Feminino

Brasil perde de virada e fica com o vice na Liga das Nações

por: Pedro - Redação

0

Redação

A seleção brasileira feminina perdeu para os Estados Unidos na final da Liga das Nações 2021. Com uma grande atuação de Thompson, Larson e a canhota Drews (no quarto set), as americanas triunfaram por 3 sets a 1, parciais de (26-28, 25-23, 25-23 e 25-21), e garantiram o tricampeonato da competição, nesta sexta-feira (25), em Rimini, na Itália.

Com uma boa consistência defensiva e precisão nos ataques, principalmente com a oposta Tandara e a ponteira Gabi, o Brasil começou a partida de forma arrasadora. Mas, com poder de reação das americanas, os sets seguintes foram de domínio e o tricampeonato conquistado com méritos. Essa foi a segunda medalha de prata do Brasil na Liga das Nações. Em 2019, a seleção feminina ficou em segundo lugar depois de ser superada pelos EUA na decisão por 3 sets a 2.

Resumo dos pontos: Em ataques, os Estados Unidos marcaram 66 pontos contra 64 do Brasil. Em bloqueios, foram 15 pontos do Brasil contra 13 dos Estados Unidos. Em saques, os Estados Unidos maracaram 03 pontos contra nenhum do Brasil. Em erros, os Estados Unidos cederam 20 pontos contra 19 do Brasil.

Com a palavra:

Michelle Bartsch-Hackley, ponta dos Estados Unidos: “Estou muito feliz com a minha equipe. Foram cinco semanas longas na bolha. Tudo tem sido longo e também tínhamos a definição das jorgadoras para as Olimpíadas. Estou muito orgulhosa de toda a equipe, não apenas das 12 que estão aqui, mas das outras que fizeram parte do elenco. Estávamos focadas em nós, e acho que hoje fizemos um bom trabalho. Acho que cada medalha é diferente. O Brasil é uma equipe super forte e estávamos muito animadas para ganhar”, disse a ponteira.

Gabi Guimarães, ponta do Brasil: “”Estou um pouco frustrada. Para mim o Dream Team não importa muito – claro que estou feliz por ter conseguido jogar bem alguns jogos durante a competição, mas gostaria de ter ajudado a equipe mais hoje, para fazer a diferença e trazer a medalha de ouro. Isso é muito frustrante. Tivemos muitas oportunidades de fazer a diferença nesta partida. Parabéns aos Estados Unidos que jogaram muito bem hoje, em alto nível. É difícil jogar contra elas, atacando o tempo todo. Tivemos uma oportunidade, mas não soubemos aproveitar, mas lutamos até o fim e isso é o mais importante para nós”, analisou Gabi.

Foto: Divulgação FIVB