Superliga Feminina

Em noite de sexta (13), Osasco vence o Fluminense em casa

por: Pedro - Redação

0
A central Camila Paracatu ficou com o Troféu VivaVôlei.
Créditos: João Pires/Fotojump

Redação

O Osasco São Cristóvão Saúde conseguiu a segunda vitória na Superliga Banco do Brasil 20/21 feminina de vôlei. Nesta sexta-feira (13), a equipe do treinador Luizomar de Moura superou o Fluminense por 3 sets a 0, com parciais de (25/17, 25/18 e 25/21), no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP). A partida foi válida pela segunda rodada do turno da competição.

Apesar de não contar com duas jogadores consideradas titulares, a central Bia sentiu dores na musculatura abdominal e Jaque que está em fase final de tratamento por lesão na coxa, Osasco mostrou que tem um elenco equilibrado e que dá conta do recado. Camila Paracatu substituiu Bia e terminou a partida como a melhor em quadra, levando o troféu VivaVôlei.

A equipe osasquense começa bem a Superliga com duas vitórias em dois jogos. Já o Fluminense além da derrota desta sexta, o tricolor carioca também foi derrotado na estreia.

A oposta Tandara também se destacou e foi a maior pontuadora do confronto, com 17 acertos, (02 em bloqueios e 15 em ataques). A maior pontuadora do Fluminense foi Mayara, de apenas 19 anos, com 12 pontos (11 em ataques e um de bloqueio).

Com a palavra:

Camila Paracatu, central do Osasco São Cristóvão Saúde: “Tomei um susto no vestiário, quando o Luizomar avisou que eu iria entrar. Mas trabalho todos os dias para estar pronta para quando o time precisar. Estou muito feliz por essa vitória por 3 a 0”, afirmou a central.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima semana. O Fluminense lutará pela reabilitação contra o Sesi Vôlei Bauru na segunda-feira (16), às 21h30, no ginásio do Fluminense, no Rio de Janeiro (RJ). O Osasco São Cristóvão Saúde terá pela frente o São Paulo/Barueri na terça-feira (17), às 19h, no ginásio José Correa, em Barueri (SP).

Fotos: João Pires/Fotojump

Leave a comment