• Superliga masculina 2019/2020: Na TV Cultura, América Vôlei encara o Sesc RJ neste domingo

    Créditos: Divulgação/Federação Mineira

    Redação

    A primeira rodada do turno da Superliga 19/20 masculina de vôlei continuará neste domingo (10/11) com mais um duelo. O América Vôlei (MG) jogará com o Sesc RJ, às 20h, no Tancredo Neves, em Montes Claros (MG). A TV Cultura transmitirá ao vivo. A partida marcará a estreia das duas equipes na competição.

    O América Vôlei tem uma equipe jovem com nomes como os ponteiros Rammé e Pablo e o líbero Kachel.  Já o Sesc RJ manteve no seu elenco para essa temporada nomes fortes como os campeões olímpicos Wallace e Maurício Borges e se reforçou de jogadores com passagens pela seleção brasileira como o levantador Marlon e o central Flávio.

    A primeira rodada do turno continuará na quarta-feira (13/11) com o duelo entre o EMS Taubaté Funvic (SP) e o APAN Blumenau (SC).O Canal Vôlei Brasil transmitirá ao vivo.

  • Superliga masculina 2019/2020: Denk Maringá Vôlei estreia com vitória

    Créditos: Odair Figueiredo

    Redação

    Bom começo para o Denk Academy Maringá Vôlei na Superliga 2019/2020. O time paranaense passou pelo Vôlei Renata em casa por 3 sets a 1. O experiente ponteiro Renato brilhou e ficou com o Troféu VivaVôlei. Apesar da derrota, o Vôlei Renata teve o maior pontuador do confronto, o oposto Renan, com 30 acertos.

    O Maringá volta a jogar apenas no próximo dia 26 de novembro, pela segunda rodada da Superliga. O time enfrenta o Minas, no Arena Minas, em Belo Horizonte. O Vôlei Renata joga no dia 16 de novembro, no próximo sábado, e recebe o Blumenau.

  • Superliga masculina 2019/2020: Com 17 pontos de bloqueio, Sada Cruzeiro vence Ribeirão Preto na estreia da Superliga

    Créditos: Rubens Okamoto / Pacaembu Vôlei Ribeirão

    Redação

    Uma vitória fora de casa e uma ótima estreia na Superliga 2019/20. Assim o Sada Cruzeiro sai do interior de São Paulo, depois de bater o Pacaembu Ribeirão Preto de virada na noite deste sábado, (09/11), e garantir os primeiros três pontos na competição nacional. As parciais do confronto no ginásio Cava do Bosque foram 28/30, 25/21, 25/16 e 25/14.

    Os donos da casa começaram muito bem no primeiro set, com um bom trabalho no saque, enquanto o Sada Cruzeiro cometeu muitos erros, e ainda contou com dois saques duvidosos, com a bola na linha adversária e a arbitragem marcando fora. No restante da partida a equipe mineira foi encaixando seu melhor voleibol e dominou o jogo, com uma boa atuação do ataque, saque e sistema defensivo. Somente de bloqueio foram 17 pontos da equipe mineira, com cinco do canadense Perrin.

    O ponta Baesso, do Ribeirão, foi o maior pontuador com 16 marcações. No lado Cruzeirense, Fernando Cachopa distribuiu bem o ataque e, com 13 pontos cada, Gord Perrin e Isac foram os maiores pontuadores do time, seguidos por Facundo Conte e Otávio, os dois com 11 acertos. E o oposto Luan, que entrou no terceiro set no lugar de Evandro, contribuiu com nove pontos e foi eleito o destaque em quadra, com o troféu VivaVôlei.

    Com a palavra:

    Luan, oposto do Sada Cruzeiro:    “Jogo de estreia é sempre um pouco tenso e isso é normal. O Ribeirão Preto é um time muito novo e eles começaram dando trabalho pra gente, e nós sofremos um pouco no começo, porque eles estavam sacando muito bem. Depois conseguimos melhorar e fomos colocando nosso ritmo. Estou muito feliz com a vitória e o meu papel é esse, é estar bem para dar este suporte quando o time precisar. Agora é seguir em frente, o campeonato é longo e o próximo jogo já é na nossa casa, diante da nossa torcida, e temos que trabalhar muito”, afirmou o oposto.

    Serginho, líbero do Pacaembu Ribeirão:    “Foi um jogo difícil. Acredito que no decorrer da competição nosso time vai evoluir para confrontar grandes equipes como o Sada Cruzeiro, que é um dos favoritos ao título. Nós podemos mais, principalmente dentro do nosso ginásio”, afirmou Serginho.

    O Sada Cruzeiro voltará à quadra na próxima sexta-feira (15/11), às 19h, contra o América Vôlei (MG), no ginásio do Riacho, em Contagem (MG). Já o Pacaembu Ribeirão Preto terá pela frente o Sesi-SP, no domingo (17/11), às 20h, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP).

  • Superliga masculina 2019/2020: Em casa, Vôlei UM Itapetininga vence na estreia

    Créditos: Divulgação

    Redação

    Com uma certa facilidade a equipe do Vôlei UM Itapetininga venceu o Fiat/Minas por 3 sets a 0, parciais de (25/15, 36/34 e 25/21), na noite deste sábado, (09/11), em partida disputada no ginásio Ayrton Senna, em Itapetininga, e válida pela rodada inaugural da principal competição do vôlei brasileiro.

    Com 18 pontos marcados, Gabriel Cândido, do Itapetininga, foi o maior pontuador e destaque da partida. Deivid Costa, com nove pontos, foi o destaque do Minas.

    O time paulista entra em quadra novamente no próximo sábado, (16/11), às 21h, contra o Sesc-RJ, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. O Fiat/Minas joga no dia 20 de novembro, contra o Vôlei Renata, às 21h30, no ginásio do Taquaral, no interior paulista.

  • Superliga masculina 2019/2020: Chegou a Hora

    Créditos: Divulgação/Pacaembu/Ribeirão Preto

    Redação

    O sábado (09/11) será marcado pela estreia da temporada 19/20 da Superliga masculina de vôlei. A competição começará com três jogos e todos terão transmissão. Entre as partidas, o Pacaembu/Ribeirão Preto (SP), do líbero Serginho, jogará com o Sada Cruzeiro (MG), do ponteiro Filipe, às 19h30, no ginásio Cava do Bosque, em Ribeirão Preto (SP). O SporTV 2 transmitirá ao vivo.

    O Pacaembu/Ribeirão Preto segue sob o comando do treinador Marcos Pacheco e teve como principal contratação para essa temporada o líbero bicampeão olímpico Serginho. 

    Transmissão na TV Cultura

    O sábado também será especial pela primeira transmissão da TV Cultura na Superliga. O canal transmitirá o duelo entre o Vôlei UM Itapetininga (SP) e o Fiat/Minas (MG), às 19h, no ginásio Ayrton Senna, em Itapetininga (SP).

    No Vôlei UM Itapetininga, o treinador Pedro Uehara, faz sua primeira temporada como comandante da equipe.

    No outro jogo do dia, o Denk Academy Maringá Vôlei (PR) terá pela frente o Vôlei Renata (SP), às 18h30, no ginásio Chico Neto, em Maringá (PR). O Canal Vôlei Brasil transmitirá ao vivo.

    SUPERLIGA MASCULINA 19/20

    PRIMEIRA RODADA

    09.11 (SÁBADO) – Pacaembu/Ribeirão Preto (SP) x Sada Cruzeiro (MG), às 19h30, na Cava do Bosque, em Ribeirão Preto (SP) – SporTV 2

    09.11 (SÁBADO) – Vôlei UM Itapetininga (SP) x Fiat/Minas (MG), às 19h, no Ayrton Senna, em Itapetininga (SP) – TV Cultura

    09.11 (SÁBADO) – Denk Academy Maringá Vôlei (PR) x Vôlei Renata (SP), às 18h30, no Chico Neto, em Maringá (PR) – Canal Vôlei Brasil

    10.11 (DOMINGO) – América Vôlei (MG) x Sesc RJ, às 20h, no Tancredo Neves, em Montes Claros (MG) – TV Cultura

    13.11 (QUARTA-FEIRA) – EMS Taubaté Funvic (SP) x APAN Blumenau (SC), às 20h, no Abaeté, em Taubaté (SP) – Canal Vôlei Brasil

    28.11 (QUINTA-FEIRA) – Ponta Grossa Vôlei (PR) x Sesi-SP, às 19h, na Arena Multiuso, em Ponta Grossa (PR) – Canal Vôlei Brasil

  • Supercopa masculina 2019: EMS Taubaté Funvic vira o jogo e é campeão

    Créditos: Daniel Nunes

    Redação

    O EMS Taubaté Funvic (SP) virou o jogo e levou a melhor sobre o Sada Cruzeiro (MG) garantindo o título da Supercopa masculina de vôlei 2019. A equipe paulista foi superada no primeiro set, mas fez 3 a 1 (21/25, 25/21, 25/16 e 25/18) na noite desta quinta-feira (07/11), na Arena Sabiazinho, em Uberlândia (MG), e conquistou a medalha de ouro na competição que abre a temporada nacional de clubes do voleibol.

    A Supercopa coloca frente a frente os campeões da Superliga e da Copa Brasil. O vencedor da última edição da Superliga faturou mais um título, o primeiro da temporada nacional de clubes. Em quadra, sete campeões da Copa do Mundo com a seleção brasileira no último mês de outubro: os ponteiros Lucarelli e Douglas, os centrais Lucão e Maurício Souza e o líbero Thales, do EMS Taubaté Funvic, e o levantador Fernando Cachopa e o central Isac, do Sada Cruzeiro.

  • Campeonato mineiro feminino 2019: Dentil/Praia Clube é heptacampeão

    Créditos: Poliana Serra/FMV

    Redação

    O Dentil/Praia Clube conquistou, pela sétima vez na história, o título de Campeão Mineiro de Voleibol Feminino Adulto. Na noite de quinta-feira, 07/11, as praianas superaram o Itambé/Minas por 3 sets a 2 (parciais de 25/23, 20/25, 25/21, 18/25 e 15/11), na decisão da edição 2019 do torneio.

    A edição deste ano, contou com a participação de três equipes mineiras: o Dentil/Praia Clube, Itambé/Minas e Mackenzie E.C., além da equipe convidada, o Curitiba Vôlei (PR). As quatro agremiações disputaram entre si, em fase única.

    As comandadas pelo técnico Paulo Coco finalizaram a competição invictas, após três jogos e três vitórias. No jogo de estreia, as praianas venceram o Curitiba Vôlei por 3 sets a 1, parciais de 25/18, 25/16, 23/25 e 25/17. Já na segunda rodada, êxito ante o Mackenzie E.C. por 3 sets a 0, parciais de 25/18, 25/11 e 24/4. Por fim, na decisão, vitória sobre o Itambé/Minas.

    Com a palavra:

    Paulo Coco, técnico do Dentil/Praia Clube:   “Fico feliz pelo título, que por dois anos não conseguimos conquistar. É sempre difícil jogar dentro da casa do Minas. O adversário fez uma partida brilhante e nos colocou em muita dificuldade, mas nossa equipe, mesmo não tendo o desempenho que esperávamos, soube sair das dificuldades, mudar algumas condições durante o jogo e conquistar o troféu. Começamos a temporada com o pé direito, mas temos muito trabalho a ser realizado. Nossa equipe ainda tem um potencial de crescimento incrível. Vamos brigar pelos desafios que vêm pela frente”, afirmou o treinador.

    Bruna Honório, oposta do Itambé/Minas:   “Entramos em quadra firmes desde o começo. Elas cresceram em alguns momentos e a gente permitiu que elas abrissem vantagem. Mas, em outros momentos, a gente também cresceu. Acho que é isso, o nosso time mudou muito, não é desculpa, mas a gente está trabalhando e quanto mais trabalhar, melhor a gente vai ficar. A gente tem peças de reposição, tem qualidade na equipe. Então, é no decorrer, é no dia a dia. A gente vai crescer e dar muito trabalho”, comentou Bruna Honório.

  • Campeonato paulista feminino 2019: São Paulo/Barueri conquista o título pela primeira vez

    Créditos: Divulgação Barueri

    Redação

    A equipe do Osasco-Audax tem mais títulos, jogadoras rodadas, nível seleção, e tinha o apoio de 4.000 torcedores.  Para o São Paulo/Barueri restava a juventude e a vontade e fazer história. E foi o que as meninas treinadas por José Roberto Guimarães fizeram, nesta sexta-feira, (08/11), no ginásio José Liberatti. Depois de estarem perdendo por dois sets a zero, venceram os três sets seguintes e garantiram o primeiro título paulista da equipe (25/22, 25/20, 24/26, 22/25, 12/15) já que haviam vencido o primeiro duelo em Barueri.

    Lorenne foi a maior pontuadora da partida e a grande atuação da noite. A oposta teve o auxílio luxuoso da levantadora Juma, que teve desempenho destacado, assim como a líbero Nyeme.

    Com a palavra:

    Camila Brait, líbero do Osasco-Audax:    “Os torcedores estão do nosso lado, sempre, seja na alegria ou na tristeza. E hoje foi uma prova disso. Não deixaram de nos apoiar em nenhum momento, mesmo quando o resultado tão esperado não veio. Agora é seguir em frente, porque semana que vem já tem estreia na Superliga. Vamos trabalhar muito para fazer esses maravilhosos torcedores voltaram a sorrir”, declarou a líbero.

    Lorenne, oposta do São Paulo/Barueri:    “Eu fico muito feliz pela escolha que eu feliz. Por estar em um time tão jovem, mostrando que a juventude vem com tudo, com garra. agradeço a todas as meninas. É incrível jogar nesse time. Estou muito feliz pela virada”, concluiu a oposta.

    As duas equipes estreiam no mesmo dia e horário na Superliga 2019/2020. Na próxima terça-feira, (12/11), às 19h30. O time de Luizomar enfrenta o São Caetano fora de casa, enquanto a equipe de José Roberto recebe o Fluminense.

  • Campeonato mineiro masculino 2019: Sada Cruzeiro atinge a marca de Decacampeão Mineiro

    Créditos: Agência i7/Sada Cruzeiro

    Redação

    A torcida presente no ginásio Divino Braga, em Betim, viu o elenco do Sada Cruzeiro soltar mais uma vez o grito de campeão na noite deste sábado, (02/11), ao bater o Fiat Minas por 3 a 0 na final do Campeonato Mineiro 2019. E não foi qualquer conquista, pois a taça levantada representou o decacampeonato para os cruzeirenses, com o décimo troféu consecutivo e o 11º de sua história no Estadual. Com parciais de 25/19, 25/19, 25/19, o time azul manteve a escrita e reforçou a hegemonia.

    Em 2008 veio o inédito título, quando a equipe ainda era o Sada Betim. E a partir de 2010, um ano após a união com o Cruzeiro, o esquadrão azul passou a dominar o cenário Estadual, com dez campeonatos seguidos. E taça levantada neste sábado, em Betim, representa o 35º título para o Sada Cruzeiro, em 40 finais disputadas e um total de 46 campeonatos, desde 2010.

    Nesta nova decisão do Estadual contra o Minas o Sada Cruzeiro teve uma atuação muito contundente, sendo muito efetivo no ataque, defendendo muito bem e com uma excelente distribuição do levantador Fernando Cachopa.

    Com a palavra:

    Fernando Cachopa, levantador do Sada Cruzeiro:   “A temporada é longa e demos um primeiro e importante passo para a nossa equipe ganhar moral e saber que está no caminho certo. E aos pouquinhos a gente vai crescendo, ganhando cara. Cada partida é um tijolinho que vamos colocando na construção da nossa casa e, pouco a pouco, colocamos muito bem os primeiros da temporada. Deixamos tudo em quadra, colocamos o coração, estudamos muito a equipe deles, mas acho que o principal foi olhar para o lado de cá. A maneira como a gente se portou do primeiro ao último ponto fez a diferença. Essa atitude que a gente impôs hoje que foi o mais importante”, comemorou o armador azul.

    Horonato, ponteiro do Fiat Minas:   “Hoje, o Sada marcou muito bem a nossa equipe. Eles também sacaram muito bem e nós não conseguimos segurar e trabalhar as bolas altas. Não soubemos também aproveitar os contra-ataques. Mas, a temporada é longa, nosso time tem que ter foco nos processos e acreditar no trabalho, tenho certeza que podemos chegar muito longe ainda. Está só no começo da temporada, o grupo é bom de trabalhar, são pessoas sensacionais, e temos muito para crescer. É trabalhar muito no dia a dia para chegar até onde a nossa equipe almeja”, afirmou o ponteiro.

  • Campeonato paulista feminino 2019: São Paulo/Barueri surpreende e está na final

    Créditos: Priscila Nóbrega

    Redação

    O São Paulo/Barueri é o primeiro finalista do Campeonato Paulista feminino de vôlei de 2019.

    Com uma atuação praticamente impecável, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, o time da grande São Paulo venceu o Sesi Bauru por 3 sets a 0, parciais de (25-19, 25-19 e 25-20) e de forma bem segura faturou também o golden set, por 25 a 16, já na madrugada deste domingo, (03/11), confirmando assim a sua participação na grande final.

    De certa forma, não deixa de ser um resultado surpreendente, levando em consideração que o Sesi Bauru é o atual campeão estadual, estava invicto nesta edição, com apenas dois sets perdidos e vinha de um 3 a 0 sobre o São Paulo/Barueri, no jogo realizado em Barueri, no José Corrêa.

    O segundo finalista do Estadual será conhecido a partir das 14h deste domingo, (03/11), quando o Osasco Audax iniciará o segundo confronto com o Pinheiros, com a vantagem de ter vencido o jogo de ida no tie-break.