• Seleção Brasileira Sub23 vence Turquia de virada no Mundial

    Divulgação/FIVB
    Divulgação/FIVB

    Fonte: CBV

    A seleção brasileira sub-23 masculina conseguiu uma vitória de virada neste sábado (29.08) no Mundial da categoria, em Dubai, nos Emirados Árabes. O Brasil superou a Turquia por 3 sets a 1 (22/25, 25/18, 25/19 e 25/21), em 1h46 de jogo. Com o resultado, o time verde e amarelo ficou em terceiro lugar no grupo B e disputará o quinto lugar da competição a partir deste domingo.

    No Mundial Sub-23, as equipes se enfrentaram dentro dos seus respectivos grupos e as duas melhores classificadas em cada chave passaram às semifinais. No grupo B, a Rússia, com 13 pontos, e a Turquia, com 10, garantiram lugares entre os quatro melhores. O Brasil ficou em terceiro lugar também com 10, mas com um saldo de sets pior do que os turcos. Pelo grupo A, Cuba e Itália passaram às semifinais. 

    O treinador Rubinho parabenizou a Turquia pela classificação às semifinais e lamentou a derrota no primeiro set. 

    “Nós precisávamos vencer por 3 sets a 0 e essa era a nossa chance de nos classificarmos às semifinais. Depois disso, jogamos pela vitória. Tenho que parabenizar a Turquia pela classificação e a atuação no Mundial”, disse Rubinho. 

    O Brasil começou a partida com o levantador Thiaguinho, o oposto Alan, os ponteiros Kadu e Douglas, os centrais Aracaju e Flávio, além do líbero Rogerinho. Entraram durante o jogo o levantador Fernando e o oposto Wagner.

  • Larissa e Talita vencem o Circuito Mundial na Polônia

    Fonte: CBV

    O 33° aniversário da sul-mato-grossense Talita ficará marcado para sempre na memória da campeã brasileira e do Circuito Mundial. Após garantir vaga aos Jogos Olímpicos de 2016 ao lado de Larissa na última sexta-feira (28.08) com vaga às semifinais, neste sábado (29.08) foi a vez dela conquistar o título do Grand Slam da Polônia, em Olsztyn. O time venceu as holandesas Madelein Meppelink e Marleen Van Iersel por 2 sets a 0 (21/12, 25/23), em 37 minutos de jogo.

    A conquista marca o bom momento da capixaba e da sul-mato-grossense na temporada, chegando ao quinto título em oito etapas disputadas do Circuito Mundial 2015. Elas já haviam conquistado o ouro nos Major Series de Moscou (Rússia), Porec (Croácia) e Gstaad (Suíça), e no Grand Slam de Long Beach (EUA). Larissa chega ao 55º título de etapas internacionais na carreira – ela é a recordista -, enquanto Talita soma agora 27 medalhas de ouro.

    “Ela (Larissa) me deu um presente maravilhoso. Foi uma bela partida e nós jogamos muito bem, com nossos corações. Estou muito feliz com este presente. Agora estamos indo para casa depois de uma longa temporada e será ótimo jogar no Rio de Janeiro. Um ano antes dos Jogos Olímpicos de 2016, queremos estar lá (no Open do Rio de Janeiro)”, disse Talita.

    “O time holandês é duro e elas sempre lutam muito nas partidas. Acho que Talita e eu estivemos muito unidas hoje. Tem sido uma longa temporada e hoje foi um dia especial para nós por termos vencido pela quinta vez no Circuito Mundial 2015”, disse Larissa.

    Na decisão da medalha de bronze, as polonesas Kolosinska e Brzostek superaram as holandesas Van Gestel e Van der Vlist, por 2 a 0, parciais de 21/12 e 21/16.

    Este foi o nono ouro de duplas brasileiras femininas em 12 etapas disputadas no Circuito Mundial 2015. Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ) venceram o Open de Praga (República Tcheca), o Grand Slam de São Petersburgo (EUA) e o Campeonato Mundial, na Holanda. Já Juliana/Maria Elisa (CE/PE) conquistou o Major Series de Stavanger (Noruega). Confira abaixo o desempenho brasileiro etapa por etapa.

    A vitória rende uma premiação de 57 mil dólares às campeãs, que também somam 800 pontos no ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e na corrida olímpica brasileira (onde já não podem mais ser alcançadas). Desde o início da parceria, em junho de 2014, Larissa/Talita soma nove ouros em etapas internacionais, além do título do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 2014/2015, quando conquistou sete das nove etapas.

    As brasileiras começaram a partida em ritmo intenso, abrindo vantagem desde o início e forçando um pedido de tempo rápido, quando venciam por 7 a 2. O bom saque de Larissa e Talita dificultava o passe holandês, que tinha dificuldades para armar as jogadas e pontuar. Por outro lado, as brasileiras mantinham uma virada de bola constante e minavam as adversárias com bons bloqueios de Talita. O primeiro set foi fechado rapidamente em 21 a 12.

    O segundo set foi mais difícil e as holandesas começaram equilibrando a partida, sem que nenhum time abrisse vantagem. Após o primeiro tempo técnico, Larissa e Talita conseguiram colocar dois pontos de frente, resultado que foi sendo mantido. No final do set, porém, Meppelink e Van Iersel reagiram e tiveram o ponto do jogo, mas as brasileiras salvaram duas vezes o placar, retomaram o controle e fecharam o segundo set por 25 a 23.

    A próxima parada é o Open do Rio de Janeiro, de 2 a 6 de setembro, na Praia de Copacabana. O torneio terá entrada franca à torcida na arena montada na altura da avenida Princesa Isabel.

    Em 2015, o calendário do Circuito Mundial prevê cinco Grand Slams, três Major Series, dez Opens, o Campeonato Mundial e o World Tour Finals, que reunirá apenas os oito melhores times da temporada de cada gênero. Cada torneio possui pontuação e premiação distintas, mas serão distribuídos ao todo mais de 9,6 milhões de dólares.

  • Vôlei Brasil Kirin/Campinas segue firme no Paulista masculino 2015

    Redação

    A equipe do Vôlei Brasil Kirin/Campinas conseguiu outra vitória na noite desta sexta-feira (28/08). Dessa vez a vítima foi o São Bernardo, por 3×1, parciais de 16×25, 25×18, 26×24 e 28×26, no Ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo, pela segunda rodada da disputa estadual.

    Agora, o Vôlei Brasil Kirin/Campinas volta a jogar contra o Vôlei São José, na próxima sexta-feira, (04/09) às 19h30, no Ginásio do Taquaral, em Campinas. O São Bernardo com duas derrotas, volta a jogar na quarta-feira, (02/09) às 18h, contra o Sesi-SP, na Vila Leopoldina.

  • Concilig/Vôlei Bauru se recupera no Paulista feminino 2015

    Redação

    Jogando em casa, o Concilig/Vôlei Bauru conquistou na noite desta sexta-feira a sua primeira vitória ao bater o São Cristóvão/Saúde/São Caetano por 3×1, parciais de 25/22, 30/28, 23/25 e 26/24, em 02h15 de partida.

    A principal pontuadora da partida foi a ponteira Thaisinha, do São Caetano, com 24 pontos. Pelo time bauruense, as principais pontuadoras foram a oposta Bruna Honório, com 17, e ponteira Nayara Felix, com 15. Com o resultado, Bauru e São Caetano estão empatados na tabela, com uma vitória e uma derrota cada um.

    O Concilig/Vôlei Bauru volta a jogar na próxima sexta-feira (4/9), às 19h30, contra o atual campeão Vôlei Nestlé/Osasco, no ginásio José Liberatti. Já o São Cristóvão/Saúde/São Caetano só volta a jogar no dia 6/9 (domingo), às 16h, contra a Uniara/Afav, no ginásio Lauro Gomes, no ABC paulista.

  • Seleção Brasileira estreia bem na Copa Internacional do Rio

    Redação

    A Seleção Brasileira Feminina estreou bem na Copa Internacional do Rio, vencendo a Alemanha por 3×0, parciais de 25×20, 25×18 e 25×15. Visando o Sul-Americano, a seleção entrou em quadra desfalcada de 06 jogadoras: Adenízia, Fê Garay, Juciely, Joycinha, Suelle e Fabiana, todas poupadas pelo departamento médico, além da ausência de Jaqueline, afastada também por contusão e ainda da central Thaisa, que se recupera das cirurgias nos joelhos.

    O primeiro set foi equilibrado, onde as brasileiras revezavam ponto a ponto com as alemães, mas o bloqueio brasileiro prevaleceu no set, foram sete pontos, sendo três da Carol e dois de Monique.

    Se o primeiro set foi equilibrado, no segundo, as brasileiras começaram a sobrar no jogo. Com muita segurança na virada de bola, tanto que foram 16 pontos de ataques e contra-ataques, as brasileiras não deram chances para as alemães.

    O último set foi um passeio. Tanto que o técnico José Roberto Guimarães se deu ao luxo de dar ritmo à algumas das reservas.

    A Seleção Brasileira utilizou as seguintes jogadoras: Dani Lins, Monique, Carol, Gabi, Natália, Bárbara e Camila Brait, entraram: Sheilla, Rosamaria, Macris, Mari Paraíba e Roberta.

    O próximo compromisso do Brasil na Copa Internacional do Rio, será amanhã, (29.08) às 15h45 contra a Bulgária. A Alemanha joga na sequência, às 18h, contra a Holanda.

     

  • Três duplas masculinas avançam no Circuito Mundial

    Fonte: CBV

    O Brasil classificou três duplas do torneio masculino à fase eliminatória do Grand Slam de Olsztyn, realizado na Polônia. Na manhã desta sexta-feira (28.08), Alison e Bruno Schmidt (ES/DF), Ricardo e Emanuel (BA/PR) e Pedro Solberg/Evandro (RJ) venceram seus jogos pela última rodada da fase de grupos e se garantiram na próxima fase da competição.

    Os campeões mundiais terminaram na liderança do grupo A e já estão nas oitavas de final, enquanto os outros dois times brasileiros ficaram em segundo nos seus grupos e terão que disputar a repescagem. As duas fases, assim como as quartas de final, acontecem neste sábado (28.08), com semifinais e disputas de medalha reservadas para domingo.

    Alison e Bruno Schmidt (ES/DF) venceram os canadenses Josh Binstock e Sam Schachter. por 2 sets a 0 (21/17 e 21/19), em 39 minutos, e avançaram diretamente às oitavas de final. Eles encaram os holandeses, que não terão que disputar a repescagem por conta da lesão dos adversários, os espanhóis Herrera e Gavira.

    Os campeões brasileiros Ricardo e Emanuel, também em dois sets diretos, venceram Jake Gibb e Casey Patterson (29/27 e 21/14), dos Estados Unidos, em 45 minutos. Na próxima fase eles enfrentam os atuais campeões dos Jogos Pan-Americanos, os mexicanos Juan Virgen e Lombardo Ontiveros, por vaga nas oitavas de final. É o primeiro encontro das duplas.

    Desenvoltos na partida, Ricardo e Emanuel tiveram o apoio total da torcida e a tranquilidade necessária para fechar o jogo. “O mais importante foi a gente ter se divertido na partida. Os americanos tem essa característica de provocar o time adversário, mas isso nos deu tranquilidade para nos divertirmos. Nosso jogo fluiu, e tudo começou a dar certo, o saque, a defesa, os bloqueios. Acho que esse foi o diferencial, jogar em alto nível e ao mesmo tempo se divertir”, analisou o baiano Ricardo após a vitória.

    Já os cariocas Evandro e Pedro Solberg superaram os italianos Paolo Nicolai e Daniele Lupo por 2 sets 0 (21/17 e 22/20), em 45 minutos. Eles enfrentarão na repescagem os vice-campeões mundiais Reinder Nummerdor e Christiaan Varenhorst. O encontro entre os dois times está empatado com uma vitória para cada lado. O time vencedor enfrenta nas oitavas os alemãs Erdmann/Matysik nas oitavas de final.

    Os times vencedores da etapa de Olsztyn nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas em cada um dois gêneros. Após a etapa, o tour segue para o Open do Rio de Janeiro, que será realizado de 2 a 6 de setembro, na Praia de Copacabana, com entrada franca ao público.

  • Futel vence a segunda e avança para as semifinais da Liga Nacional 2015

    foto: Alexandre Arruda/CBV
    foto: Alexandre Arruda/CBV

    Fonte: CBV

    Nesta sexta-feira (28.08) serão definidas as equipes que avançam às semifinais da Liga Nacional 2015. O CRB (AL) e o P M Castro (PR), já garantidos desde a quinta-feira (27.08), e se enfrentam em instantes para definirem a ordem do grupo A.

    Agora há pouco, o Gabarito/UNIPAC/FUTEL (MG) também conseguiu avançar com a vitória sobre o Montecristo (GO) por 3 sets a 0 (25/17, 25/17 e 25/20), em 1h20 de partida no ginásio FAV/V2, em Maceió. O capitão do time mineiro, o levantador Heitor, comentou o desempenho da equipe.

    “Não fizemos uma partida no nosso melhor. Desperdiçamos muitos contra-ataques. Mas buscamos nos superar e aproveitar as oportunidades. Esperamos evoluir no próximo jogo e chegar à final”, disse o atleta.

    Com a vitória do Gabarito/UNIPAC/FUTEL, o Vitória/FSBA (BA) também conseguiu ir adiante na competição, pois venceu o Montecristo na estreia, na última quarta-feira (26.08). As semifinais acontecem neste sábado, mas os confrontos ainda dependem do resultado do duelo entre CRB e P M Castro, daqui a pouco, às 20h.

  • Seleção Masculina Sub23 perde para a Argentina e decide vaga neste sábado

    foto: Divulgação/FIVB
    foto: Divulgação/FIVB

    Fonte: CBV

    A seleção brasileira masculina sub-23 decidirá uma vaga na semifinal do Mundial da categoria neste sábado (29.08), contra a Turquia. Nesta sexta-feira (28.08), em uma partida extremamente equilibrada, o Brasil foi superado pela Argentina por 3 sets a 2 (25/18, 25/18, 31/33, 23/25 e 15/13), em 2h16 de jogo, em Dubai, nos Emirados Árabes. Com o resultado, o time verde e amarelo precisa de uma vitória sobre os turcos por 3 sets a 0 ou 3 sets a 1 para seguir na competição. Se conseguir o resultado positivo em quatro sets, a decisão será no saldo de pontos.

    O Brasil duelará contra a Turquia às 9h30 (horário de Brasília) deste sábado (29.08) na busca por um lugar entre as quatro melhores seleções.

    No Mundial Sub-23, as equipes se enfrentam dentro dos seus respectivos grupos e as duas melhores classificadas em cada chave passam às semifinais. O Brasil aparece em terceiro lugar no grupo B, com sete pontos. A Rússia lidera, com dez (quatro vitórias) e a Turquia aparece em segundo lugar, também com dez, mas com uma vitória a menos do que os russos.

    O oposto Alan foi o maior pontuador entre os brasileiros, com 22 acertos. Os ponteiros Douglas, com 19, e Kadu, com 17, também pontuaram bem para o time verde e amarelo. Pelo lado da Argentina, o atacante Pablo foi o maior pontuador, com 34 acertos.

    O treinador Rubinho comentou sobre a partida e elogiou a atuação dos argentinos.

    “Nós enfrentamos um time muito bom. Sempre fazemos jogos difíceis contra a Argentina. Eles melhoraram bastante e o jogo teve uma qualidade alta. Não conseguimos jogar como planejamos. Melhoramos no terceiro set e no quinto começamos bem, abrimos quatro pontos, mas cometemos erros em momentos importantes e perdemos oportunidades. Nós sabemos que podemos jogar melhor do que hoje”, disse Rubinho.

    O Brasil começou a partida com o levantador Thiaguinho, o oposto Alan, os ponteiros Kadu e Douglas, os centrais Aracaju e Flávio, além do líbero Rogerinho. Entraram durante o jogo o levantador Fernando, o oposto Wagner e o central Éder.

  • Blumenau se recupera na Liga Nacional 2015

    foto: Alexandre Arruda/CBV
    foto: Alexandre Arruda/CBV

    Fonte: CBV

    Nesta sexta-feira (28.08), a terceira rodada da fase final da Liga Nacional 2015 começou com a vitória do Blumenau V. C. (SC) por 3 sets a 1 sobre o Recanto da Criança (AM) (25/11, 25/10, 23/25 e 25/14), em 1h39 de jogo no ginásio FAV/V2. O time catarinense se recuperou da derrota no dia anterior e manteve as chances de brigar pelo título.

    No jogo, o representante da região Sul dominou as ações nos dois primeiros sets, mas não conseguiu repetir o bom momento na terceira parcial. Na volta para o quarto set o Blumenau voltou a impor o jogo sobre a equipe do Amazonas e alcançou o segundo resultado positivo na competição.

    Neste sábado (29.08), o Blumenau V. C. enfrenta o time da casa, o CRB (AL), às 18h. Já o time amazonense, já sem chances de medalhas, folga na rodada e retorna à quadra somente no domingo (30.08).

  • Larissa e Talita avançam no Circuito Mundial e de quebra garantem vaga nos Jogos Olímpicos do Rio

    Fonte: CBV

    O Brasil tem suas primeiras representantes do vôlei de praia nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Larissa e Talita venceram seus jogos pelo Grand Slam da Polônia nesta sexta-feira (28.08) e chegaram à semifinal do torneio. Com a eliminação de Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) nas quartas de final, a dupla não poderá mais ser alcançada na corrida olímpica brasileira, ranking que define uma vaga em cada naipe.

    Com a vaga às semifinais, no pior dos cenários a capixaba e a sul-mato-grossense somariam mais 560 pontos na Polônia, atingindo 4.600. Como não disputaram o torneio de Stavanger, a dupla tem um descarte de zero ponto, e poderia repetir o descarte na etapa do Rio de Janeiro, mantendo no mínimo os mesmos 4.600 pontos.

    Já Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ) podem alcançar no máximo 4.480 pontos (caso sejam campeãs no Open do Rio) até o final da temporada, contando o descarte de seus piores resultados.

    A corrida olímpica brasileira soma a pontuação obtida nos nove principais eventos do Circuito Mundial 2015 (cinco Grand Slams, três Major Series e Open do Rio). Os times descartarão os dois piores resultados ao longo da campanha. No masculino, Alison/Bruno Schmidt (ES/DF) e Evandro/Pedro Solberg (RJ) disputam a primeira vaga. As outras duas duplas de cada naipe que disputarão os Jogos de 2016 serão convocadas pela CBV em janeiro.

    O Gerente de Seleções de Vôlei de Praia da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Franco Neto, avalia como positiva a disputa pela vaga brasileira, que contou com ouro verde e amarelo em seis das sete etapas da corrida olímpica disputadas até aqui.

    “Temos a certeza de que a CBV proporcionou a melhor estrutura de apoio às duplas brasileiras. Inclusive elevando o nível e ritmo das nossas equipes, que se revezaram nas conquistas. Estamos vivendo uma excelente temporada com vitória nas principais etapas, pódio histórico no Campeonato Mundial, e trabalharemos também para terminarmos com o título da temporada do Circuito Mundial”, disse Franco Neto, que completou.

    “A segunda etapa do projeto olímpico virá com a definição dos demais times. Já estamos trabalhando para oferecermos a melhor preparação aos Jogos Olímpicos às duplas. No caso da Larissa e Talita, iremos nos reunir, oferecendo a estrutura de treinos e apoio humano. Os times terão tempo para trabalhar o aspecto físico, técnico e mental. Que venham os Jogos Olímpicos. Estamos nos preparando a cada dia”.

    A dupla chega com experiência de sobra em busca de medalhas no Rio de Janeiro. Esta será a terceira participação de Larissa nos Jogos Olímpicos. Em 2008, ao lado de Ana Paula (a então parceira Juliana sofreu uma lesão no joelho), a capixaba terminou na quinta colocação. Já em 2012, ao lado de Juliana, conquistou a medalha de bronze para o Brasil. Talita também tem duas edições no currículo: um quarto lugar ao lado de Renata, em 2008, e uma nona colocação ao lado de Maria Elisa, em 2012.

    “Era um objetivo, fizemos um projeto e nos planejamos para chegarmos aos Jogos Olímpicos. Acreditamos muito nisso, abdicamos de muita coisa. Sabíamos que não seria fácil, e realmente não foi, mas valeu a pena cada esforço e suor. O principal foi que cada uma respeitou o limite da outra e estivemos juntas. Agora o trabalho continua pensando em 2016”, disse Talita.

    No caminho até a semifinal, Larissa e Talita (PA/AL) iniciaram o dia com triunfo em 33 minutos sobre as norte-americanas Jennifer Kessy e Emily Day, em 2 sets a 0 (21/13 e 21/13) pelas oitavas de final. Na sequência do dia, já pelas quartas de final, a parceria manteve seu voleibol afiado e venceu as canadenses Kristina Valjas e Jamie Lynn Broder por 2 sets a 0 (21/16 e 21/15), em 31 minutos.

    “Esse time do Canadá é forte, já o enfrentamos algumas vezes, mas é sempre importante estar ligada. A Talita deu aula nessa partida, eu fiquei só de coadjuvante, levantando. Essa vitória nos classifica para a semifinal e agora é força total para amanhã. É o penúltimo torneio (que conta pontos para a corrida olímpica), a gente está dando um gás em todos os jogos, e certamente serão dois jogos muito fortes”, disse Larissa.

    Neste sábado, às 6h15 (horário de Brasília) as campeãs brasileiras enfrentam as holandesas Sophie van Gestel e Jantine van der Vlist por uma vaga na grande final – a quinta da parceria no circuito 2015. O duelo têm transmissão ao vivo do SporTV 2.

    As demais duplas brasileiras deram adeus ao torneio da Polônia nesta sexta-feira. Pela repescagem, Juliana e Maria Elisa (CE/PE) perderam para Jennifer Kessy e Emily Day por 2 sets a 1 (21/19, 15/21 e 15/13), em 33 minutos, enquanto Fernanda Berti e Taiana (RJ/CE) foram derrotadas por Zumkehr/Heidrich (19/21, 21/17 e 15/8), em 49 minutos.

    Nas oitavas de final, Ágatha e Bárbara Seixas venceram o confronto “caseiro” contra Maria Clara/Carolina por 2 sets a 0 (21/18 e 21/19), em 42 minutos. Na rodada seguinte, entretanto, as campeãs mundiais foram superadas pelas holandesas Madelein Meppelink e Marleen Van Iersel, também por 2 sets a 0 (21/17 e 24/22), em 43 minutos.

    Os times vencedores da etapa de Olsztyn nos dois gêneros somam 800 pontos no ranking do Circuito Mundial e garantem um prêmio de 57 mil dólares. Ao todo, 400 mil dólares são distribuídos aos atletas em cada um dois gêneros. Após a etapa, o tour segue para o Open do Rio de Janeiro, que será realizado de 2 a 6 de setembro, na Praia de Copacabana, com entrada franca ao público.