Feminino

Gerdau/Minas tem estreia tranquila na Superliga feminina

por: Pedro - Redação

0

Redação

Na noite desta terça-feira (01), o Gerdau/Minas recebeu o Abel Moda Vôlei, equipe estreante da Superliga Feminina 2022/23, na Arena UniBH, Belo Horizonte. Apesar do esforço das catarinenses, o Gerdau/Minas ditou o ritmo do confronto e venceu em sets diretos, com parciais de (25-18, 25-17 e 25-20).

A partida marcou o retorno do vôlei brusquense à elite nacional depois de 12 anos. Desfalcada, a equipe brusquense fez uma atuação valente contra as atuais campeãs. O principal desfalque foi a líbero Audren, com uma fratura em um dedo. Outras ausências por lesão foram a da central Glaucia, com uma luxação no ombro, e a da levantadora Carol, com uma lesão no joelho direito. Nenhuma delas viajou à Belo Horizonte.

A jovem ponteira Luiza Vicente, de 18 anos, foi a principal pontuadora do jogo com 13 pontos e foi eleita a melhor jogadora em quadra, faturando o troféu VivaVôlei. Pela equipe de Santa Catarina, a central Anna Wruck pontuou 6 vezes.

O Abel Moda Brusque volta à quadra na próxima sexta-feira (04) para enfrentar o Fluminense, às 19h30, no Rio. O Gerdau/Minas tem pela frente o São Caetano, sábado (05), às 21h30, em São Caetano do Sul (SP).

Com a palavra:

Luiza Vicente, ponta do Gerdau/Minas: “Este troféu Viva Vôlei tem um valor muito especial para mim. Quem me conhece sabe o quanto foi difícil voltar a jogar, então só posso agradecer à minha família, às minhas companheiras e à diretoria do Clube por todo suporte”, disse a ponteira, que ficou afastada cerca de oito meses após ser diagnosticada com uma inflamação no coração, em decorrência de complicações da Covid-19. 

Foto: Orlando Bento/MTC