Feminino

Depois de um set ruim, Brasil vira e vence a Itália

por: Pedro - Redação

0

Redação

A seleção brasileira feminina de vôlei venceu a quinta partida de seis disputadas na Liga das Nações 2021, nesta quarta-feira (02). De virada, o Brasil derrotou a Itália por 3 sets a 1, parciais de (19/25, 25/15, 25/19 e 25/19). Depois de um primeiro set bem abaixo do que vem apresentando, mas teve que se reinventar a partir das modificações do técnico José Roberto Guimarães e, mais do que o triunfo, leva algumas lições do duelo diante do time alternativo da Itália, que preferiu preservar as atletas principais para a disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Resumo de pontos: Em ataques, o Brasil marcou 52 pontos contra 50 da Itália. Em bloqueios, o Brasil marcou 12 pontos contra 05 da Itália. Em saques, a Itália marcou 05 pontos contra 04 do Brasil. Em erros, o Brasil cedeu 18 pontos e a Itália acabou cedeno 26 pontos.

As maiores pontuadoras foram, a oposta Tandara e a ponteira/oposta Rosamaria, ambas do Brasil, com 17 pontos e ponteira Giulia Melli, da Itália com 19 pontos (maior pontuadora da partida).

Com a palavra:

Roberta, levantadora do Brasil: “Viemos preparadas para um jogo difícil. Essas meninas da Itália têm feito bons jogos. Sabíamos que não seria fácil e com um ritmo de jogo diferente da partida contra a Rússia. Começamos o primeiro set um pouco devagar e nosso saque não estava agressivo. Conseguimos melhorar isso durante o jogo. Também demoramos a nos adaptar na defesa. Elas começaram o jogo largando muito no meio da quadra. A partir do segundo set nos ajustamos e fomos mais agressivas no saque e na defesa. O time evoluiu ao longo do jogo e fico feliz de terminarmos essa segunda semana com vitória”, disse Roberta.  

Camilla Mingardi, oposta da Itália: “Foi uma partida difícil, mas sabíamos que o Brasil é uma seleção muito forte. Começamos bem, depois nos dois sets seguintes lutamos, enquanto no quarto fomos melhores. Agora teremos três dias para recuperar e treinar, somos uma equipe jovem e é importante crescer jogo após jogo. Precisamos de muito trabalho para melhorar, vamos dar o nosso melhor nas próximas partidas para conseguir bons resultados”, disse a oposta.

Foto: Divulgação FIVB