Feminino

Sesc RJ Flamengo vence o clássico carioca e fecha no G4

por: Pedro - Redação

0
Lorenne teve grande atuação e ficou com o Troféu VivaVôlei.
Créditos: Divulgação CBV

Redação

Em uma atuação segura, o Sesc RJ Flamengo venceu o clássico diante do Fluminense, válido pela Superliga Banco do Brasil feminina de vôlei, na noite desta sexta-feira (08), no ginásio Hélio Maurício, na Gávea, Rio de Janeiro (RJ). O time comandado pelo técnico Bernardinho não deu chances ao tricolor, fez 3 sets a 0, parciais de (25/11, 25/15 e 25/16). A partida havia sido adiada da quinta rodada do turno por casos de COVID 19.

Com o resultado, o Sesc RJ Flamengo finalizou o turno da competição em quarto lugar, com 24 pontos (oito vitórias e três derrotas). O Fluminense segue em décimo lugar na tabela de classificação com seis pontos conquistados.

Pela quarta rodada seguida, o Fluminense não pôde contar com a líbero Andressa, que segue em recuperação de um estiramento no músculo adutor da coxa esquerda. Durante a semana o time ainda perdeu a central Fran, com ruptura do tendão calcâneo do pé esquerdo, e a ponteira Fernanda Tomé, com uma bolha no pé direito.

A oposta Lorenne, do Sesc RJ Flamengo, teve grande atuação e ficou com o Troféu VivaVôlei. A atacante ainda foi a maior pontuadora do confronto, com 15 acertos (02 de dois saques, 02 de bloqueios e 11 em ataques). Pelo lado do Fluminense, o grande destaque ficou por conta da ponteira Mayara Barcelos, com 10 acertos (01 de bloqueio e 09 em ataques).

Com a palavra:

Lorenne, oposta do Sesc RJ Flamengo: “Estou muito feliz pela vitória e todo mundo está de parabéns. O Fluminense tem bolas muito rápidas, pelo meio, tempo costas com saída, sempre muito difícil de marcar. A gente veio com um objetivo de sacar muito bem, manter uma consistência no fundamento, que foi uma das nossas falhas no jogo contra o Sesi Bauru. Estamos atrás disso ao longo de toda a competição. E hoje toda equipe funcionou muito bem taticamente. Com essa relação de saque/bloqueio, conseguimos anular essas bolas rápidas delas, o que acabou deixando o jogo um pouco mais fácil para a gente”, disse Lorenne.

Natasha, central do Fluminense: “Sentimos muito os desfalques e isso tem nos atrapalhado nesta temporada. Não estamos conseguindo encaixar uma sequência de jogos com o time completo. Mas não podemos esquecer do mérito da equipe adversária, que fez uma boa partida. O Rio de Janeiro foi muito bem no ataque e no saque e nosso time não desistiu da partida. Agora é seguir treinando e acreditar no nosso trabalho”, disse a capitã tricolor.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima terça-feira (12/01). O Fluminense lutará pela reabilitação contra o Osasco São Cristóvão Saúde, às 19h30, no ginásio das Laranjeiras, no Rio de Janeiro (RJ). Já o Sesc RJ Flamengo terá pela frente o São Caetano, às 21h30, no ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul (SP).

Foto Destacada: Marcelo Cortes/CRF