Notícias

Superliga feminina 2019/2020: Osasco-Audax acaba com invencibilidade do Itambé/Minas

por: Pedro - Redação

0
A oposta cubana Casanova teve grande atuação e foi a maior pontuadora do confronto
Créditos: Orlando Bento/MTC

Redação

Um jogo de arrepiar! Que jogo! Em quadra, diversas campeãs olímpicas, atletas de seleção e um clássico espetacular. Não poderia ser diferente. Sempre que Itambé/Minas e Osasco-Audax se encontram é muita disputa em quadra. Lances bonitos. Rally, vibração, e muita emoção. Palavras capazes de descrever um pouco do que foram os cinco sets disputados na noite dessa sexta-feira, (10/01), na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte.

Atual campeão, o Itambé/Minas acabou tropeçando em seus próprios erros e conheceu a primeira derrota em dez jogos na Superliga Feminina 2019/20. Com parciais de 25/20, 21/25, 16/25, 25/20 e 15/9, o time paulista levou a melhor.

A líbero Camila Brait se destacou, foi a mais votada no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e ficou com o Troféu VivaVôlei. A oposta cubana Casanova, que entrou na partida como titular no lugar da sérvia Bjelica (torção no tornozelo), teve grande atuação e foi a maior pontuadora do confronto, com 23 pontos (21 de ataque e dois de bloqueio). A ponteira Jaqueline também foi um dos destaques, com 12 acertos. Pelo lado do Itambé/Minas, a oposta Bruna e a ponteira Kasiely marcaram 14 pontos cada.

O Osasco-Audax subiu para a quarta colocação na classificação geral, com 20 pontos (oito resultados positivos e dois negativos). O Itambé/Minas está em segundo lugar, com 26 pontos (nove vitórias e uma derrota) O Sesc RJ lidera, com 29 pontos.

Com a palavra:

Camila Brait, líbero do Osasco-Audax:   “Conquistamos uma vitória importante. Nós vínhamos de altos e baixos e esse jogo vai ser importante para o nosso time engrenar de vez na Superliga. Ainda cometemos algumas falhas, mas temos uma margem enorme de crescimento e seguiremos trabalhando duro para evoluir. E evoluir muito. Nosso saque e recepção funcionaram muito bem, desempenho que vínhamos buscando há tempo. Agora é seguir assim e lutar para melhorar mais”, disse Camila Brait.

Carol Gattaz, central do Itambé/Minas:   “Os erros fizeram com que a gente deixasse a vitória escapar. O Osasco sacou muito bem e a nossa recepção não foi boa. A gente se desequilibrou nesses fundamentos. Os erros foram fundamentais para este resultado e a gente não pode cometer tantos erros assim. Agora, é treinar e fazer os ajustes. A invencibilidade era questão de jogos e não vamos desanimar. Sabemos que a Superliga está muito equilibrada e vai ser difícil. Temos que ajustar os ponteiros e seguir em frente. Temos um duelo importante contra o Praia e precisamos arrumar a casa. Estamos em uma crescente e sabemos que temos muito o que melhorar”, analisou Carol Gattaz.

As duas equipes voltarão à quadra na terça-feira (14/01). O Osasco-Audax medirá forças contra o Valinhos, às 20h, no José Liberatti, em Osasco (SP). O Itambé/Minas terá pela frente o Dentil/Praia Clube, às 21h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG).

Leave a comment