Notícias

Copa do Brasil feminina 2020: Sesi Vôlei Bauru é atropelado pelo Sesc RJ e fica na semifinal

por: Pedro - Redação

0
Créditos: Lucas Pavin/Avante! Esportes

Redação

A Arena Jaraguá, em Jaraguá do Sul (SC), estava cheia. Afinal, os catarinenses esperavam ver um duelo pegado entre Sesc RJ e Sesi Vôlei Bauru. Uma rivalidade aflorada desde a temporada passada, com os encontros das equipes nos Playoffs da Superliga e na Copa Brasil.

Nesta edição do torneio de meio de temporada, o líder da Superliga Banco do Brasil 2019/2020, encarava o Vôlei Bauru em ascensão após a virada de ano. Tendência de um jogão, mas expectativa quebrada logo cedo, assim como o passe bauruense. Com ampla vantagem, o Rio atropelou o Sesi por 3 sets a 0, com parciais de (25/16, 25/14 e 25/21).

Com a palavra:

Fabíola, levantadora do Sesc RJ:   “Dentro de quadra não tem favoritismo. A gente nem lembra disso. O que vale é o dia de hoje mesmo. E estamos muito felizes com o nosso desempenho. Funcionamos taticamente, principalmente o nosso saque. Vamos com tudo para essa final, venha que vier do outro lado”, disse a levantadora.

Dani Lins, levantadora do Sesi Vôlei Bauru:   “Foi um jogo muito abaixo do que a gente vem mostrando desde o começo do ano. Nenhum fundamento nosso funcionou. Saque, passe, contra ataque… A gente fez um jogo muito abaixo do que vinha fazendo. Eu saio daqui triste, porque poderíamos ter feito uma partida melhor. Sabíamos que o Sesc tem jogadoras experientes, mas não podemos fazer um jogo como esse. O primeiro e o segundo sets foram feios, a ponto de eu não saber o que fazer pra ajudar o time. No terceiro, foi o melhor set que a gente fez, mas agora precisamos esquecer, entre aspas, porque na sexta-feira que vem enfrentamos elas novamente, em casa, mas antes um confronto importante contra Barueri. Agora é bola pra frente, não deixar que esse jogo, por ter sido tão ruim, abale a gente. É cabeça no lugar, ver o que fizemos de ruim pra não fazer de novo”, lamentou Dani Lins.

Leave a comment