Feminino

Sesc RJ Flamengo vence o Curitiba Vôlei e briga pelo G4

por: Pedro - Redação

0
A levantadora Fabíola faturou o VivaVôlei.
Créditos: Gilvan de Souza/CRF

Redação

O Sesc RJ Flamengo recebeu o Curitiba Vôlei na noite desta segunda-feira (01), em confronto adiado da quarta rodada da Superliga Banco do Brasil 2020/21 feminina de vôlei, e fez valer o fator casa. Depois de as duas equipes serem vítimas da COVID-19, o duelo, então, aconteceu no ginásio da Gávea, no Rio de Janeiro (RJ), e a equipe carioca levou a melhor por 3 sets a 0, parciais de (25/23, 25/12 e 25/23).

Com o resultado, o Sesc RJ Flamengo chegou a 42 pontos, e segue em quinto, mas ainda tem chance de melhorar sua classificação. Dentil/Praia Clube, com 44 pontos, e Sesi-Bauru, com 43, estão em terceiro e quarto, respectivamente. Os dois times, porém, têm um jogo a menos.

O Curitiba Vôlei já tem posição definida na primeira fase, mesmo com dois jogos ainda por fazer. A equipe paranaense não tem mais chance alcançar o São Paulo/Barueri, que está em sexto, e também não pode ser ultrapassado pelo Brasília Vôlei, o oitavo, por causa do saldo de sets. Com a sétima posição, deve enfrentar o Osasco São Cristóvão Saúde nas quartas de final.

A oposta Lorenne, do Sesc RJ Flamengo, foi destaque na pontuação, com o total de 18 acertos (02 de bloqueios e 16 em ataques). Já a levantadora Fabíola faturou o Troféu VivaVôlei. Pelo Curitiba Vôlei, o destaque foi a oposta Ivna, com 13 acertos (02 de saques e 11 em ataques).

Com a palavra:

Fabíola, levantadora do Sesc RJ Flamengo: “Ficamos muito felizes com a vitória de hoje. O grupo inteiro se entregou demais, em todos os momentos e isso é fundamental para o restante do campeonato, para os playoffs. A gente tem treinado muito, a gente tem buscado essa confiança, esse equilíbrio, esse crescimento e ficamos felizes porque estamos conseguindo nestes últimos jogos, antes do playoff, algum resultado. É o resultado de todo o trabalho que tem sido feito, o empenho de todo mundo. Estamos nos empenhando muito mesmo e todo mundo segue acreditando”, disse Fabíola.

Fotos: Gilvan de Souza/CRF