Notícias

Fabiana Claudino e Joyce Silva integram equipe da Ana Flávia Voleibol

por: Pedro - Redação

0
Joycinha, Ana Flávia e Fabiana. Créditos:
Divulgação Tudo em Pauta

Redação

Após 22 anos dedicados ao esporte, a jogadora de vôlei Ana Flávia Sanglard, que atuou em diversos clubes nacionais, internacionais e defendeu a Seleção Brasileira, encerrou a carreira e decidiu investir no gerenciamento de atletas e criou a Ana Flávia Voleibol. As duas primeiras atletas agenciadas foram Fabiana Claudino e Joyce Silva, ainda promessas do vôlei nacional. A carreira das duas jogadoras decolou e defenderam os principais clubes do Brasil, do exterior e chegaram a Seleção Brasileira.

A parceria de quase duas décadas foi tão certeira e após anos de convivência as duas integram a equipe da empresa. Agora o trio gerenciará profissional e estrategicamente a carreira de novos nomes do vôlei feminino. Além de oferecer condições para tomada de decisões eficientes, desenvolvimento do potencial tanto dentro quanto fora do ambiente profissional. 

Fabiana Claudino, afastada temporariamente das quadras por conta da gravidez e Joyce Silva, que encerrou a carreira em janeiro, entram para a Ana Flávia Voleibol como Diretoras de Operações. Hoje a empresa gerencia mais de 60 jogadoras de vôlei no Brasil e no exterior e passa por uma fase de expansão.

Com a palavra:

Ana Flávia: “Em 2002 decidi deixar as quadras, mas não me desliguei do esporte. Vislumbrei a oportunidade de continuar atuando no vôlei e passando minha experiência para as futuras gerações de atletas. Logo no início dessa jornada conheci a Fabi e a Joyce. Fizemos um lindo trabalho juntas e hoje, com carreiras brilhantes, elas estão colhendo os frutos da dedicação e do planejamento que fizemos, iniciando agora um novo ciclo. Nesse momento, minhas primeiras apostas passam a integrar a equipe. Elas chegam para agregar conhecimento e transmitir a experiência pessoal para as novas gerações”, comemora Ana Flávia.

Joyce Silva: “Ainda adolescente, quando comecei a me destacar nas equipes de base em que jogava, eu e meus pais fomos muito bem orientados a planejar minha carreira. Com ajuda profissional todo o processo de início, meio e fim da carreira foi definida previamente e com o suporte necessário. Por isso, hoje passo a seguir outro rumo profissional com o objetivo de tornar a carreira de novas atletas tão bem estruturadas quanto a minha”, finalizou Joyce.

Fabiana Claudino: “Em breve volto as quadras, mas graças ao acompanhamento que tive por todos esses anos, já posso conciliar os dois projetos. Me sinto muito feliz por poder compartilhar minha experiência com novas jogadoras e contribuir para o crescimento e fortalecimento do vôlei”, explicou a atleta.

Fonte/Fotos: Tudo em Pauta