Notícias

Sesi-SP joga nesta quinta-feira no feminino e masculino

por: Pedro - Redação

0

Fonte: Amanda Demétrio – Assessoria de Imprensa SESI-SP / FIESP

Bauru e Sesi no primeiro turno  –  Foto: Marina Beppu

Buscando mais uma vitória na Superliga feminina 2016/17, o time de vôlei do Sesi-SP entra em quadra nesta quinta-feira (23/2) para mais um confronto difícil. Jogando em São Paulo, no ginásio do Sesi de Santo André, as comandadas do técnico Giuliano Ribas, o Juba, enfrentam o Genter Vôlei Bauru, às 19h. No mesmo dia, às 21h55, é a vez do time masculino atuar. Também em casa, no ginásio da Vila Leopoldina, os meninos da capital paulista recebem o Vôlei Brasil Kirin após uma partida difícil contra o Taubaté no último final de semana. Sesi-SP e o grupo do interior paulista entram em quadra com transmissão ao vivo pela Redetv.

O grupo feminino do Sesi-SP terá mais uma chance para somar mais pontos na competição nacional. O time paulista encara as bauruenses na abertura da oitava rodada do returno de olho na segunda vitória consecutiva e também no crescimento na Superliga. As comandadas do técnico Juba têm sofrido com a pouca experiência das atletas com relação aos adversários, porém contam com um dos grandes destaques individuais da competição, a oposta Lorenne, atualmente a segunda maior pontuadora com 281 pontos, atrás apenas da líder Rosamaria, do Minas, que tem 284.

 

Sesi-SP x Vôlei Brasil Kirin no primeiro turno –  Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Pelo lado masculino, Sesi-SP e Vôlei Brasil Kirin medem forças nesta quinta-feira, também pela oitava rodada do returno da Superliga. Na segunda (43 pontos) e quarta colocação (40 pontos) da competição, respectivamente, as equipes estão separadas por apenas três pontos. Uma vitória para os comandados do técnico Marcos Pacheco, além de ampliar a vantagem sobre os campineiros, aumentando o retrospecto que já é favorável à equipe, mantem a equipe da capital na vice-liderança.

O primeiro confronto entre os times pela competição nacional foi na temporada 2010/11, quando o Sesi-SP se sagrou campeão pela primeira vez. Desde então, foram dezessete duelos, com dez vitórias do time da capital, sendo quatro válidas pela fase dos playoffs. Para o técnico, a arma para manter a boa campanha, será neutralizar o ataque adversário.

“Esse jogo é muito importante porque será um duelo direto pelo segundo lugar na classificação. O Vôlei Brasil Kirin é uma equipe que tem muito volume e joga com velocidade. Vamos tentar neutralizar o ataque deles. Sabemos da responsabilidade desse jogo e estamos no preparando para fazer uma boa partida”, comentou Pacheco.

Leave a comment