vôlei Brasil Kirin encara São Bernardo pelo Paulista 2015

    Fonte: Leonardo Simionato/ESM

    Após começar com o pé direito, o Vôlei Brasil Kirin tem o primeiro desafio fora de casa no Campeonato Paulista de Vôlei. Nesta sexta-feira, os comandos do técnico Alexandre Stanzioni encaram o São Bernardo, às 19 horas, no Ginásio Poliesportivo, no ABC Paulista, pela segunda rodada do estadual.

    Na estreia, o time campineiro bateu Santo André, em casa, por 3 a 0, e assumiu a liderança do Paulista, levando vantagem sobre os rivais diretos no saldo de pontos (ponto average). Apesar da briga acirrada pelas primeiras posições, o técnico Alexandre Stanzioni espera manter a evolução do time.

    “Sabemos que o Paulista é equilibrado, mas o momento é de encorpar cada vez mais, dar sequência ao padrão que está sendo criado e buscar o melhor desempenho. Se conseguirmos manter um bom ritmo as vitórias aparecerão”, comentou o treinador campineiro.

    A grande novidade para o duelo são as presenças do líbero Tiago Brendle e o central Maurício Souza, que estavam treinando com a Seleção Brasileira. Eles receberam folga do período de treinamentos com o Brasil e vão reforçar o time campineiro nesta partida. Eles treinaram durante toda semana e reforçam o Vôlei Brasil Kirin.

    “Por mais que a passagem deles por aqui seja rápida, é importante para passar nossos conceitos, a metodologia de jogo e aprimorar o entrosamento”, completou Stanzioni. A dupla terá que se apresentar novamente à Seleção no próximo dia 03, mesmo assim está disposta a mostrar serviço.

    “O Pará fez um grande trabalho nestes três primeiros jogos, mas estou pronto para jogar. Este período aqui fortalece a unidade de time, o coletivo e cria uma concorrência boa, que motiva durante os treinos. Estou confiante”, disse o líbero.

    “Um time vencedor se constrói jogo a jogo, em cada treinamento. Por isto, é importante aproveitar cada momento que tivermos juntos. Estava ansioso para conhecer o ginásio, as pessoas, o time como um todo. Essa semana de trabalho foi muito proveitosa”, exaltou Maurício.

    O adversário desta sexta-feira é velho conhecido do meio-de-rede Luizinho, que construiu toda sua carreira no ABC. O time, no entanto, sofreu profundas reformulações nas últimas temporadas e vem com um elenco jovem, mas que inspira cuidado, segundo o camisa 10.

    “Temos que entrar com máximo respeito e nos adaptar o mais rápido possível a condição de jogo que eles vão mostrar. Não deixar que eles cresçam na base da empolgação. É um jogo que exige atenção, por isto precisamos pensar em nós. Nos preparamos bem e se fizermos nosso melhor, sairemos com a vitória”, encerrou o central. 

    PAULISTA – O Campeonato Paulista terá sete times, que se enfrentam em turno único. O líder da classificação irá direto para a semifinal. Os outros seis participantes avançam às quartas-de-final, de onde sairão os três outros semifinais. O time campineiro terminou o último estadual na terceira posição. O Vôlei Brasil Kirin parou no SESI São Paulo na semifinal e perdeu a vaga na final do Golden Set.

    Nesta temporada, os comandados do técnico Alexandre Stanzioni terminaram com a medalha de prata na Copa São Paulo, que serve de preparação para o Paulista.

  • Futel e CRB vencem seus jogos pela Liga Nacional Sub23

    Fonte: CBV

    Na segunda rodada da fase final da Liga Nacional Sub-23 2015 as duas equipes que estrearam na competição nesta quinta-feira (27.08) obtiveram resultados positivos. Gabarito/UNIPAC/FUTEL (MG), vencedor da etapa do Sudeste, e o CRB (AL), time da casa, fizeram um bom papel nos confrontos no ginásio FAV/V2, em Maceió (AL), e acirraram ainda mais a briga pelo título e a vaga na Superliga B em 2016.

    De folga na primeira rodada, o Gabarito/UNIPAC/FUTEL estreou com resultado positivo na chave B, 3 sets a 0 sobre o Vitória/FSBA (BA) (25/15, 25/13 e 25/15), em 1h12 de jogo. Segundo o treinador do time mineiro, Carlos Honorato, comentou o desempenho da equipe.

    “O importante era estrear bem, aproveitar para entrar no ritmo da competição. Nosso volume de jogo deixou a desejar um pouco, caíram algumas bolas que não poderiam ter caído. Mas conseguimos aniquilar algumas ações dos adversários, o que acabou facilitando o nosso bloqueio”, contou o treinador.

    Na partida que encerrou a rodada, pela chave A, os representantes de Alagoas, o CRB, passou pelo AA Nilton Lins (AM) por 3 sets a 0 (25/21, 25/20, 20/25, 16/25 e 15/11), em 2h05. Com mais volume de jogo, os anfitriões mantiveram-se a frente no marcador na maior parte do tempo, mas permitiram a reação do time amazonense e precisaram reencontrar o ritmo para vencer no tie-break.

    “O time é muito jovem. Nos acomodamos no terceiro set. Respiramos e conseguimos reverter a situação. Eu queria garantir a classificação para a semifinal para poder jogar quatro partidas e dar mais rodagem para os atletas”, disse o treinador do CRB, Luiz Carlos Medeiros

    Nesta sexta-feira (28.08), o Gabarito/UNIPAC/FUTEL abre a rodada masculina contra o Montecristo (GO), às 16h. O time goiano precisa da vitória para manter as chances na competição. Mais tarde, às 20h, o CRB decide a liderança da chave A com o P M Castro (PR).

  • Seleção Brasileira enfrenta Alemanha nesta sexta pela Copa Internacional

    Fonte: CBV

    O público carioca terá a chance de ver em ação grandes nomes do voleibol mundial no palco do vôlei de quadra dos Jogos Olímpicos do Rio, a partir desta sexta-feira (28.08). A seleção brasileira feminina de vôlei disputará a Copa Internacional de Voleibol Feminino, um torneio amistoso com a presença da Holanda, da Alemanha e da Bulgária, entre os dias 28 e 30 de agosto, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. O primeiro jogo das brasileiras será às 18h30 desta sexta-feira (28.08) contra as alemãs. O SporTV transmitirá ao vivo.

    O treinador Zé Roberto comentou sobre a expectativa para a Copa Rio Internacional de Voleibol Feminino.

    “Vamos enfrentar a Alemanha, a Bulgária e a Holanda e isso será muito positivo na nossa preparação. Enfrentaremos equipes com estilos de jogo diferentes e seremos exigidos de variadas formas. Teremos que nos adaptar rapidamente a cada adversário. Estamos buscando a regularidade e esses três jogos na sequência serão um importante teste na nossa preparação. Também é muito bom jogar diante da nossa torcida para já sentirmos a atmosfera dos Jogos Olímpicos”, disse José Roberto Guimarães.

    A líbero Camila Brait falou sobre a temporada das brasileiras e a preparação para os amistosos.

    “Estamos nos preparando da melhor maneira possível para esses amistosos e o restante da temporada. Temos treinado forte na quadra e na musculação, além das sessões de vídeos. Sabemos que precisamos melhorar em alguns aspectos e esses amistosos serão muito importantes para a nossa evolução. Vamos jogar no ginásio dos Jogos Olímpicos, com torcida e teremos pela frente equipes de qualidade”, afirmou Camila Brait.

    A bicampeã olímpica Sheilla comemorou a chance de jogar no Maracanãzinho que receberá as partidas de vôlei de quadra nos Jogos Olímpicos.

    “Esses jogos serão determinantes na nossa programação. Temos que aproveitar a chance de jogar no Rio contra equipes fortes do cenário Mundial. Apesar de termos o Sul-Americano, todo o nosso foco é na preparação para os Jogos Olímpicos. Também é muito bom poder jogar diante da nossa torcida”, analisou Sheilla.

    TABELA DE JOGOS:

    Data: 28/08/2015 (SEXTA-FEIRA):

    Bulgária x Holanda às 16h
    Brasil x Alemanha às 18h30 –
    Transmissão: SporTV

    Data: 29/08/2015 (SÁBADO)

    Brasil x Bulgária às 15h45
    Transmissão: SporTV
    Holanda x Alemanha às 18h

    Data: 30/08/2015 (DOMINGO)

    Bulgária x Alemanha às 9h
    Brasil x Holanda às 11h30
    Transmissão: SporTv

  • CRB e Minas/Náutico vencem seus jogos na Liga Nacional Sub23

    Fonte: CBV

    A segunda rodada da fase final da Liga Nacional Sub-23 2015 teve a estreia do CRB (AL), equipe anfitriã e mais uma vitória do Minas/Náutico (MG), que assumiu a liderança do campeonato. Nesta quinta-feira (27.08), os confrontos no ginásio FAV/V2, em Maceió (AL), acirraram ainda mais a briga pelo título e a vaga na Superliga B em 2016.

    O duelo entre os dois times que venceram na primeira rodada abriu as disputas nesta quinta-feira (27.08), em Maceió (AL). Melhor para o Minas/Náutico (MG) que manteve a invencibilidade e bateu o Blumenau V.C. (SC) por 3 sets a 0 (25/21, 25/21 e 25/14), em 1h15. O bloqueio mineiro fez a diferença. No entanto, os erros adversários também contribuíram para a vitória tranquila das representantes da região Sudeste. A capitã do Minas, a ponteira Karol, comentou a partida.

    “Nos dois primeiros sets tivemos bastante dificuldades, mas conseguimos observar melhor o estilo de jogo delas e nos adaptamos. Conseguimos mais uma vitória, e agora temos dois bons resultados, e faltam mais dois jogos. Nosso objetivo é levar o título, e não vamos descansar até chegar lá.

    A equipe anfitriã, e campeã da região Nordeste, também começou o torneio com vitória. De folga na primeira rodada, o CRB passou pelo Recanto da Criança (AM) por 3 sets a 0 (27/25, 25/13 e 25/22), em 1h25. Contando com o apoio das arquibancadas o time alagoano aproveitou o fator casa para vencer.

    “O nosso time é bem jovem, temos uma atleta infanto e seis juvenis. Mas nossos treinos são aqui neste ginásio, então estamos acostumados. Viemos para a competição brigar para ficar entre os três primeiros”, disse o treinador do CRB, José Caetano Rocha.

    Na terceira rodada, que acontece nesta sexta-feira (28.08) o Minas/Náutico fica de fora e o Blumenau V. C. enfrentará o Recanto da Criança, às 14h. Já o CRB recebe o APROVEC Voleibol (GO), às 18h.

  • Circuito Mundial de Vôlei de Praia Masculino

    Fonte: CBV

    O primeiro dia de disputa do torneio masculino do Grand Slam de Olsztyn, na Polônia, foi promissor para o Brasil. As três duplas que representam o país na disputa conheceram o sabor da vitória nesta quinta-feira (27.08). Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) venceram seus dois jogos e estão garantidos na próxima fase. Ricardo/Emanuel (BA/PR) e Pedro Solberg/Evandro (RJ) acumularam um tropeço e um resultado negativo, mas seguem com chances de classificação.

    Nesta sexta-feira (28.08), os cariocas enfrentam os italianos Paolo Nicolai e Daniele Lupo, pelo encerramento do grupo B. Ainda pela fase de grupos, mas pelo grupo F, Ricardo e Emanuel (BA/PR) encaram os norte-americanos Jake Gibb e Casey Patterson. Já os campeões mundiais Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) decidem a primeira colocação do grupo A diante dos canadenses Josh Binstock e Sam Schachter.

    Alison e Bruno Schmidt começaram tendo dificuldades na primeira rodada da fase de grupos, contra Tobias Winter e Lorenz Petutschnig, da Áustria, mas levaram a melhor em três sets (21/17, 28/30 e 15/9), em 53 minutos. Mais tarde, os líderes da corrida olímpica brasileira aqueciam quando souberam que os norte-americanos John Hyden e Tri Bourne sentiram uma indisposição e não entrariam em quadra pelo segundo duelo.

    “Os dois atletas não passaram bem do estômago, acho que comeram algo diferente, e a gente foi beneficiado com relação a isso. Acontece, mas a gente tem que continuar concentrado, pois ainda resta um jogo na chave”, explicou Alison.

    Pouco antes, Ricardo e Emanuel abriram o primeiro dia de disputas do torneio masculino na quadra central, e acabaram superados pelos donos da casa Bartosz Losiak e Piotr Kantor. Os campeões brasileiros nada puderam fazer diante do volume de jogo polonês e perderam por 2 sets a 1 (19/21, 21/10 e 16/14), em 51 minutos.

    Na segunda rodada, os campeões olímpicos encararam os norte-americanos Sean Rosenthal e Nick Lucena e se utilizaram da experiência para levar a melhor em dois sets diretos, com 21/17 e 23/21, em 42 minutos. A disputa contra outro time dos EUA definirá se os atuais campeões avançam na segunda ou na terceira posição da chave.

    Pelo grupo B, Pedro Solberg e Evandro foram derrotados pelos suíços Nico Beeler e Alexei Strasser por 2 sets a 1 (21/19, 20/22 e 15/13), em 41 minutos. Na partida seguinte veio a reabilitação, com a vitória sobre os italianos Alex Ranghieri e Adrian Carambula, de virada, por 2 sets a 1 (17/21, 21/16 e 15/8), em 56 minutos. A partida contra o outro time da Itália é importante para que a dupla garanta a segunda posição da chave e vaga na repescagem.

    Os times vencedores da etapa de Olsztyn nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas em cada um dois gêneros. Após a etapa, o tour segue para o Open do Rio de Janeiro, que será realizado de 2 a 6 de setembro, na Praia de Copacabana, com entrada franca ao público.

  • Concilig/Vôlei Bauru em busca da sua primeira vitória

    Fábio Barbosa/Vôlei Bauru
    Foto: Fábio Barbosa/Vôlei Bauru

    Fonte: Fábio Barbosa/Assessoria Vôlei Bauru

    O Concilig/Vôlei Bauru faz a estreia em casa no Campeonato Paulista da divisão especial nesta sexta-feira (28/08), contra o São Cristóvão Saúde/São Caetano, às 19h30, no ginásio Panela de Pressão. Essa será a primeira partida oficial da equipe bauruense diante da própria torcida na temporada 2015/16.

    A partida é válida pela segunda rodada do estadual. Na primeira rodada, as duas equipes tiveram resultados opostos. Jogando fora de casa, o Concilig/Vôlei Bauru foi derrotado pelo SESI por três sets a zero, parciais de 25×14, 25×21 e 25×22, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo. Já a equipe do ABC paulista jogou em casa e venceu o Renata/ Valinhos Country por três sets a zero, parciais de 25×19, 25×22 e 25×16.

    Com menos de uma semana para trabalhar após a derrota para o SESI, o técnico do Concilig/Vôlei Bauru, Chico dos Santos, focou na recuperação emocional das jogadoras. “A derrota por três a zero para o SESI jogou a confiança da equipe pra baixo, as meninas ficaram muito desanimadas e tristes. Nós fizemos um trabalho específico na segunda e terça-feira para resgatar a confiança de cada uma e mostrar pra elas que aquele jogo já passou, que elas tem capacidade de jogar mais. Temos que aprender com os erros da estreia e melhorar contra o São Caetano pra conquistarmos a primeira vitória.”

    Em relação ao trabalho dentro de quadra, Chico priorizou a defesa nos treinamentos. Para o treinador, o sistema de bloqueio do Concilig/Vôlei Bauru falhou contra o SESI. “Nós trabalhamos muito um sistema de defesa e bloqueio para o jogo contra o SESI e esse sistema não funcionou. Tomamos muitas bolas em diagonal e isso foi treinado para não acontecer. Por isso, essa semana nós treinamos e conversamos muito com elas sobre a nossa defesa para que esses erros não voltem a acontecer”, explica.

    A central Dani Suco acredita na evolução tática da equipe após a estreia fora de casa. “É importante sermos disciplinadas taticamente nessa partida contra o São Caetano. A equipe vem evoluindo e o Chico soube nos passar as orientações necessárias do que precisamos corrigir em relação ao jogo contra o SESI. Tivemos uma semana curta, mas boa de treinos, que esperamos colocar em prática neste jogo de sexta-feira”, afirma a jogadora.

    Equipe tradicional do voleibol brasileiro, o São Cristóvão Saúde/São Caetano disputa a divisão especial do Paulista e também a Superliga. Além de ter um elenco com boas jogadoras, o treinador da equipe, Hairton Cabral, integrou a comissão técnica da seleção brasileira sub-23, campeã mundial na Turquia, este mês. Chico sabe bem a dificuldade que vai enfrentar. “O ponto forte do São Caetano é o ataque. Eles têm a Thaisinha (ponteira) que está entre as melhores do país atualmente, a Soninha, que jogou aqui a temporada passada e é uma jogadora completa, duas centrais bem altas e a Ciça, que é uma oposta muito forte. O volume de jogo deles é muito bom, por isso precisamos impor o nosso ritmo de jogo para não deixar que gostem da partida.”

    ATRAÇÕES

    Quem for ao ginásio Panela de Pressão acompanhar a partida entre Concilig/Vôlei Bauru e São Cristóvão Saúde/São Caetano pelo Campeonato Paulista poderá conferir também várias atrações antes da bola subir pra valer.

    A partir das 18h30 haverá um show musical com a cantora Ivy. Além da atração musical, os torcedores terão à disposição food trucks para alimentação, espaço kids com cama elástica, pintura e monitores, e sorteio de vários brindes durante a partida.

    SERVIÇO

    Campeonato Paulista

    Concilig/Vôlei Bauru x São Cristóvão Saúde/São Caetano

    Horário: 19h30

    Local: Ginásio Panela de Pressão, Bauru

    Ingressos: R$40 cadeiras e R$20 arquibancadas

    PROMOÇÃO: Neste jogo todos pagam meia. Portanto os valores são R$20 cadeiras e R$10 arquibancadas