Feminino

Na estreia de Rabadzhieva, Sesi vence e entra no G4

por: Pedro - Redação

0
Tifanny passou a premiação para a líbero Brenda Castillo.
Créditos: Divulgação CBV

Redação

O Sesi Vôlei Bauru jogou em casa e levou a melhor sobre o Fluminense pela terceira rodada do returno da Superliga Banco do Brasil 2020/21. Na partida que marcou a estreia da ponteira búlgara Rabadzhieva pelo time bauruense, a equipe do treinador Rubinho venceu o time carioca, neste sábado (16), por 3 sets a 0, parciais de (25/17, 25/16 e 25/15), no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP).

Com a vitória, as paulistas voltam ao G4 da Superliga Feminina, chegando à terceira colocação com 31 pontos. Já as cariocas seguem na vice-lanterna com seis pontos, mas com jogos a menos que a maioria das equipes da competição.

A ponteira Tifanny, do Sesi Vôlei Bauru, teve grande atuação e ficou com o Troféu VivaVôlei. A atacante ainda foi a maior pontuadora do confronto, com 23 acertos (03 de saques, 02 de bloqueios e 18 em ataques). A ponteira búlgara Rabadzhieva entrou em quadra no segundo set estreando na competição pelo Sesi Vôlei Bauru. A atacante deixou a quadra com sete pontos (02 de bloqueios e 05 em ataques). Do outro lado, Mayara foi a maior pontuadora do Fluminense, anotando nove pontos (01 de saque e 08 em ataques).

Com a palavra:

Rubinho, técnico do Sesi Vôlei Bauru: “Foi um bom jogo nosso. Transformamos o jogo mais simples para nós. A pressão do nosso saque foi muito importante, criando bastante dificuldade para o sistema de ataque do Fluminense. Tivemos também um passe bem equilibrado, que facilitou do meio para frente uma rotação mais linear”, disse Rubinho.

Foto Destacada: Marcelo Ferrazoli/SESI-SP